Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sou jovem e só quero respeito

Comum é ver notícias, informações, trabalhos de conscientização, sermões, conversas com o assunto de respeito aos idosos. Concordo plenamente que precisa-se tratar os idosos com mais respeito e ver neles uma fonte de experiência e conhecimento de Vida.

Porém,  minha indignação é com o respeito para com os jovens. A ineficiente estrutura educacional de nosso país é uma das causas da péssima formação de minha geração. O período de adolescência e suas perguntas mais profundamente superficiais ajudam no "rebeldismo" e a generalização, cada vez mais comum entre adultos, têm se mostrado péssimas condições para a inclusão do jovem na sociedade.

Ontem, fui em um barzinho perto de casa com um grupo de 7 a 10 amigos da minha faixa etária (18 a 22 anos). Percebi, logo na entrada, uma falta de vontade do garçon em nos atender. Ao fim da noite, eis o resumo: arrumaram uma mesa de quatro lugares para quase 10 pessoas; tivemos que implorar por mais uma mesa; está mesa não colocaram nem toalha; a conta veio errada.

Após ver o erro na conta, que estava com mais produtos do que consumimos, resolvemos, eu e mais um amigo, falar com o dono do restaurante e pedir para trocar a conta. Eis aí que começa minha indignação: fomos tratados como ladrões, "espertos".

O dono do bar simplesmente colocou em confronto a gente com o garçon e quando viu que nossos argumentos eram bem mais fortes e que estavam corretos, fez um sinal brusco para a gente ficar quietos e disse: "Eu confio em meus garçons, eu duvido que eles fariam isso". Neste momento fiquei mais nervoso, mas não levantei a voz em nenhum momento, assim como meu amigo. Finalmente, conseguimos pagar o que consumimos apenas.

Mas o que mais quero dar atenção aqui é a falta de respeito com os jovens. Por sermos jovens, ele sentiu-se no direito de nos colocar em confronto com o garçon e em nenhum momento acreditou em que estávamos falando.

Acredito, sim, que há muitos jovens que não respeitam e tentam ser "espertos" mas generalização é SEMPRE um erro. Por favor, saibam nos diferenciar.
Leo Brasileiro
Enviado por Leo Brasileiro em 14/05/2006
Código do texto: T156204
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leo Brasileiro
Campinas - São Paulo - Brasil, 31 anos
1 textos (64 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:25)