Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"A LIBERTAÇÃO DOS ESCRAVOS"

 " A LIBERTAÇÃO DOS ESCRAVOS".
Hoje, comemora-se o 13 de maio, dia da “Libertação dos Escravos” no Brasil, ou “Abolição da Escravatura” como alguns preferem dizer.

Nesta data, no ano de 1.888, era assinada a “Lei Áurea” pela Princesa Isabel, pondo fim à ignomínia da escravidão negra no país.

Lembramos hoje ser esse um fato horrendo do passado. Uma mancha, uma nódoa, um pecado a aviltar e a emporcalhar a nossa história.

Alguém ser proprietário e ter o direito de propriedade absoluto sobre um ser humano, sobre uma família negra. Valha-me Deus!

Nos anos e décadas que precederam esta Lei, chegava-se ao absurdo da imprensa brasileira fazer a seguinte pergunta: ____Libertar os escravos? ____Mas os proprietários os compraram! _____Quem vai ressarcir os prejuízos deles?

Era o direito monetário sobrepondo-se ao direito universal de liberdade do ser humano.

Os escravos eram mercadorias, instrumento de trabalho, coisas, equipamentos. Vendidos em praça pública em leilões, em armazéns como se fossem seres inanimados, irracionais, sem sentimentos, sem coração, sem família; passíveis de valoração monetária, terem preço e constarem até de notas fiscais, vez que faziam parte contabilmente dos bens das empresas e propriedades e não tinham direito algum.

Não acreditam?

Pois era assim mesmo!

Hoje é a raça negra, o ícone, o símbolo, a própria representação dos seres humanos escravizados.

Sabem o porquê dos cristãos acharem normal a escravidão por tantos séculos? Católicos e evangélicos?

Simples!

Porque a escravatura, imaginem vocês leitores, estava baseada na Bíblia.

Incrível não é?

Pois é a pura verdade.

Vide as palavras de Noé.

Gênesis – 9,25 – 26 – 27 .

25 – Maldito seja Canaã *(filho de Can e neto de Noé), servo dos servos será de seus irmãos.

26 – Bendito seja o Senhor, o Deus de Sem *(irmão de Can, tio de Canaã) e seja-lhe Canaã por servo.(Jesus é descendente de SEM)

27 - Alargue Deus a Jafé * e habite Jafé nas tendas de Sem e seja-lhe Canaã por servo.

Viram?

Os cristãos então, simplesmente consideravam os índios e negros descendentes diretos de CANAÃ.

Assim, em sendo naquela ocasião todas as gerações de Canaã por Deus amaldiçoadas falando pela boca de Noé, dava aos Cristãos, que se dizem originados e oriúndos de Sem e Jafé, o direito de escravizá-los.
.
Não vamos aqui neste momento, lançar dúvidas sobre as verdades Bíblicas, longe disso. A questão que levantamos é: que embasamento científico tinham os cristãos para afirmar que os negros e índios eram descendentes de Canaã ?  Como eles chegaram a esta conclusão?
Que provas tinham eles desta afirmativa genealógica?

É claro que os “pregadores” de hoje jogam uma “pá de cal” sobre este assunto. Nem se fala mais nisso.

Mas não concordo! Os erros do passado não devem ser esquecidos. Ao contrário, penso que eles devam ser sempre lembrados para que nunca mais se repitam.

Porém, infelizmente a escravidão ainda persiste no mundo.

Embora fora da lei, em alguns paises da África Negra logo abaixo do Saara ela existe.

Parece incrível, mas novamente está ela justificada por algumas interpretações particulares religiosas, agora do Alcorão (Muçulmanos).

Neles, a escravidão é permanente e hereditária, passa de pai para filho. Interessante é que também os escravizados acreditam ser seu destino uma predestinação divina que, em sendo desobedecida, os levarão ao inferno.

Os organismos internacionais de direitos humanos mantém uma luta contínua e constante para dar um fim a tal coisa. Mas são costumes arraigados, os escravos não se confessam escravos e seus donos calam-se a respeito. Tem-se ainda o agravante de que as autoridades interioranas não verem a escravidão como errada, daí ela persistir e ser tão difícil extingui-la.

Vejam o caso da Índia, tão bem exposto e divulgado na mídia. Nela, os “Dalit” ou Párias, últimos seres da casta social indiana, se não são escravos, são menos do que eles.

Novamente vemos aqui, um determinismo histórico religioso que cria e mantém uma classe social praticamente escrava de todas as outras.

Exposto estes exemplos, é claro que também podemos citar a escravidão indireta econômica, imposta pelas classes dominantes à classe pobre e menos favorecida.

Ela subjuga todas as raças, não apenas a negra e as condena a uma servidão cruel, desumana e brutal, criando uma horda de famélicos, favelização das periferias nas grandes cidades e um aumento exacerbado da criminalidade.

Tal fato ocorre porque este é um tipo de escravidão moderna que é negada; mas nem por isso inexistente e verdadeira.

Trata-se de um assunto polêmico, desgastante e difícil, que tem a sua solução e término dependente da classe política, que infelizmente inclusa está, na classe dominante.

Finalizando, quero dizer que este pequeno artigo não é gratuito e nem fortuito.

É sim, o meu grito de alerta, vez que percebo a sociedade devagar esquecer-se de tão importante data.

Basta olhar neste site e observar o pouco, ou quase nada, que ela foi lembrada.

Que pena!

* (os grifos são do autor)
Athos de Alexandria 13-05-2009.


Athos de Alexandria
Enviado por Athos de Alexandria em 13/05/2009
Reeditado em 13/05/2013
Código do texto: T1592603
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Athos de Alexandria
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 65 anos
82 textos (63035 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/14 09:01)
Athos de Alexandria



Rádio Poética