Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AUTO - ESTIMA

A   o imaginar-se de uma forma tosca, e de
U   ma maneira errada de conceituar a si mesmo, com pouca valia
T   ravando os melhores sentimentos expurgando e condenando-se ao
O   stracismo de  si mesmo,  resultamos em pessoas desinteressantes
     apagadas, só o anonimato e os cantos escuros  é que nos
     convidam, que nos chamam a todo instante...
 
E   perdemos o amor próprio   a auto-estima  passamos a ver-nos
S   eparados de vida e motivação, travamos os ideais, os sonhos
T   ememos a tudo, e uma pessoa feia, sem graça passa  a coabitar
I    intimamente, do nosso ser, do nosso o maginario sugando,
     extraindo a beleza em nós contida, e nos tornando
M  eramente coadjuvantes, da nossa própria historia... mas,
A   inda é tempo e, o tempo nos apresenta o dia, e o dia nos mostra
     os momentos, e estes, são únicos não retornam jamais, e por que
     então se apresentar de forma tão esmaecida  à vida?  se a
     própria vida doa generosamente e com abundancia tudo o  que
     pode nos tornar melhor, mais "gente" mais  "humano" com atitudes
     contento mais "boa vontade" com possibilidade maiores de sermos
     mais felizes e de sonstruirmos a nossa própria história, de forma
     bela, real e única?

BY JORGE BRITTO
JORGE BRITTO
Enviado por JORGE BRITTO em 19/10/2007
Reeditado em 19/10/2007
Código do texto: T700977

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JORGE BRITTO
Sumaré - São Paulo - Brasil
375 textos (37829 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 22:18)
JORGE BRITTO