Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A-no/RE/xia(I)

A adolescente chegou-me acompanhada da tia.Menina com rosto de santa,dessas dos santinhos coloridos;rosto oval e delicado,imensos olhos,um semi-sorriso.Alta,pesava trinta e poucos quilos.Impressionava perceber a ossatura visível sob a pele.Deitada,ao passarmos a mão,levemente,ouvíamos chiar:a pleura estava pertíssimo da pele.
A causa maior da anorexia das meninas e mulheres feitas de hoje,é obter uma espécie de beleza padronizada,numa busca do "modelo das modelos",onde semi-esqueletos de rostos marcantes,bem maquiados,têm como profissão ser cabide de roupas para ganhar dinheiro,na maioria das vezes,com todo o apoio da família(há pais que largam tudo para empresariar a filha,ou acompanhá-la,pois muitas são menores de idade).Dessa forma,nos meandros motivadores,a anorexia é também fruto da necessidade de se ter um salário alto.Assim,as mocinhas passam a ser as verdadeiras provedoras de muitos lares.
Ao queimar etapas necessárias à adolescência normal,experenciam,muitas modelos,uma grande solidão.Enquanto as outras saem para shoppings,em busca de namoradinhos,afirmação grupal,e vão ao outro extremo,empanturrando-se de fast food,elas acabam tomando anfetaminas,misturas manipuladas até onde extratos de tireóide entram,o que lhes compromete muito o coração...Tudo pelo medo de engordar,pois as agências as querem magérrimas.Aliás,nos distúrbios alimentares,anorexia e bulemia,as pessoas vomitam.Ao vomitar excessivamente,enfraquecem o músculo cardíaco e podem morrer cedo.Além disso,muitas entram no mundo das drogas. Inclusive as legais.Drogadição é uma ocorrência quase comum,no meio fashion...
O mundo da Moda é tão estressante exige tanto dessas imagens esperadas de beleza,que muitas modelos chegam ao suicídio,são vítimas da drogadiçao ,que além de drogas ilegais,pode ser por exemplo,pode ser uma legal,receitada por médicos 'de confiança' dos agentes.Como anfetaminas.
Atendi muitos casos de quem saiu do esquema por não suportar a pressão.O esquema corporal fica de tal forma comprometido,que nenhuma delas se satisfaz com o próprio,por mais bonito queseja.Há um quadro chamado"despersonalização",onde a pessoa muitas vezes,sequer enxerga as partes do corpo que rejeita.Literalmente,não se vê.
Felizmente,há exceções.mas são cada vez mais alarmantes os casos de Bulemia e Anorexia nesse mundo.
A Medicina logo entendeu que Anorexia tinha ligações profundas com a parte neurológica da pessoa enferma,por isso a rotularam de anorexia nervosa para diferenciá-la de inapetência por causas outras,somáticas.Para entender melhor:uma gripe pode deixar alguém inapetente.Temporariamente.Na anorexia,a pessoa não quer comer.Passa a ter horror a qualquer alimentação que considere capaz de engordá-la. Nada a apetece.
Richard Morton foi o primeiro médico que descreveu(clinicamente) o quadro.Disse que a pessoa se apresentava como "um esqueleto coberto de pele",que sofria de "multiplicidade de inquietudes e paixões da mente".Registrou a falta de menstruações e a digestão difícil,além da própria inapetência em si.Esses sintomas parecem atuais?Pois o médico o fez em 1694.
William Gull,outro médico,foi quem criou o termo "anorexia nervosa" .O significado ,perda de apetite com origem nervosa não é adeqüada,porque quando o transtorno começa a se instalar,há uma espécie de combate à fome,consciente.William Gull usou a equivocada terminologia em 1874.
Anorexia vem do grego "orexis",prefixo que significa "apetite".A ele,precede "an",que significa falta de ,privação.
Se hoje seria a busca da beleza imposta por padrões de época,houve época em que,com a busca do não alimentar-se significava a busca da santidade.sim,.inúmeras santas católicas foram "anoréxicas".Uma delas foi Santa Clara de Assis,a fundadora das clarissas.Muitas ordens religiosas levam seus membros à mendigância,como uma forma de praticar a humildade.As monjas ,por exemplo,mendigam para comer.A fome era comum,esperada ,meio de santificação.
Fome,claro, faz emagrecer e a busca do aperfeiçoamento espiritual as levava,cada vez mais,comer menos.
Há ascetas e monges chineses que vivem nasmontanhas e bebem apenas água morna.O próprio São João bíblico,primo de Jesus,jejuava no deserto,alimentando-se de gafanhotos,reza o livro sagrado.
Outras santas canonizadas pela igreja católica com registros de "inapetência santa":Santa Colomba de Rieti, se auto-impôs um jejuns tão rigorosos que em sua conseqüência,faleceu.As conhecida Santas Catarinas de Siena e a de Gênova,também,Santa Verônica,Santa Maria Madalena di Pazzi.
O pesquisador Rudolf Bell estudou cerca de duzentos e cinqüenta beatas e santas,investigando seus transtornos alimentares atrravés de documentos vários,como relatos de confessores,relatos canônicos,diários,cartas,etc.
Santa Verônica,apenas às sextas feiras comia cinco sementinhas de laranja,estas simbolizando as cinco chagas de cristo"
Da Idade Média nos chega a história-ou lenda- de Santa Wilgefortis(em Latim,Virgem Forte),que procurava vomitar tudo que comiam,rejeitando a alimentação que lhe davam.Magérrima,foi coberta por pêlos(hirsutismo)pelas alterações hormonais(bem dizia a minha avó Theófila Theonila,que a mulher precisa ter alguma gordura para ser feminina e não envelhecer...Ela passou para outra dimensão com quase cem anos e foi mãe de...dezenove filhos.por causa dos espartilhos,tinha largos quadris e cintura...)Santa Wilgefortis ,filha do Rei de Portugal,tinha pavor de ser dada em casamento.Pedia a Deus,nos jejuns,que Deus a libertasse da beleza,o que a afastaria do bicho-homem.Foi proclamada,em certos Países europeus, a santa padroeira das mulheres que tinham como desejo "ver-se livres da atenção masculina".
No século XIX,a medicina chamava de "meninas cloróticas"as que sofriam do seguinte quadro clínico:além das irregularidades menstruais,irritabilidade,constipação,debilidade e cansaço crônico.A clorose ou "doença verde",por causa da cor dessas pacientes,teria cura com...casamento,maternidade.O casamento aqui,significando possibilidade de ter relações sexuais e esquecer essas bobagens,sintomas femininos-para o que Charcot e Freud encontrariam o termo Histeria.Mas não vamos adentrar na psicanálise,pois eu iniciei o assunto para falar de uma jovenzinha que atendi.A tia abriu uma grande sacola e de lá sacou um sem número de exames;eletrocardiogramas,receitas,pareceres,laboratorais,Rx,tomografias,tudo que se pode imaginar,tirados várias vezes.Eram o testemunho de sua luta pela cura da sobrinha.
A mocinha morava com as tias,uma vez que o pai contraíra novas núpcias,depois que a mãe morrera.Eram suas guardiãs.
Internada ,para fazer alimentação parenteral,mobilizou toda uma equipe interdisciplinar,onde se destacaram os dedicadíssimos nutricionistas do hospital onde eu trabalhava.Era impressionante como nada lhe abria o apetite,quando as sondas eram retiradas.Eu ia vê-la diariamente e fui juntando as peças do quebra-cabeças.
Os pais tinham nove filhos,sendo ela a mais próxima à mãe,que quando soube do diiagnóstico de Câncer ,começou a vomitar e o fez até morrer.O pai,homem de interior teve de procurar esposa para ajudá-lo a cuidar dos filhos.A menina não aceitava a madrasta.Vomitando,fazia simbiose com a figura materna,jogava ,aparentemente calada,passiva, na cara do pai,que não podia esquecer a esposa falecida,com quem,inclusive,se parecia.Auto-imolação em nome da absência materna imposta pela Morte.."Eu também quero morrer" seria a chave para o sofrimento.Como se morre?Vomitando-se e não se alimentando.Qual a mãe.Sua magreza,a preocupação familiar,faziam com que se tornasse a PI:"Paciente Indicada" ,proposta.Pelas tias,irmãs da mãe.Subconscientemente,ela percebia também que estas precisavam de sua doença .Para apontar ao cunhado sua semelhança .Está vendo,você não pode esquecer nossa irmã.Basta ver a sua filha.Nada disso dito,mas elaborado.
Quando teve alta provisória,começou a ir a meu consultório.Assim como as dezenas de exames a haviam precedido quando fôramos apresentadas,agora era a sonda alimentar,testemunha viva de sua "doença"...A menina andava de ônibus,com a sonda gástrica enfiada no nariz,pronta para ser acoplada ao alimento quando chegava a hora da alimentação.O ganho secundário do paciente proposto.O que não pode curar-se,pois é um recurso familiar para acusações implícitas ou explícitas.
Um dia,numa consulta,trabalhávamos seus sentimentos sobre as tias,que a abrigavam na capital,onde ela viera inicialmente "para estudar".Que a levaram ao hospital.Que a acompanhavam à consulta.Na vez seguinte,colocou,silenciosamente,sobre minha mesa,um Diário,desses escritos nas agendas coloridas dos adolescentes.No final da sessão.Insistiu em que eu o levasse para casa,para ler "naquele mesmo dia",pediu.Eu o fiz.Encontrei em muitas páginas,a frase escrita inúmeras vezes,de todas as maneiras:"Eu te odeio".Em cada um, o nome das duas tias.De alguma forma,ela percebera e sabia que estava sendo usada.E estava muito confusa em relação a seus sentimentos,à sua inapetência.Queria,claro,minha licença,qual uma chave que abra uma porta pesada,para "ficar boa".E somente quando compreendeu,na terapia,que podia e devia ser sã,deixou se adoecer...
No título ,coloco o nome usual dessa patologia assim escrito:
Ano/RE/xia
Quis demonstrar que a anoréxica é "RÉ",todo o tempo.De si,dos outros.Que ela adoeceu no ANO em que a mãe faleceu.Que "A"é um prefixo de negação;eu me nego,eu não sou.NÓ é tudo aquilo que prende.A paciente,uma escrava da falta de movimento em direção à síndrome normal da adolescência.Ou à síndrome da adolescência normal.Razão de absoluto interesse dos hebeatras(especialistas em adolescência,alguns preferem ser hebiatras,como pediatras *).Denomino-me uma hebeóloga,pois estudo adolescência à exaustão-e sempre há mais o que saber,pois eles são incrivelmente "mudadores" de tudo...Das gírias que inovam e reiventam,aos comportamentos...
As três últimas letras,rearrumadas,formam AXI,que pronunciada como"achi",no interior do Nordeste,segundo o dicionário,significa "desprezo,mofa,repugnância ou tédio".Pela comida,pela família,pelo pa,.pela mãe.Não a perdoava por tê-la deixadoI impactuada,descobri no "diário", a palavra ódio também associada à adorada mãe morta.AXIAL é o que serve de eixo.A mãe,eixo de uma família,ousa partir.E a hipersensibilidade de uma garota,a faz dissolver o corpo que que ficou;o seu próprio...AXIL é "referente ao eixo de uma planta".Ela,a plantinha de caule frágil.A mãe a deixou sem eixo e ela ,então...
Ah,a mente humana é extremamemte misteriosa...

Clevane pessoa 19/04/2006

Hebeatria vem de Hebe,a deusa grega da juventude.Em breve falarei mais.
Há um excelente capítulo sobre transtornos alimentares,no compêndio "Adolescência,Aspectos Clínicos e Psicossociais"(no qual sou co-autora nos capítulos de homosexualidade e sexualidade doadolescente),organizado pelos hebiatras Drs Maria da Conceição de Oliveira Costa e Ronald Pagnocelli.
Editado no Rio Grande do Sulpela ótima editora Artmed.O cito capítulo chama-se "Transtorno do Comportamento Alimentar:anorexia e bulimia nervosa".É o quinto(*).O livro tem mais de quatrocentos páginas e aborda o universo da adolescência em múltiplos aspectos.Vale a pena conferir.
Minha amiga Conceição Costa,especializada em nutrição na adolescência ,entre outros,acaba de viajar ,para o Canadá,com fins de aperfeiçoamento. 

(*) Assinam esse capítulo 5 ,os Drs . Everton Sukster e Berenice Rheinheimer.Ela é psiquiatra,com pós graduação em Psiquiatria da Infância e da adolescência,especialização pelo HCPA.Ele é pediatrra,com habilitação em Medicina do Adolescente pela SBP(Sociedade Brasileira de Pediatria)É Mestre em pediatria pela UFRGS.Coordena um ambulatório de transtornos Alimentares da Unidade de adolescentes do HCPA.

Se meu lado psicóloga analisa a anorexia,é meu lado poetiisa quem faz a poesia concreta,com o vocábulo(A-NO-Re-xia).Na PC,damos nós nas palavras,desatamos,empilhamos,separamos,acoplamos.e a mensagem se torna mais marcante...

Clevane




clevane pessoa de araújo lopes
Enviado por clevane pessoa de araújo lopes em 19/04/2006
Reeditado em 21/04/2006
Código do texto: T141479

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autor e o link para o site "www.sitedoautor.net(Clevane pessoa de araújo lopes;(www.clevanepessoa.net/blog.php)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
clevane pessoa de araújo lopes
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 69 anos
555 textos (176706 leituras)
21 e-livros (13423 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:43)
clevane pessoa de araújo lopes