Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EDGAR ALEJANDRO


Ao meu querido poeta Alejandro em retribuição
a tantas letras a mim dedicadas e todo o carinho
que sempre me oferta. Obrigada.




... e si yo assanha, miento abajo a los velos
 caigo al guerrero pasado
 que llega yo con los olores del cielo
 que me toma todo, número entero
 un scorpion que muere al veneno
 del cuerpo, de la cama, de la boca
 que las bebidas interiores en la tranquila
 de lo que me drena y ella hacen me persona insana…



E fizemos a história dos tempos;
D ragões, ninfas, escorpiões,
G algamos eras, morros e ventos,
A lcançamos planos e imensidões.
R eorganizando o caos dos lamentos;

A inda levamos a alegria por dentro,
L eves como os justos e puros,
E ntre as canções levadas ao vento,
J untamos luz dentro de outros escuros.
A távicos, fizemos a lira da poesia
N o nosso encontro de plenitude,
D ividimos a realidade e a fantasia
R indo como loucos e amiúde,
O usando todos os sonhos pelo dia.


Maria Quitéria
Enviado por Maria Quitéria em 17/11/2006
Código do texto: T294209

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/mquiteria). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Quitéria
São Paulo - São Paulo - Brasil
1098 textos (344672 leituras)
1 áudios (2463 audições)
4 e-livros (3951 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:24)
Maria Quitéria