Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

15 (En)Cantos - Roucos, Loucos, Poucos.

I

Eu tinha um canarinho
Que me encantava as manhãs
Cantava um canto tão fininho
Que os gatos viraram fãs!

II

Catei algumas as estrelas do mar
Pra o nosso próprio céu fazer
Mas quando parei pra pensar, achei
Melhor morar no mar com você.

III

Te lembras daquela figueira
Onde nos beijávamos outrora?
Meu amor, vê que destreza
É chão d'outros amantes agora.

IV

Não chora, meu bem, assim
Que assim o meu peito se afoga
Nestas lágrimas doces sem fim
Mas, por hoje, meu bem, não chora.

V

No peito, agora, a paz
Que o dia-a-dia me entregou
Mas sei que isso não se faz
Que paz só tem que tem amor.

VI

Meu violão, minha companhia!
Passa os amores, e ele não
E a cada amor, a cada dia
Ele me arranha outra canção.

VII

Não demora, amor, que eu aqui
Fico louco de ansiedade
A cada hora aqui sem ti
Perco uma hora de mocidade.

VIII

Amor como é o de Maria
Não se vê nem no Japão
Bobo de quem não sabia
Bobo o bêbado João.

IX

Oh moça linda, faz isso não
Anda comigo do seu lado
Chorar pra que? Não seja tola
Me troca por seu namorado.

X

Se eu demoro, diz que bebi demais
Se eu chego cedo, é porque briguei
Se eu não volto, bota a polícia atrás
Agora saio já dizendo que não sei!

XI

Flor que nasce no jardim
Sem você jogar semente
É que algum passarinho
Planta pra agradecer a gente.

XII

Diziam que na roça do Tião
Estava morando um fantasma
Mas já descobriram que não:
Caseiro com crise de asma!

XII

Tu não te lembras de Mariana?
Um par de olhos que não me esqueço
E quando em repouso em minha cama
Me dava aquilo que eu mereço.

XIII

Maconha hoje aqui é mato
Na verdade, sempre foi
Mas tem tanta, aqui, de fato
Que ouço miar um boi.

XIV

Deita aqui, minha flor
Faremos a noite durar, então,
Te mato hoje de amor
E amanhã me entrego à prisão.

XV

Deixa vir LER, deixa e tendinite
Só sei que nunca vou parar
Caneta, computador... admito!
Se eu não poeto, saio do ar!
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 29/06/2009
Reeditado em 29/06/2009
Código do texto: T1673431


Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 36 anos
958 textos (33331 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/21 19:49)
Júnior Leal