Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ATENÇÃO, ESCRITORES!

ATENÇÃO, ESCRITORES!

Mario Ribeiro Martins*

(REPRODUÇÃO PERMITIDA, DESDE QUE CITADOS ESTE AUTOR E O TÍTULO).

Sob o título acima, o escritor José Mendonça Teles escreveu sua crônica para o jornal O POPULAR(Goiânia, Goiás), de hoje, 1º de março de 2006, convocando os escritores para a nova edição de seu livro DICIONÁRIO DO ESCRITOR GOIANO. Uma de suas observações, diz: “O Dicionário teve falhas, reconheço. Alguns escritores reclamaram omissões em seus dados biográficos... há, também, aqueles que não foram incluídos na primeira edição”.

Uma das contribuições que o meu confrade(da Academia Goiana de Letras) José Mendonça Teles teve, foi expressa através de alguns trabalhos biográficos que eu já tinha publicado. Aliás, não somente os meus, mas vários outros.

Humberto Crispim Borges publicou mais de 80 biografias em seu livro RETRATO DA ACADEMIA GOIANA DE LETRAS(1977), bem como mais de 50 biografias em seu livro GENERAIS GOIANOS(1979) e cerca de 20 biografias em seu livro VULTOS BONFINENSES(2000). José Ferreira de Souza Lobo publicou dezenas de biografias, em 1974, no livro GOIANOS ILUSTRES.

Jarbas Jayme editou centenas de biografias, em 1973, no seu livro FAMÍLIAS PIRENOPOLINAS, com 5 volumes. Joaquim Carvalho Ferreira, em 1980, publicou dezenas de biografias no seu livro PRESIDENTES E GOVERNADORES DE GOIÁS. Geraldo Coelho Vaz, em 1969, editou também centenas de biografias no seu livro VULTOS CATALANOS. Iranilda Divina Resende Paes, editou, em 1998, dezenas de biografias, em seu livro PIRESINOS ILUSTRES. Gabriel Nascente publicou dezenas de biografias em seu livro COLHEITA-A VOZ DOS INÉDITOS, em 1979. Cornélio Ramos, em 1972, editou dezenas de biografias em seu livro LETRAS CATALANAS.

O Padre José Trindade da Fonseca e Silva, em seu livro LUGARES E PESSOAS, de 1948, apresenta muitas biografias de goianos ilustres. José da VEIGA Jardim NETO, em sua ANTOLOGIA GOIANA, de 1944, traz dezenas de biografias. Lisita Júnior publicou, em 1984, o DICIONÁRIO ENCICLOPÉDICO DE GOIÁS, com dezenas de biografias, acompanhadas de fotografias. Gilberto Mendonça Teles editou, em 1964, A POESIA EM GOIÁS, com centenas de mini-biografias. Assis Brasil, em 1997, publicou a Antologia A POESIA GOIANA NO SÉCULO XX, com mais de 70 biografias de autores goianos.

Embora se trate de uma publicação referente a Brasília, o livro de Adirson Vasconcelos OS PIONEIROS DA CONSTRUÇÃO DE BRASILIA apresenta centenas de biografias de goianos ilustres. Até mesmo a ENCICLOPÉDIA DE LITERATURA BRASILEIRA, de Afrânio Coutinho e J. Galante, edição do MEC, 1990, com revisão de Graça Coutinho e Rita Moutinho, em 2001 ou DICIONÁRIO HISTÓRICO-BIOGRÁFICO BRASILEIRO(2001), da Fundação Getúlio Vargas apresenta dezenas de biografias de autores goianos.

Outros livros poderiam ser citados, tais como: SÚMULA DA LITERATURA GOIANA, 1970, de Álvaro Catelan e Augusto Goiano, com dezenas de mini-biografias. ALAGOANOS INTRÉPIDOS, 1992, de Ubirajara Berocan Leite, com mais de 300 biografias, dentre outras, de Honestino Monteiro Guimarães. FRAGMENTOS DO PASSADO, 1975, de Claro Augusto de Godoy, com dezenas de biografias, algumas sob o título “Intelectuais Goianos do meu Tempo”. FLEURYS E CURADOS, 1979, de Mariana Fleury Curado, também com dezenas de biografias. DICIONÁRIO DE FOLCLORISTAS BRASILEIROS, 2000, de Mário Souto Maior, incluindo biografias de muitos goianos, dentre outros, Maria Augusta Callado, Octo Outuniro Marques, etc.

Em 1984, por exemplo, publiquei pela Editora O POPULAR, da Organização Jaime Câmara, o livro LETRAS ANAPOLINAS, com 600 páginas e centenas de biografias. Em 1986, editei JORNALISTAS, POETAS E ESCRITORES DE ANÁPOLIS, com 610 páginas e muitas biografias. Em 1995, publiquei ESTUDOS LITERÁRIOS DE AUTORES GOIANOS, com 1057 páginas. Em 1996, editei ESCRITORES DE GOIÁS, com 816 páginas e centenas de biografias. Em 1999, publiquei o DICIONÁRIO BIOBIBLIOGRÁFICO DE GOIÁS, com 1234 páginas e mais de mil biografias. Em 2001, editei o DICIONÁRIO BIOBIBLIOGRÁFICO DO TOCANTINS, com 925 páginas e centenas de biografias.

Como se não bastasse, mantenho hoje na INTERNET, no site www.mariomartins.com.br absolutamente atualizado, o DICIONÁRIO BIOBIBLIOGRÁFICO REGIONAL DO BRASIL, com mais de 20(vinte) mil biografias.

Assim, quando o DICIONÁRIO DO ESCRITOR GOIANO, do meu confrade José Mendonça Teles foi publicado no ano 2000, já estavam circulando os trabalhos acima referidos.

Com 223 páginas, o DICIONÁRIO DO ESCRITOR GOIANO, do José Mendonça Teles tem notas de orelha de Bariani Ortêncio que disse, entre outras coisas:

“Goiás é a terra dos dicionaristas...Luis Maria da Silva Pinto publicou, em 1832, o primeiro Dicionário da Língua Portuguesa. Francisco Ferreira dos Santos Azevedo, em 1950, publicou o Dicionário Analógico da Língua Portuguesa. William Agel de Melo tem 14 dicionários publicados. O meu DICIONÁRIO DO BRASIL CENTRAL saiu em 1983. José Liberato Povoa nos legou, em 1997, o Dicionário Tocantinense de Termos e Expressões Afins. Em 1999, Amaury Menezes publicou o DICIONÁRIO DAS ARTES PLÁSTICAS DE GOIÁS. No mesmo ano(1999), Mário Ribeiro Martins, de Anápolis, deu a público o volumoso DICIONÁRIO BIOBIBLIOGRÁFICO DE GOIÁS. E agora, em 2000, o batalhador cultural José Mendonça Teles entrou de sola com o oportuno DICIONÁRIO DO ESCRITOR GOIANO”.

Entre os grandes méritos do Dicionário do Escritor Goiano é que, dentre os 917(novecentos e dezessete) escritores dicionarizados, 280(duzentos e oitenta) deles tem suas fotografias apresentadas. Mas o grande problema é não ter tido uma BIBLIOGRAFIA completa dos livros pesquisados por ordem alfabética de autores e nem um índice onomástico, não apenas dos autores biografados, mas também daqueles que se acham no corpo do livro.

Oxalá, a próxima edição do DICIONÁRIO DO ESCRITOR GOIANO que receberá aval da Secretaria Municipal de Cultura e recursos financeiros do Banco do Brasil sane as imperfeições da edição anterior e seja enquadrado dentro das normas da ABNT.

De qualquer forma, o chamamento de José Mendonça Teles para que os escritores apresentem suas biografias, é oportuníssimo. Afinal de contas, encontrar dados biográficos é difícil. Os autores de livros publicam seus trabalhos sem biografia. Há até aqueles que escondem o nome de sua cidade e de seu Estado natal. Mas, alguém diria: tudo hoje está no GOOGLE, no ACHEI, no CADÊ, etc. Não é bem assim. Só estará lá, se alguém colocar. Mas quem desejar enviar Curriculum Vitae é só entrar em contato com o Instituto Cultural José Mendonça(telefone 3213 0552), na Rua 24, Nº 88, Centro, Goiânia, Goiás, 74.030-060.





*Mário Ribeiro Martins
é Procurador de Justiça e Escritor.
(mariormartins@hotmail.com)
Home Page: www.genetic.com.br/~mario
Fone: (063)99779311 (063) 3215 44 96
Caixa Postal, 90, Palmas, Tocantins, 77001-970.
www.mariomartins.com.br

Mario Martins
Enviado por Mario Martins em 14/03/2006
Código do texto: T122983
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mario Martins
Palmas - Tocantins - Brasil, 73 anos
5 textos (2007 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:10)