Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Basta ter saudade

Notei algo interessante na comunidade. Muito embora não tenha me aprofundado em levantamentos percebi que basta ter “saudade” no título para que qualquer texto seja muito lido.
Será que há tantas pessoas saudosas assim de um grande amor ou de alguém que fosse tão querido a ponto de provocá-la?
Qual o fascínio que exerce sobre as pessoas o sentimento saudade? Será que, só sentindo saudades, a gente consegue trazer para perto aquele ser, situação ou momento que a saudade teima em retornar a nossa presença apenas em lembranças e pensamentos?
Sentir saudades é sentir falta; é querer de novo momentos felizes, bons, ternos e de absoluta felicidade; é querer a presença; é querer sentir próximo os que nos são queridos. Os  momentos, como as pessoas, ficam enraizados em nossa mente de tal forma que, por não termos repetições, ligam um alerta que nos faz relembrar e querer de volta, de reviver, de sonhar com o retorno.
Não sente saudades quem odeia. Ninguém (acredito) sente falta de alguém que lhe tenha causado mágoa ou dor. Isso tem outro nome.
Viciados em saudades, aqui, neste que vos escreve, tens mais um companheiro fiel desta enorme legião de saudosos.
De tudo isso uma coisa me alegra: o fato de saber que só sente saudades quem viveu um grande amor, que encontrou uma grande amizade, que a ele se encaixava como se fosse parte integrante de si, quem viveu momentos felizes e marcantes, quem se arriscou e se deu bem, ou mal, mas não deixou o mau o contaminar porque só guardou em suas entranhas sentimentos nobres e imagens de momentos prazerosos.
Só sente saudadas quem viveu de verdade! O resto é só vazio.
Sem nenhuma ofensa a quem quer que seja, mas, a partir de agora, vou colocar saudades em todos os meus títulos. (brincadeira)...

JD - 01/04/2006 09:59
Jose Dias
Enviado por Jose Dias em 03/04/2006
Código do texto: T133204
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Dias
Presidente Prudente - São Paulo - Brasil, 53 anos
30 textos (22869 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:16)