Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Orkut contra o voyeurismo virtual

A Curiosidade pode ser uma virtude. Graças ao desejo de conhecer, o ser humano descobriu e inventou muito, como a captura da energia elétrica e o computador, que permitem que utilizemos a internet, entre outras maravilhas.

Mas a curiosidade nem sempre é bem-vinda. Na mitologia grega, por exemplo, muitos curiosos foram punidos. Psiquê perdeu Eros, antes de ficar com ele eternamente. Orfeu perdeu Eurídice, depois de tê-la recuperado no Hades. Pandora abriu a caixa com os males, levando a culpa, como a Eva cristã, pela perda do paraíso humano na Terra.

Existe um limite no desejo de saber demais, principalmente querer saber demais sobre a vida alheia. O ser humano tem a mania de espiar a vida do outro, seja por fetiche ou curiosidade, por isso programas como pegadinhas e reality shows fazem tanto sucesso.

Além da espiadinha básica, existem outros olhares nada inocentes. A psicopatologia classifica o olhar compulsivo como voyeurismo . O voyer observa, mas prefere que não saibam que ele está vendo. O exibicionista gosta de ser olhado.

No Orkut, voyerismo e exibicionismo se entrelaçam propiciando grandes encontros que se tornam amizade, inimizade e até amor.

As opiniões se dividem entre as pessoas que se expõem. Apesar de ser um portal público, uns gostam de ser olhados, outros acham que ninguém que não esteja na sua lista de amigos deve olhar o seu perfil.

Agora há uma novidade, que é a possibilidade de saber quais foram os seus visitantes. Não é novidade a identificação de usuários de serviços. Quem usa a internet está acostumado com os cookies e os endereços do IP. Há serviços de estatísticas em blogs e outras páginas, inclusive em Blocos online, que sempre indica nos boletins informativos os acessos de cada cidade e país ao portal. Se não fosse esse tipo de “rastreamento”, como saberíamos da visita de 66 países no mês de abril?

Fora da internet, há o identificador de chamadas no celular e também no telefone fixo (bina) e há o nosso número de telefone (e até endereço) na lista telefônica. Muitos desses serviços podem ser desabilitados, assim como o fofoqueiro serviço do Orkut, que você pode configurar, mas não reclame por não saber quem vigiou você.

Sem discutir políticas de privacidade, voltemos para a curiosidade do ser humano. Digamos que Fulano de Tal visitou você. Será que você não terá curiosidade de saber que é essa pessoa e por que ela teria lhe visitado? Lá vai você fazer uma visitinha também...

Afinal, o Orkut não é um portal de relacionamentos? As pessoas se relacionam quando se conhecem e elas se conhecem se encontrando. No Orkut, isso pode acontecer depois de uma olhadinha nos perfis, que podem ser vistos em uma comunidade ou rede de amigo...

Como diz um ditado, olhar não tira pedaço, mas quem fazia bisbilhotagem só por fofoca ou só para ver quem andou escrevendo recado para o namorado terá que tomar mais cuidado.
Solange Firmino
Enviado por Solange Firmino em 08/05/2006
Código do texto: T152219
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Solange Firmino
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
194 textos (59232 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:20)
Solange Firmino