CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

                                         TRISTEZA E DEPRESSÃO


Normalmente costumanos dizer que alguém está com depressão, apenas porque algum momento lhe aconteceu algo que o entristeceu, aborreceu, magoou. Isso não significa que ele  seja um depressivo, É uma pessoa mais sensível, isto pode ser, mas longe de depressão.
Para uma pessoa depressiva, e depressão é uma doença, bem diferente de ficar triste vez por outra., não adianta aconsellhar a ir  distrair-se, ir a um cinema, passear num shopping, comprar algo e por ai vão vários conselhos na intenção de melhorar um amigo (a).
A pessoa depressiva poderá ter altos e baixos, em pouco espaço de tempo. Isso me faz lembrar meu professor de ciências no curso científico que dizia : não há doença, há doentes. Ele era médico e excelente professor, Prof. Soisson. - dermatologista.
E por que ele dizia assim? Porque as pessoas podem aparentemente ter as mesmas reações, mas isso não significa que o tratamento será o mesmo de uma e de outra. Há aquele ditado que diz: o remédio que serve para mim, não serve para você. Isso porque cada organismo tem suas particularidades, e seus males causas diferentes. Senão seria fácil. ao ter uma dor de cabeça, todo mundo tomaria o mesmo remedio e nunca iria ao médico.
A minha dor de cabeça é por uma razão, vamos dizer que seja por uma discordância com alguém, e a sua pode ser por um distúrbio qualquer em seu organismo. Nesse caso, vamos supor que a pessoa tenha uma úlcera, o médico verá que  tratando da úlcera , a dor de cabeça vai passar, já a minha dor  é emocional o tratamento é bem outro, um comprimido poderá passar , mas a mágoa fica machucando e vêm outras e outras. Nesse caso o tratamento é com uma psicóloga , ou psicanalista e após poucos ou muitos anos, ela não permitirá mais que nada lhe magoe, ela aprenderá a por uma barreira entre o que pode lhe atingir ou não. E o mais importante, ao ser pega de surpresa com um assunto que poderia aborrecê-la, ela saberá lidar com isso, sem adoecer.
A pessoa depressiva, com a doença - depressão - não saberia lidar com mágoas, aborrecimentos e torna-se um alvo fácil de perder a concentração nas atividades, perder o sono, sentir a sensação de fracasso e sempre se culpará pelos acontecimentos;
Essa pessoa precisa de um tratamento médico profundo e longo. Aquele que se entristece, geralmente é que sempre espera mais do que  o amigo pode lhe dar.
Ele sentia no amigo muito mais, doava-se e não recebia o mesmo tamanho de doar-se por parte do outro. Essa desilusão, acredito ser a palavra mais correta, vai passar logo, pois o triste, sabe lidar com esses acontecimentos da vida, apenas demoram mais a engulir as decepções que outro que não seja tão sensível ou nada sensível, muito pelo contrário, é terra, é pé no chão e cabeça boa, como se diz por aí.
Não sou médica, todos sabem disso, sou professora de português e inglês, mas me especializei em literatura da lingua inglesa, pois adoro literatura e um dia desses escrevo sobre meu autor preferido na lingua inglesa.
Acontece que escrevi com experiências que tive, por um médico mal informado e me alarmou dizendo que eu era bipolar...sabendo o que é ser bipolar, corri para um psiquiatra, um não, mais de um e acabei de tirar minhs dúvidas na psicanalista,  ficando com ela, pois se você começa e tirar da "caixinha de Pandora" toda a sua vida. e vai jogando tudo que não presta fora e o que não prestou, vai-se ficando leve, com reações menos tristes, ou nada tristes, consegue falar no assunto sem lamentar, nem chorar
O que ainda acontece em pleno terceiro milénio é que ainda há pessoas, nesse mundo tão dificil que estamos vivemos de trabalho, de moradia, de educação  com escolas boas, e pior que tudo, sofrem falta de alimentaçao, pessoas que se dizem esclarecidas que acham que aquele que vai ao psiquiatra está maluco.
Ignoram que um psiquiatra é excelente para tratar muitas doenças  e uma enxaqueca, e pode com alguns medicamentos leves, trabalhar junto com a psicanalista, que não pode receitar medicamentos. É uma grande paraceria e uma grande porcentagem de pessoas fica boa ,, curadas das terríveis enxaquecas que atormeta um número bem grande de pessoas.
Essa discriminação, essa intolerância com psiquiatra, poderia tratar da enxaqueca de alguem que não vai procurar um porque não é maluca.
Não estamos mais na época do homem das cavernas, esse tipo de pensamento é profundamente triste e infeliz.  Minha experiência com a minha enxaqueca no psiquiatra, foi bastante salutar, nunca mais, mas nunca  mais mesmo, tive que me trancar num quarto escuro, com silêncio absoluto, e os enjôos que tinha. Hoje em dia, é raro ter uma simples dor de cabeça. Não sei mais o que é isso. No caso o tratamento com o psiquatra foi muito breve, e eficiente. Mas os preconceitos que ainda comandam as mentes das pessoas, impedem que muitos fiquem completamente  curados porque não são malucos. Que lástima!!!!.............
naja
Enviado por naja em 15/04/2009
Reeditado em 07/01/2011
Código do texto: T1540611

Comentários

Sobre a autora
naja
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1154 textos (214266 leituras)
147 áudios (32299 audições)
512 e-livros (49437 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/14 18:37)