Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto à Morte

Morreu hoje minha última quimera
Em conseqüência do meu próprio medo
Não sonho mais, não tenho mais segredo
Perdi as folhas em plena primavera.

Caminho lentamente para o fim
Da estrada que todos nós trilhamos
Contudo, no final desesperamos
Sem saber para onde vamos enfim!

Morrer sozinho acho muito triste.
Por isso passo a vida em contrição
Chorando sempre na noite calada

Mas nas montanhas da minha vida existe
Minas de ouro, minas de carvão,
Pra iluminar o escuro dessa estrada.
gothmate
Enviado por gothmate em 08/12/2005
Código do texto: T82372


Comentários

Sobre o autor
gothmate
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 44 anos
26 textos (1072 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/20 13:21)
gothmate