Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONDEL – SOM DO CÉU

A literatura de cordel tem sua gênese no século XII, na Europa, e se popularizou no Brasil no século XIX, em especial na Região Nordeste. O cordel é um gênero literário popular da cultura brasileira com uma temática preponderantemente épica, compilado em poemas longos, com vários formatos, estrofes e rimas.

Buscando novas propostas para a nossa poesia, e inspirado na beleza que a literatura de Cordel proporciona (junto ao seu encanto rítmico), surge o SONDEL, um novo gênero literário de no máximo 25 versos. A palavra Sondel significa som do céu (Som de El – EL “Elohim – Deus ou relacionado ao Divino).

O Sondel é subdivido em três tipos distintos:

I- Sondel Menor;
II - Sondel Maior
III - Sondel Maior (Com mote)

A) SONDEL MENOR

O Sondel Menor é formado por um Quarteto (estrofe de 4 versos) e uma Septilha (Estrofe de 7 Versos), Exemplo:

SEMELHANÇA...

Na relva do verão,
Interrogo a beleza
Da vida que s’excita
Dentro da natureza!

Eis a delicadeza
Do terno beija-flor,
Que voa bem suave,
Com um teor multicor,
Tocando a flor, a vida,
Sem dor ou despedida
Igual ao nosso amor!

B) SONDEL MAIOR

O Sondel Maior é formado por um Quarteto e três septilhas. exemplo:

DIVINO ENSEJO

Hei de cantar o meu canto,
Com primor e com ternura,
Hei de viver belo encanto
Com finíssima doçura!

Hei de ser a vestidura,
Que provoca o seu desejo
Assolando o coração
No ritmo dos nossos beijos!
Tão completo de prazer,
Que nos induz a ascender.
No diviníssimo ensejo!

Hei de conviver sem medo,
Na celeste fantasia,
Feita daquela harmonia
Que transcende os seus segredos!
Refazendo a nossa história,
Com as românticas memórias
Presentes em meu enredo

É esse amor que tanto almejo,
E reflito todo dia!
Seja no meu versejar
Ou nos sulcos da poesia
Que completa o coração,
Com a divina inspiração,
Que s’expande a cada dia!

C) SONDEL MAIOR (COM MOTE)

O Sondel Maior é formado por um Quarteto (estrofe de 4 versos) e duas décimas (estrofe de 10 Versos), sendo que os dois últimos versos do quarteto tornam-se o mote das duas décimas do poema. Exemplo:

AÇÃO DO PROFESSOR

Muitos não têm a mínima noção
Da dedicação e do seu amor,
Reflito sobre quem move o saber,
Reflito sobre a ação do professor!

És do conhecimento o transmissor,
Que sempre semeia uma boa esperança.
És oleiro que modela uma criança.
Por meio de um quadro e um pincel na mão,
Fazes da informação revolução
E inspiração pra quem muito sonhou
Por ser na vida um iluminador,
Que nos faz continuamente entender
Reflito sobre quem move o saber,
Reflito sobre a ação do professor!

Olhos são, para quem nunca enxergou,
Pelo amor que consagra à profissão!
Muitos deles são críticos sociais,
Ralando para abranger um pouco mais,
E colher mais frutos do que plantou!
Como um poeta que a vida esperanceia,
Sendo a luz que nesta vida clareia,
Enalteço o seu ilustre valor!
Um brinde a quem nos ajuda a crescer!
Reflito sobre quem move o saber,
Reflito sobre a ação do professor!

No Sondel acima, percebemos que os dois últimos versos do quarteto "Reflito sobre quem move o saber, Reflito sobre a ação do professor!" tornou-se o mote de todos os versos.

A presente criação poética trabalha as estruturas clássicas da poesia, através da métrica dominante e do esquema rítmico existente nas redondilhas (Maiores e Menores) e nos textos clássicos (decassílabos e alexandrinos).

Antônio Miranda de Freitas Júnior
FREITAS JÚNIOR
Enviado por FREITAS JÚNIOR em 01/12/2019
Reeditado em 08/12/2019
Código do texto: T6808340
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
FREITAS JÚNIOR
Alexandria - Rio Grande do Norte - Brasil, 40 anos
54 textos (1070 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/19 08:07)
FREITAS JÚNIOR