Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Despedida...

Minha poesia era de vidro
Em mil pedaços se quebrou
Choro, desiludido...
Do sonho, a realidade me acordou.
      (Cassia Dias)

A realidade me acordou
Mostrando a vida sem cor
Isso tudo por causa
Da falta de um amor!
   (Fatima Feitosa)

Minha querida amiga
Não quebre esse vidro de amor
Dos versos e das cantigas
Que nos fazem,com louvor.
    (Milla Pereira)

Por onde trilhar
Seja qual jornada caminhar
Que tua estrada seja repleta de flor
e que seus amores
Lhe encantem com a magia
De suas poesias
E que voce viva
Em constante alegria
    (Flor Enigmatica)

O vidro quando estilhaça,
Muitas vezes faz ferida.
mas um dia ela passa:
Passa tudo nesta vida.
   (HLuna)



              Sai do palco a escritora e permanece na platéia a leitora, torcendo pelo sucesso de todos maravilhosos poetas...
          Deixo esta poesia em agradecimento ao carinho recebido...

Não sabes, o quanto me confortas
Com suas palavras amigas
Ao sonho novamente me trasnporta
O meu tormento ameniza
E a minha poesia que em cacos
Jogada ao chão,sem futuro
Viu-se aconchegada nos teus braços
Brilhou em lágrimas no escuro
Feito quebra-cabeça
Montou uma mensagem com emoção
Dizendo-te que nunca esqueça
Meu agradecimento,minha admiração!
   (Cassia Dias)
Cássia Dias
Enviado por Cássia Dias em 02/10/2007
Reeditado em 07/10/2007
Código do texto: T677700
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cássia Dias
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 52 anos
418 textos (48204 leituras)
71 áudios (16777 audições)
9 e-livros (592 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 04:42)
Cássia Dias