Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NINA

Não há caminhos de volta para a descoberta do gostar.
Imagino não haver estradas para o não gostar
Nenhuma vontade de esquecer quando há o  gostar,
Assim como não há explicação para te gostar.

Não sou feito de areia e sol e sou
                       Incerto e errante como os aventureiros
Não sou feito de sonhos e brisas,
Assim como os poetas e cantores...

Não canto; apenas aprendi a rir,
Invadindo canções alheias
Navegando em palavras
Acreditando em velhas lendas

Não sou velho, nem antigo,
Inimigo ou só...
Não sou triste, sei sorrir,
Amar, afagar e ouvir estrelas...

E depois de tudo isso

Te descubro e me descubro
E me desencontro e me encanto

Ando a volta de mim
Medindo passos
Olhando luzes

Mergulhando, andando, nadando, olhando e livre

Podendo dizer que é bom ter você.
Manoel Leão
Enviado por Manoel Leão em 14/05/2005
Código do texto: T17005
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manoel Leão
Juazeiro - Bahia - Brasil, 66 anos
8 textos (615 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:49)
Manoel Leão