Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CHEIRO DE MULHER

Carnal é o raro olfato a te admirar
Hetera enfeitiçando o meu caminho
Espasmo em descontrole ao te ver passar
Indúvia revigorando o próprio encanto
Resíduo de odor ainda comportando
Odre, da lágrima ao próprio pranto

Didascália ao representar por entre os homens
Encorajado sou, de te dar meu manto

Mais que a própria febre da loucura
Urge o tempestivo acontecer
Límpido é teu corpo à noite escura
Hausto o teu suor, sagaz enlouquecer
Estase profano, é o cheiro do pecado
Rondel te descrevendo ao bel prazer
O Guardião
Enviado por O Guardião em 16/06/2006
Reeditado em 09/11/2007
Código do texto: T176603
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
O Guardião
São Paulo - São Paulo - Brasil, 51 anos
364 textos (34436 leituras)
13 áudios (2409 audições)
2 e-livros (1988 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:54)
O Guardião

Site do Escritor