Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EUTANÁSIA

Ontem foi o passado, amanhã é um futuro incerto, mas, hoje é o momento, é o presente e assim, como o sol que todos os dias nasce brilhantemente enquanto todos dormem e não vêem seu espetáculo, ele se oculta, mas no dia seguinte ele novamente, mesmo sem ter nenhuma expectativa, nasce com o mesmo brilho e mesmo teor de sempre.
A vida, não é simplesmente acordar, trabalhar e dormir ou biologicamente nascer, crescer, dar frutos, envelhecer e morrer... isso não é vida, isso não significa vida, isso se chama opção, e te garanto que estas não são as únicas.
O presente é uma dádiva, seja qual for a sua credibilidade, chegará um dia que você entenderá que a vida é um presente que lhe foi dado e é pra ser vivida em todos os sentidos, a cada segundo, a cada instante, e mesmo se esse instante seja de escuridão, que seja pleno na sua missão de viver com intensidade, porque viver, amar e compartilhar é surpreendente, e se você nunca sentiu isso, é porque você nunca viveu; e se você nunca viveu de verdade, pare e observe que neste momento que você está lendo estas linhas, está despertando um desejo de descobrir essa sensação, e esse é o momento, essa é a sua chance de recomeçar, de nascer. Você é perfeito, possui tudo para ser feliz e pode, porque eu estou te dando uma chance. É assim que a vida funciona, sou eu, é você, quem decide se alguém pode ou não, deve ou não viver? Você pode interromper um ciclo, uma luta, uma verdadeira guerra pela vida? Você tem certeza que no silêncio daquele olhar está o desejo de desistir? Você realmente acredita que aquele homem que está ali, deitado, indefeso, sozinho, silencioso, e que acima de tudo você ama, porque te trouxe ao mundo, te amou e te educou, te levantou quando você caiu, quer que você encerre a sua luta pela vida? Você quer ver o coração forte e alegre do teu filho parar de bater porque você desistiu e decidiu? Não é assim que as coisas funcionam, nem eu, nem você pode decidir pela vida de ninguém, porque não somos donos de ninguém, e nem pertencemos a ninguém. Todo mundo tem a chance de recomeçar, de ao menos tentar, e enquanto o coração bater, mesmo que não seja rápido nem forte como antes, ainda existe a esperança, e nós não temos o direito e muito menos o poder de tirar a vida de alguém.
Seria muito fácil, se tudo ao nosso redor girasse em torno de nós mesmos, e tudo nós comprássemos e vendêssemos como objetos, ou então, se pudéssemos decidir se alguém deve viver ou morrer, rápido, demorado, cedo, tarde, talvez até num ventre como a prática do aborto, imagine como seria sem sentido, sem “vida” a nossa existência. Entretanto, não é assim que acontece, e não acredito que desligar os aparelhos de alguém numa UTI, praticando a EUTANÁSIA, seja um gesto de amor, porque quem ama verdadeiramente alguém, tem esperança sempre de vê-lo feliz, mesmo que pra essa felicidade chegar, precise-se de um grande calvário. Por essas razões e por tantas outras, antes de qualquer decisão é necessário entender que para toda luta há um caminho de sofrimento, então, não deve-se interpretar o silêncio de alguém como o fim, mas, como uma luta oculta que não acabou.
Albuq
Enviado por Albuq em 08/04/2006
Código do texto: T135899
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Albuq
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 37 anos
17 textos (2680 leituras)
1 e-livros (7438 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:38)
Albuq