Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Você

Eu só queria colocar pra fora tudo que ta aqui dentro. Entalado na minha garganta, sufocando meu peito. Assim como você faz, vomitando tudo no teclado. E ser o vento. E te beijar a face suavemente e te contar segredos de infância. Chorar. Chorar todas as dores. Gritar. Todas as injustiças. E pensar que o amor que estava na iminência de ser morreu. As estrelas choraram o seu brilho sobre nós. Ah, se você soubesse. Eu estava olhando a nossa árvore. Ela parecia ser tão maior antes, tão mais dentro do meu quarto. As coisas sempre ficam menores quando a gente cresce. É tão estranho que chega a ser assustador. Crescer é assustador. As pessoas entram e saem da nossa vida, assim como você saiu da minha. Assim como a mãe daquele menino saiu da vida dele. Ela morreu quando ele tinha só 11 anos. Pensar na morte da minha mãe sempre foi muito apavorante. Só que a gente nunca acha  que vai acontecer mesmo, mas com esse menino aconteceu. E o mundo dele desabou e ele teve ódio de Deus. E por muito tempo eu pensei que ele tivesse superado isso, mas não. E por muito tempo eu pensei muitas coisas. Sobre esse menino, sobre mim, sobre nós (eu e você). Coisas que não são mais; que nunca foram. Assim como você que nunca foi um pai de verdade, um irmão de verdade, um amigo de verdade, um amor de verdade, uma verdade. E agora, depois de tanto tempo você vem me perguntar por que a gente não é mais a gente.? É simples. As coisas mudam. Eu cresci e você ficou assustadoramente pequeno demais pra mim. Só isso.
AnaLuz
Enviado por AnaLuz em 14/09/2007
Código do texto: T652673
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
AnaLuz
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 27 anos
16 textos (515 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 02:17)