Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Análise Literária do livro " As Aventuras de Huckleberry Finn " de Mark Twain parteII


... Isso me lembra a cura da dor de cabeça com rodelas de batata na testa. A batata não tem poder curativo para dor de cabeça, mas o ato de ficar bem quieto para que as rodelas não caiam propícia um certo relaxamento, o que faz com que a dor cesse, então, crê-se que as batatas fizeram a dor passar e de certa forma isso é real, mas passaria também se as rodelas fossem de limão, de cenoura ou de quaisquer coisa que o fizesse ficar quieto.
    O domínio sobre essas crenças pode tornar uma pessoa realmente sábia nessas comunidades em que elas florescem, como podemos constatar na passagem em que o escravo Jim conta suas estórias sobre bruxas e afirma conhecer tudo sobre essas entidades, várias negras vinham de longe para escutá-lo e ele assumia a postura de assumidade no assunto, o que lhe deixava orgulhoso. Tinha também um talismã que ganhara do diabo e dizia que servia para curar doenças e invocar as bruxas sempre que quisesse, bastando pronunciar algumas palavras mágicas: o que nos remete a tradição americana de festejar o Halloween (dia das bruxas). Então com esses conhecimentos era tido como sábio. Essas crendices são realmente fascinantes se analisadas de forma detalhada.
   Num outro momento das "Aventuras de Huckleberry Finn", enquanto procuravam o corpo de Huck, que acreditavam ter morrido afogado, colocaram pão com azougue benzido nas àguas, pois acreditavam que o pão iria parar exatamente onde o corpo afogado estava. Nessa passagem da aventura o pão cumpre seu duplo papel, o de encontrar o corpo e o de alimentar, pois foi o que Huck fez com o pão, comeu-o e pensou que a crendice era verdadeira. O que realmente faz com que uma crença se firme são os números de acertos, ou seja, as vezes que a coincidência se repete. As supesticões nascem assim, quem não conhece casos de pessoas que quando têm um encontro de negócios ou outras situações importantes dizem: "nesses dias só visto azul", pode ser uma cor qualquer, acreditando que a cor influenciará no seu destino. Isso decorre de um dia ter acontecido alguma coisa boa e essa pessoa estar de azul e assim prontamente pode passar a acreditar que determinada cor lhe traz sorte e pode trazer, pois, se acredita nisso acaba estando mais confiante e as probabilidades das coisas darem certo são maiores, o contrário também pode acontecer. O escravo Jim por acreditar que pele de cobra traz azar acabou por atraí-lo. As crenças podem ter uma relação com a mente humana, digna de um estudo bastante aprofundado, pois, o pensamento positivo ou negativo pode refletir no que realmente pode acontecer.
    As crenças como já foi dito, nasceram da observação dos mais velhos, e esses sagazes sábios, normalmente sabem o que dizem. A sabedoria popular é sem dúvida uma fonte na qual hoje, nós homens ditos modernos, deveríamos beber, pois, é também inesgotável, são inúmeras as crenças populares e de acordo com Vivaldo José Breternitz: " a origem das supestições talvez esteja na impossibilidade de explicarmos racionalmente alguns fenômenos; seria natural atribuir a determinadas atitudes ou objetos um poder "mágico" que forneceria  essas explicações e permitiria àqueles que tomassem essas atitudes ou possuissem esses objetos evitar o mal e atrair a "boa sorte" ". Porém quando, como, e onde nasceram não se pode dizer certamente, mas, de uma coisa se tem certeza, a fé pode fazer maravilhas, como demonstra mais uma vez o escravo Jim, que acreditava que os homens de peito cabeludo iriam ser ricos; e foi, pois, para um escravo quarenta dólares e a liberdade são a maior riqueza que um homem pode ter.
 
     
jocimar linhares
Enviado por jocimar linhares em 24/09/2007
Código do texto: T666934
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor eo link para o site ' www.recantodasletras.com.br/autores/linhares). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
jocimar linhares
São Luís - Maranhão - Brasil
130 textos (11619 leituras)
1 áudios (222 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 00:22)
jocimar linhares