Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AINDA EXISTE BONDADE NESTE MUNDO

AINDA EXISTE BONDADE NESTE MUNDO
Marcial Salaverry

Tive a oportunidade de visitar a Casa do Caminho em Araxá, também conhecida como “Hospital do Tadeu”.
Para entender um pouco melhor o que é esta instituição benemérita,  há que se conhecer a história do Tadeu.  Seu nome completo é José Tadeu Silva.
Em rápidas pinceladas... Tadeu, desde criança acompanhava sua mãe nas visitas que ela fazia às pessoas necessitadas de Araxá, prestando a assistência que lhe era possível, sempre levando algum auxilio e muito conforto espiritual. Ainda jovem, perdeu seus pais.
Não desanimou e continuou sua obra, tendo principiado com dois velhinhos paralíticos que levou para sua casa, cedendo-lhes seu quarto, e depois levou mais 5 necessitados.
Sempre usando suas economias para sustentar aqueles infelizes. Logo encontrou mais dois amigos, que se prontificaram a ajudá-lo.  Assim começou a coisa toda.
Após mais de 4 anos nessa luta insana, seu trabalho começou a ser conhecido, e a comunidade, comovida com a luta dos rapazes, começou a ajudá-los com doações espontâneas.
Lutavam com problemas mil, pois os necessitados de toda a região principiaram a procurar aquele lugar quase que santificado, tornando imprescindível a construção de mais cômodos para atender à sempre crescente demanda.
Esse problema foi contornado com a entrada em cena da CBMM - Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração, Empresa que explora a mineração do nióbio na região, pertencente ao Grupo Moreira Salles.  Essa Empresa, sem qualquer alarde, bancou a construção de um complexo hospitalar dos mais modernos, possibilitando o atendimento a mais de 300 pacientes, entre Geriatria e Psiquiatria, além de prover os recursos para o pagamento de 120 funcionários, que dão todo o atendimento e conforto de que esses desvalidos tanto necessitam.
Algumas coisas impressionam profundamente, tão logo entramos nesse lugar.
Inicialmente, sente-se uma incrível sensação de bem estar, com o alto nível de espiritualidade que se percebe quando se passa da rua para seu interior.
Depois, visitando a seção de Geriatria, que abriga 40 mulheres e 40 homens em enfermarias separadas, nota-se, ao se conversar com os pacientes, pessoas que em sua maioria foram abandonados por suas famílias, muitas incapazes de se locomover, que eles se sentem bem estando lá.  Nota-se uma certa felicidade nos olhares, devido ao tratamento carinhoso que lhes é dispensado pelos enfermeiros e funcionários.
Impressiona profundamente a limpeza do ambiente. Sente-se um cheiro agradável de limpeza, mesmo nas enfermarias lotadas.  Os pacientes tem um tratamento totalmente gratuito, mas de tanta qualidade que, acredito, não teriam nos melhores hospitais dos grandes centros.
A sensação de calma e tranquilidade, é sentida também na Clinica Psiquiátrica. Os pacientes que não apresentam perigo, e cujas famílias tem condições, são tratados em regime de semi internação. Passam o dia lá, sob tratamento desvelado e cuidados médicos de primeira qualidade, e à noite complementam o tratamento junto aos seus familiares.  Essa técnica vem sendo empregada com resultados surpreendentemente favoráveis.
Chega a ser realmente incrível o aproveitamento do terreno, que antes era a casa da família de Tadeu.  Cada centímetro foi aproveitado para a construção das dependências hospitalares.
Os jardins que circundam a propriedade são de uma beleza incrível, sendo um bálsamo para os olhos que viram tanto sofrimento.  Propiciam uma enorme paz espiritual, que é o que mais se sente lá dentro.  A par do sofrimento dos enfermos, chega a ser inacreditável a sensação gostosa de paz e amor que existe lá dentro.
E isso é necessário, pois os pacientes sempre encontram certo alívio apenas em circular por essa, digamos, área de recreação.
Impressiona mesmo tudo o que o que se vê.
Sente-se no ar que os pacientes realmente tem um tratamento especial. Existe uma espiritualidade muito forte no local. E esse fator ajuda demais no tratamento.
Mérito total de Tadeu e sua equipe de abnegados. Ele nem gosta que se diga que ocupa um quarto de chão de terra batida, onde existe apenas uma cama modesta e um armário velho, caindo aos pedaços. É apenas disso que ele precisa. E vive feliz, cumprindo a missão de que, certamente foi incumbido pelo nosso Amigão.
Bem, em vista disso, penso que vcs concordam comigo. Realmente, nem tudo está perdido... AINDA EXISTE BONDADE NO MUNDO.

Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 22/04/2005
Código do texto: T12458
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19859 textos (1962936 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:45)
Marcial Salaverry