Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hipnose Coletiva - Um transe atual.

Alguém já escreveu que o “essencial é invisível aos olhos” , toda ex ou atual misse conhece a citação. Nos dias de mensalões e malas endinheiradas, nada mais falso que a afirmação. O essencial passou a ser acessório, o acessório tornou-se essencial. As vias secundárias, de tanto trânsito se tornaram principais.

Tantos cientistas políticos, sociólogos, intelectuais de teoria única , cuidam das tintas para pintar uma tela

inexistente. Há algo de podre na terra do samba e do futebol. Plim- plim... as imagens escondem a verdadeira lama e nos mostram a vista panorâmica do pantanal. A palavra vale por milhares de imagens, ouso dizer.

Mas, afinal, o que tem a ver  hipnose com o atual momento de crises e escândalos? Tenho plena convicção que tudo a ver. Vivemos um transe coletivo.

Nunca se falou de moral e ética como agora. Ou melhor, de surtos éticos e morais. Alucinação coletiva que nos convence que malas e cuecas endinheiradas são imagens de ficção, uma grande farsa cinematográfica. E nos divertimos com caras e bocas indignadas a esconder o rabo comprido, a cumplicidade, a enganação. O circo mambembe, a lona rota. E a platéia se diverte. Os “sem” de qualquer natureza se fartam do pão da comédia , da rima pobre . Mas, novamente, estou repetitivo. Alguém da aristocracia francesa já falou de circo e de pão há séculos.

Por falar em História, a Alemanha conheceu um hipnotizador de massa que fez o povo acreditar na hegemonia racial, na pátria-deusa, no poder absoluto, na posse do mundo. Se voltarmos aos Césares, também identificaremos as mesmas propostas. Nos dias atuais, as gigantescas tendas de mármore, validadas pela cruz cristã abarrotam sacolões de cédulas que garantem a morada do céu, com direito a jardim bem cuidado. Hipnotizador – hipnose coletiva.

10-9-8-7-6-5-4-3-2-1... seu transe acabou. Volte agora para a realidade. Seu cartão de credito estourado, seu cheque especial no limite, o fruto do seu suor ser taxado como renda. A panela vazia, quem sabe a ter uso diverso( vide Argentina). Mas, pessimismo é coisa de rico. Não coloque luto na janela, muito menos pinte sua cara, já vivemos esse transe antes. Cobre, grite, exija. Não faça a hora, exija que o relógio funcione corretamente. A hipnose é curativa, com certeza. A hipnose pode causar danos. A diferença entre ambas está em quem hipnotiza e em quem se deixa hipnotizar.
Uma boa semana.
P.S. Desconfie de quem tentar proibir o uso de cuecas e de malas.

Mauricio Araguaia
Enviado por Mauricio Araguaia em 04/03/2006
Reeditado em 04/03/2006
Código do texto: T118826
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauricio Araguaia
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
9 textos (517 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:28)