Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

No Fio da Navalha



 

      Tu és o meu tormento, és o meu sustento e por vezes o meu alento, no fio da navalha, percorro o mundo e procuro algo que me estanque o sangue de tanto sofrer, pelos cortes deixados em cicatrizes profundas e sem pejo, porque esquartejaste e partiste sem deixar rasto.
       Quem queres iludir de tanto mentir, porque dizes tanto, tanto e fazes tão pouco, mensagens deixadas ao sabor do vento, cicatrização lenta do meu coração, mas a verdade é que sem achar a minha identidade, ainda não me reencontrei, porque sei que dói falar sozinho e percorrer tanto caminho para te descobrir. No fio da navalha, só eu me faço mal.
        Obrigado por existires, não sei onde, não importa, sei que existes e isso é mais que suficiente para eu SONHAR.


JVC
JVC
Enviado por JVC em 13/09/2006
Código do texto: T239545
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JVC
Portugal, 54 anos
19 textos (4137 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:04)
JVC