Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


              O Sobrenome como Palavra.
                      Línguas Diversas.


     O Sobrenome como Palavra


Este texto é continuação deste site:
http://www.laerciobeckhauser.com/visualizar.php?idt=465491
                             (Recanto das Letras)


O Sobrenome como Palavra. Línguas Diversas.

      O Sobrenome como Palavra

Todos os objetos no universo possuem um nome.
 O NOME e o  SOBRENOME  familiar também fazem parte da lista das palavras de um dicionário.


Como existem diversas línguas e dialetos na terra, os nomes e sobrenomes das pessoas são o reflexo e o resultado direto da fala de cada povo.

A língua é a reunião de palavras naturalmente sistematizadas, com as quais um povo se exprime, falando e escrevendo e os sobrenomes  (nomes) de família são os componentes que o povo identifica e nomeia seus semelhantes.

Através da linguagem glótica (oral) ou gráfica (escrita) temos a faculdade racional de expressar os nomes e os sobrenomes das famílias como palavras existentes no léxico que é o conjunto de palavras que formam um idioma.

A fonia de cada som do nome e do sobrenome tem influência marcante na vida e na história de cada indivíduo.

Tanto os nomes e sobrenomes poderão ser analisados tanto na forma quanto no conteúdo.

A forma do nome ou sobrenome possui um som distinto.

Analisamos também a anatomia do nome e sobrenome nos aspectos do prefixo, sufixo e da vogal final.

Podemos analisar ainda toda composição nos componentes de proposições e dos nomes compostos, duplos, triplos e assim por diante.

Ainda há o estudo dos nomes e sobrenomes toponímicos que são derivados do nome de uma localidade, dos nomes de profissões, dos nomes patronímicos, nomes comuns ou próprios e nomes por qualidade.

Ainda temos que considerar os nomes por composição do nome de batismo (Marcantonio) e pelos sobrenomes (Bellomo, Beckhauser). Estas composições poderão ser determinadas por verbos e substantivos, imperativos, vocativos e outras formas gramaticais.

Existem ainda a condição social, religiosa ou familiar do sobrenome como por exemplo: Papaleone, Papandrea, Notaristefano e Mastroianni.

Existe ainda a possibilidade da transformação do nome em virtude da constante mutação das palavras escritas e faladas.

Os registros em igreja e nos cartórios sofrem alterações e muitas vezes se escreve um sobrenome como se pronuncia (fonia) e deveria ser escrita da forma de sua língua original.

Existem ainda os usos das formas dos dialetos que poderão ser estudados para descobrirmos as origens de alguns nomes.

E para finalizar, analisamos a gramática histórica (sistematização orgânica dos fatos da língua desde a sua origem até nossos dias, considerando a evolução, as causas e processos) e a transformação dos nomes e sobrenomes.

Na análise do conteúdo poderá ser o seu significado restrito ou amplo e principalmente qual a sonoridade do nome e do sobrenome.

Desta forma poderemos decifrar qual a mensagem etimológica deste nome e sobrenome que denomina a pessoa em estudo.

O verdadeiro sentido deste nome poderá ser analisado consoante sua origem até sabermos o seu significado primitivo.

Este é um estudo divertido e instrutivo.

É gratificante e enriquecedor saber se um dos nossos antepassados foi magro ou gordo, falante ou tímido, branco ou negro, europeu ou asiático, bárbaro ou gentil, religioso ou ateu, militar ou civil, professor ou aluno, trabalhador ou poeta, comerciante ou lavrador, cantor ou pastor, pintor ou funileiro, marinheiro ou lenhador e assim por diante, com inúmeras possibilidades e descobertas.


        O Significado do Nome
                 e Sobrenome.     
                    Descubra.




     Como descobrir o Significado
          do Nome e Sobrenome?


O significado de um sobrenome é uma tarefa árdua, pois pode ter sido modificado do nome original durante o decorrer dos anos e séculos.

Uma das providências primárias é consultar um bom dicionário de nomes e sobrenomes, consultar sites na Internet que tratam deste assunto e ver os radicais que compõe a palavra estudada.

Ainda se houver o conhecimento do local de origem dos ancestrais, deve-se estudar a língua ou o dialeto local originário e fazer as devidas comparações necessárias.

Alguns sobrenomes são provenientes de nomes de cidades antigas e até um atlas geográfico poderá ser útil. Existem alguns atlas antigos, principalmente na Europa, que detalham todas localidades. Exemplares poderão ser encontrados em Bibliotecas Públicas e em Universidades.

Desta forma, há a possibilidade de se analisar qual a cidade que mais se aproxima do sobrenome estudado.

Há informações ainda nos registros civis e públicos de algumas cidades, nas paróquias, igrejas, consulados, centros de imigrações, relação de passageiros em viagens internacionais, registros de batismo, casamento, óbitos, crismas e outros documentos antigos.

Toda pesquisa é repleta de surpresas e muitas vezes há o registro feito de forma errônea nos cartórios ou nas transcrições feitas posteriormente consideradas e usado como certas a partir daquela data.


Na Itália, por pesquisa de Emidio De Felice constatou que 40% dos nomes italianos são provenientes de nomes latinos, religiosos ou medievais. Dos sobrenomes 19% possuem características individuais alusivos a fatos ou ações.

E 41% restantes são determinativos com o sobrenome provenientes de nomes de parentes (familiares), nomes geográficos e de profissões.

No Brasil, seguimos a tradição italiana mas temos ainda uma influência indígena e africana nos prenomes e nos sobrenomes predominam a denominação de nossos ancestrais europeus.

EXEMPLO PRÁTICO DA PESQUISA DO SOBRENOME   DA  FAMÍLIA BECKHÄUSER

SIGNIFICADO DO SOBRENOME011.gif

Há a hipótese de que a palavra "Beck Peccoz" com a pronúncia francesa tenha se transformado na palavra alemã "Beckhäuser" (pronuncia-se "becoiser"). Entretanto, tentando desvendar aspectos relacionados ao significado do sobrenome Beckhäuser fizemos constar as seguintes observações:

 

a) No livro "Dicionário das Famílias Brasileiras"1, no verbete Becker afirma que é este um sobrenome germânico que no Norte da Alemanha significa ribeirão, e no sul da Alemanha, significa padeiro.

 

b) No jornal da família Beckhäuser "Beckhäuserfamilienfest"2, encontramos a seguinte definição:
Pelo estudo lingüístico-semântico, Beckhäuser,
é um nome composto da língua alemã e é a justaposição das palavras Beck + Häuser. Beck significa pão e Häuser é o plural de Haus, que significa em português, casa. Portanto, literalmente seria padeiro de casas. Há outra versão que diz que vem do francês (provençal) "peccoz", que significa cabra ou cabrito. Quando alguns da família "Beck Peccoz" (da cidade de Grosseney-la-Trinitè) foram fixar residência na Baviera, Alemanha (München – Munique), por eufonia, foram denominados como Beckhäuser (becoiser)
3. Pesquisas estas que precisarão ser aprofundadas.

c) O Pe. Frei Alberto Beckhäuser, OFM, acredita que o significado do sobrenome "Beckhäuser" é uma justaposição da palavra alemã, Back, que significa em português ribeirão mais a palavra alemã, haus, que significa em português, casa, sendo, portanto inicialmente atribuído para designar os moradores, os residentes das casas do ribeirão ou próximo ao ribeirão.

d) Cabe lembrar ainda que, o término "er", nos substantivos, na língua alemã determina o gentílico, a profissão, etc. E no caso do sobrenome Beckhäuser o "er" estaria a designar a profissão, no caso poderia ser tanto "morador ao lado do rio" ou então, "padeiro de casas".

CORRUPTELAS DO SOBRENOME BECKHAUSER011.gif

A pesquisa lingüística e semântica do nome Beckhäuser deverá continuar, pois as línguas faladas sofrem alterações constantes, abrandamentos eufônicos e variações locais consoante a escrita e fala de cada comunidade falante.

Somente no Brasil, onde havia carência intelectual em cartórios e em registros públicos, existem mais de uma dezena de sobrenomes "Beckhäuser", havendo deturpações profundas na escrita da palavra original. Dessas corruptelas se faz constar o sobrenome "De Casa", em Pitanga-PR, outra “Birkausen” e “Bechkauser”, em Joinville-SC, proveniente do Paraná e de Armazém-SC, mais uma “Beckhausen”, em Porto Alegre-RS, sendo todos originários dos "Beckhäuser" estabelecido no Brasil em 1862.

Quando estudamos "lingüística", observamos que o uso constante da fonia (sons) transforma as palavras em novos vocábulos, pela lei do menor esforço e pelo desconhecimento do uso correto na escrita ou na fala.

Observamos, na pesquisa de diversos documentos oficiais, cartas familiares, túmulos e em inúmeros cemitérios a grafia da palavra "Beckhäuser" com inúmeros erros e incorreções.

Anotamos alguns e muitos familiares poderão acrescentar mais palavras similares nesta lista:
Bechauser, Beckauser, Beckheuser, Becoiser, Decasa, Bechois, Becois, Becoisa, Beckhausen, Backheusen, Backheuser, Beckhaüser, Beckaüser, Beckhois, Becasa, Backheuser, Backhoiser, Beckhoiser, Beckhausen, Beckausen, Becaus , Beckhaus, Bircoiser, Birkhäuser e outros mais.

Abstraindo e comparando o nível cultural e informativo atuais com a precariedade escolar no tempo das imigrações da Europa para a América, nos meados de 1850, concluímos que estes equívocos eram "impropositais", mas corriqueiros nos nomes e sobrenomes de pessoas em todas as regiões. Como na língua portuguesa não existe o “a” tremado (ä) (Umlauf em alemão), a maioria dos descendentes desta família no Brasil, nos dias de hoje, possuem o sobrenome de Beckhauser, sem o trema original dos parentes europeus.

Hoje a família Beckhäuser se faz presente em diversos países, entre os quais podemos citar: Brasil, Paraguai, Bolívia, Estados Unidos da América do Norte, Portugal, França, Alemanha, Inglaterra, Japão e Austrália.

 

1 BARATA, Carlos E. A. e BUENO, Antônio. Dicionário das Famílias Brasileiras. São Paulo: Originis X, s/d, Volume 1, p. 418.

2 Jornal da Família Beckhäuser: "Beckhauserfamilienfest". Joinville, outubro de 2002, p. 2.

3 Dizionario Araldico. Editore-Libraio Della Real Casa – Milano – 1921 – Ulrico Hoepli – Manuali Hoepli – Compilato dal Conte G. Guelfi Camajani – Diretore dell'Ufficio Araldico Italiano, Firenze (Florença) – Itália, p. 680.

 



Este texto estará sendo complementado com novas pesquisas. Já coletamos todos os sobrenome italianos, alemães e portugueses em todos mundo.
Em breve faremos as publicações devidas. Aguardem!
Veja sempre este site:
www.laerciobeckhauser.com

Veja nos sites:
http://www.laerciobeckhauser.com/
Textos no Recanto das Letras:
http://www.laerciobeckhauser.com/publicacoes.php

                              Laércio Beckhauser em Pesquisa
                    nos túmulos de seus ancestrais e familiares,
                Beckhauser,s, Michels e Arns e outros. - SC - Brasil
Pesquisas efetuadas por familiares Beckhauser,s (Adauto, Laércio e Frei Alberto Beckhauser durantes várias décadas no Brasil e Europa).


Beckhauser
Enviado por Beckhauser em 21/05/2007
Reeditado em 31/10/2011
Código do texto: T495356

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (www.laerciobeckhauser.com).
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Beckhauser
Joinville - Santa Catarina - Brasil
1061 textos (1008871 leituras)
1 e-livros (1510 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/05/19 17:19)
Beckhauser

Site do Escritor