Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Passalo

Passalo
ou/e pássaro - As
Rãs da Memória
 
baseado na frase do JCamor
"quem tem a mão no chicote"


nos barcos pesqueiros descubro os sonos algarvios
à borda d'água nas belatinas as palavras são passagens
azul claro da ilha para casa numa palavra giratória
um pouco á margem há uma presença de água as
lágrimas e o amor,como o fado da neve fresca no
verão na rabiosa a porta está sempre aberta e
ninguém chega à borda do barco com o candil
pássalo camarada na revolta permanente, pássaro
somos pescados e pescadores, homens e peixes
é a presença da jangada de pedra e da luz na água
a superficie , as rãs da memória,fracturas solares,
o que escreve um poema sem um espelho na luz dos
 olhos não escreve como passalo como passaro inocente,
a frescura na fresta sobre o que quero e não sei escrever
é um cavalo cego que me incorpora coincide
a linha do pôr do sol com a linha do horizonte
entardece – quero-te tanto, numa energia fértil
canto no barco o casario de Armação onde nasci,
no castelo e na casa  alcantilada até
 ao porto-de-abrigo, nos sonos do sol




___________________________________________________



algarvios – barcos pesqueiros
belatina – banco pesqueiro
borda do banco – banco pesqueiro
candil – arte de pescar com luz
rabiosa – mar picado


José Gil
http://dialogosdogil.blogspot.com/
http://dialogosdogil.blog-city.com/
José Gil
Enviado por José Gil em 24/07/2006
Código do texto: T200982
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Gil
Portugal, 63 anos
23 textos (954 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:16)