Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tá na hora de acordar, né!

Não me venha dizer que abrir mão da própria vida é o que deve ser feito para "viver" hoje em dia. Que não se importar por não ter tempo para você mesmo é algo comum e certo. Não é! Quem se contenta apenas em pegar ônibus, trabalhar, voltar para casa e dormir (pra ver se vive um pouco) anda naquele compasso...aquele que quando você percebe, a música acabou. Quem não se importa pelo tempo que não tem, pelas horas sozinhas e por todos os cinemas que deixou de ir (ou mesmo qualquer outra coisa, como um show de música sertaneja, se é o seu gosto) não vive, é um zumbi. Como pode o povo aceitar isso?! Será que não percebem que isso é planejado para manter todo mundo na ignorância para não se voltarem contra o governo, a elite, que for. Manter o povo na ignorância de um zumbi para que possam controlá-los. E o povo se conforma! Aceita dar a sua vida em prol da vida magnífica e despreocupada de seus admirados da elite.

Não se pode doar a própria vida tão fácil! Não se pode desistir dela tão fácil! Parado na calçada você se sente muito mais vivo do que toda a multidão que passa, cada um em seu passo, mas todos na mesma direção: a morte depois da morte. Como não param pra viver? Por que é coisa de vagabundo ficar sentado no banco da praça? Não tem mais nada o que fazer? Quem diz isso tem inveja. Inveja de poder se libertar desse sistema de robôs, de parar no meio da multidão e ficar com você mesmo e ser feliz. Não ilusoriamente como quando um dos robôs vai a uma loja no shopping (seu templo) e compra um dos produtos que aparecem nas propagandas. A falsa sensação de satisfação não pode substituir o prazer absoluto da verdadeira felicidade como um entorpecente.

Mesmo que no começo seja difícil sair dessa vida proletária, é preciso, ao menos, mudar a mentalidade. E isso começa quando você não se contenta mais com uma vidinha imposta, onde você trabalha o tempo todo e seu único "descanso" é um domingo em família onde todos estão assitindo T.V. e vendo o que os famosos fazem para que possam copiá-los, e continuarem sendo robôs. Pois quem pode pensar vendo tv? Esse aparelho hipnótico que faz todos esqueçerem de seus problemas e entrarem num mundo de prazeres artificiais e inalcansáveis, cuja máxima intenção é a de fazer você pensar que esse é o seu lugar, esse aí, abaixo dos que têm dinheiro e poder.

E você na sua vontade de fazer a coisa certa, de seguir o que seu Deus manda (ou o que seus pastores disseram que ele manda) continua na ignorância, pois você não é um marginal, você é um pai de família respeitável, que paga seus impostos em dia mas nem sabe para que servem. É preciso mudar a mentalidade. Por quê gastar tanto de sua vida apenas em função de sobrevivência? Trabalhar , trabalhar, trabalhar por quê? "Botar comida na mesa". Enquanto outros não fazem nada pra se sustentar e em um final-de-semana ganham mais que você a vida inteira. E VOCÊ SE CONFORMA COM ISSO?!

Deve-se mudar a mentalidade, e só com cultura você conseguirá mudar alguma coisa em sua vida e almejar algo melhor do que uma vida vazia e pré-planejada para servir quem tem dinheiro.
maisa ribeiro
Enviado por maisa ribeiro em 01/04/2006
Reeditado em 01/04/2006
Código do texto: T132047
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
maisa ribeiro
Curitiba - Paraná - Brasil
5 textos (3002 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:19)
maisa ribeiro