Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEXO VERSUS FUTEBOL

Uma grande dúvida para os homens: assistir ao jogo do seu time favorito ou fazer amor com a companheira?

Já se tornou hábito para o brasileiro – que é apaixonado por futebol, prostrar-se diante da telinha às quartas-feiras à noite para acompanhar o jogo de seu time de futebol. Mas o que fazer quando, no mesmo horário, a companheira está sedenta por uma noite de amor?

Brasileiro é louco por futebol, mas também é considerado um dos povos mais “calientes” em matéria de sexo. Essa relação funciona perfeitamente quando envolve jogadores e as tradicionais “marias chuteiras” – mulheres que rodeiam as concentrações e centros de treinamentos com a intenção de forçar um relacionamento que lhes dê uma situação financeira estável. Quando se trata da vida de “casais normais”, a disputa transcende os limites conjugais, e sairá como vencedor aquele que apresentar as melhores estratégias. Se o time está bem no campeonato, com chances de classificação, a tendência é que os homens optem pelo futebol. No caso oposto, e com as mulheres usando suas armas secretas para seduzir os parceiros, é muito provável que o futebol fique em segundo plano.

“Se for para fazer sexo com a minha esposa, prefiro ver o jogo. Mas, no caso de uma gostosona, pode ser final de campeonato que eu nem ligo”, ironiza o metalúrgico José Raimundo de Souza, 37 anos.

Ironias de lado, o fato é que, atualmente, as mulheres estão enfrentando uma concorrência um tanto quanto injusta. O futebol está entre os programas mais vistos da televisão brasileira, com índices superiores a 40 pontos. E a maioria desse “público fiel” é composta por homens.
 
“Para que haja uma relação sexual satisfatória, é necessário que ambos estejam muito interessados. Assim, se coincidir com o horário do futebol, pode acreditar que o parceiro optará pelo sexo”,  explica Silvério da Costa Oliveira, 37 anos, sexólogo e professor da UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Gil, 24 anos, ex jogador do Corinthians e atualmente no Cruzeiro, adota uma postura diplomática. “Comigo é diferente pois, mesmo que eu esteja a fim de sexo, tenho que entrar em campo e defender o meu time.” E quando não está jogando? Nesse caso, a resposta do jogador é objetiva. “Daí eu prefiro o sexo, pois estou de folga.”

Uma sugestão para os homens cujas parceiras insistem em sexo em dias de futebol: que tal ter relações também durante o último capítulo da novela?

COPYRIGHT © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Para a aquisição desse texto para fins de qualquer natureza – inclusive para reprodução, trabalhos profissionais ou acadêmicos –, favor entrar em contato pelo e-mail jdmorbidelli@estadao.com.br.

Agradeço se puder deixar um comentário.

JDM
José Donizetti Morbidelli
Enviado por José Donizetti Morbidelli em 31/01/2006
Reeditado em 30/10/2009
Código do texto: T106413
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Donizetti Morbidelli
São Paulo - São Paulo - Brasil
218 textos (621752 leituras)
24 e-livros (1368 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:14)
José Donizetti Morbidelli