CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Projeto Música na Escola

1. APRESENTAÇÃO

A Música é um fenômeno universal, que está presente na história de todos os povos e civilizações, em todo o globo, desde a pré-história. E, desde os primórdios, a Música faz parte do dia-a-dia das comunidades, se manifestando de diferentes maneiras, em ritos, festas e celebrações das mais diversas.

Na verdade, é praticamente impossível encontrar uma pessoa que não goste de ouvir, cantar e dançar. Desde a mais tenra idade vivenciamos muitas experiências ouvindo e cantando em casa e em tantos outros lugares, com os mais diversos fins. Assim, é patente em todas as esferas de nossa sociedade que a Música tem um papel primordial como forma de lazer e na socialização das pessoas, pois ela cria e reforça laços sociais e vínculos afetivos. Além disso, a Música exerce um relevante papel na formação cultural das pessoas, por meio do repasse de idéias, informações e conceitos, servindo para o aprimoramento do aprendizado.

Baseando-se nesse enorme conhecimento do papel que a Música possui em nossa sociedade, diversas Escolas tem incluído essa Arte no cotidiano dos trabalhos escolares com objetivo de melhorar o aprendizado, aproximando mais ainda essa Arte da vida dos alunos.

Sabendo que em nossa cidade a Música, em suas diferentes formas de expressão, faz parte do cotidiano de nossos alunos e é vista por eles como uma atividade prazerosa, nos motivamos a elaborar uma proposta de trabalho diferenciado através desse “Projeto Música na Escola”, que será desenvolvido pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Educação.

Ressaltamos que esse Projeto vem reforçar outros trabalhos e ações que já estão em andamento em nosso município, e têm demonstrado que a Arte da Música contribui para a criaçao de relacionamento sócio-cultural de nossos estudantes e bom relacionamento entre comunidade e a Escola.

Acreditamos que com a inserção da Música no dia-a-dia da Escola e no cotidiano de nossa comunidade poderemos ocupar de forma prazerosa o tempo ocioso de nossas crianças e adolescentes, contribuindo assim para formação integral de nossos discentes.

A presente proposta se espelha em alguns bons exemplos que tive a oportunidade de conhecer pessoalmente ou pela web, como por exemplo: Projeto do Maestro Sandro Gomes; Projeto da musicista Lucy Maurício Schimiti; Projetos de Música da Fundação Carlos Gomes; e Banda Municipal de Música - Cinei Santos Miranda, de Gurupi, sul do Tocantins.


2. OBJETIVOS

2.1 OBJETIVO GERAL

- Promover a Escola pública como espaço de educação integral da comunidade onde faz parte, em prol do desenvolvimento da sensibilidade e criatividade humana por meio do contato com a linguagem artístico-musical, visando a formação do cidadão, capaz de contribuir ativamente com as mudanças sócio-culturais necessárias para a construção de uma sociedade mais ética e digna (Fundação Carlos Gomes, 2009).

2.2 OBJETIVOS ESPECÍCIFOS

- Desenvolver a percepção auditiva e a memória musical;

- Possibilitar que os alunos aprendam a utilizar e cuidar da voz como meio de expressão e comunicação musical;

- Estimular a pesquisa, exploração, composição e interpretação de sons de diversas naturezas e procedências;

- Conhecer usos e funções da Música produzida em diferentes épocas e por sociedades distintas;

- Conhecer, apreciar e adotar atitudes de respeito diante da variedade de manifestações musicais do Brasil e do mundo;

- Criar oportunidades de cultura e lazer para os estudantes, diminuindo seu tempo ocioso;

- Criar vínculos entre a Música produzida na Escola às veiculadas pela mídia e as que são produzidas localmente em nosso município e região.


3. JUSTIFICATIVA

O “Projeto Música na Escola” surgiu da necessidade de oferecer às nossas crianças e jovens uma atividade que vá além do currículo e do âmbito da Escola, pois é certo que a Música, a Dança e as demais artes fazem parte do dia-a-dia dos nossos alunos, independente de sua classe socioeconômica.

Não se pode pensar na Educação com a simples visão reducionista de ensinar a ler, escrever e tão somente com o vislumbre da formação profissional. Mais que isso, a Escola precisa se comprometer com a cidadania, formando seres humanos plenos e pensantes, que certamente terão maiores oportunidades na vida dos tempos modernos. Nessa visão de uma Educação que busca a formação plena do aluno há uma gama de possibilidades de ações e trabalhos que podem ser realizados com foco na criação de oportunidades. Isso deve ser feito sempre por meio do incentivo a criatividade e conhecimento de boas experiências realizadas em outras localidades, que certamente podem ser adaptadas ao contexto local de cada município, como é o caso da presente proposta.

É de amplo conhecimento que a vivência musical dentro da Escola possibilita o trabalho das emoções, o desenvolvimento da sensibilidade, a percepção auditiva, a sociabilidade, entre tantas outras coisas. Por meio da Educação Musical há a possibilidade de se proporcionar ao educandos a vivência com outros contextos sócio-culturais. Destaca-se ainda a oportunidade de ampliação da bagagem cultural com o aprendizado de músicas em outras línguas.

Assim, estamos certos que a presente proposta servirá para desenvolver a auto-estima, valorizar os dons apresentados para a musicalização e contribuirá fortemente para melhoria da disciplina de nossas crianças e adolescentes. Pelos resultados de outros trabalhos em diferentes cidades e estados, sabe-se que a prática da Música torna os alunos mais disciplinados, concentrados, motivados e responsáveis em sala de aula e, também, fora da Escola.

Com tudo isso, por intermédio do “Projeto Música na Escola” espera-se que o amor e apreço pela Música irradie de nossas Escolas para dentro da casa de cada aluno e para o dia-a-dia de nossa comunidade de modo geral, visando entre outras coisas a diminuição de tempo ocioso, contribuindo para a não inserção do aluno na marginalização, na violência, ou qualquer outra ocupação negativa para sua formação.


4. PARCEIROS DO PROJETO MÚSICA NA ESCOLA

O “Projeto Música na Escola” será executado pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Educação e terá duração indeterminada, pois se espera que esse trabalho seja algo contínuo dentro das ações pedagógicas da rede pública municipal de ensino.

Aqui estão relacionados os potenciais parceiros desse “Projeto Música na Escola”. É importante mencionar que cada um deles executa ações relacionadas às metas e objetivos propostos aqui, e que todos eles já possuem pessoas e trabalhos relacionados à temática da Música.

- Secretaria Municipal de Cultura;
- Conselho Municipal de Cultura;
- Fundação Cultural do Estado;
- Banda de Música da Polícia Militar;
- Associação Municipal de Artistas e Músicos;
- Rádios locais;
- Igrejas Evangélicas e Igreja Católica.


5. AÇÕES DESENVOLVIDAS

Esse “Projeto Música na Escola” será desenvolvido em todas as Escolas da Rede pública de Ensino Municipal por meio de disciplina específica com enfoque em atividades práticas e lúdicas, e também por meio de trabalhos extra-classe.

O desenvolvimento do Projeto consiste em 03 (três) Etapas distintas e seqüenciais. A primeira se refere ao nivelamento e capacitação dos professores que trabalham esse tema na Escola, e contará com o envolvimento de todos os demais servidores interessados. Paralelamente a esse trabalho, haverá a estruturação da “Disciplina de Música”, em horário definido pela proposta curricular a ser elaborada pela equipe de Supervisão Pedagógica da Escola, e com aprovação prévia do Conselho Municipal de Educação. .

Assim, posteriormente à capacitação dos professores, ocorrerá a 2ª Etapa, quando a Música será trabalhada serão trabalhadas em todas as Escolas nas aulas de instrumentos musicais e teoria. Essas duas primeiras Etapas servirão de encaminhamento para inserção da Música dentro do dia-a-dia das Escolas, para formação de recursos humanos.

Por fim, após o andamento dessa parte inicial ocorrerá a 3ª Etapa que será o momento em que haverá expansão do trabalho para fora dos muros da Escola, pois propomos a realização de uma ampla comemoração da Semana da Música, em novembro, oportunizando por meio desse Projeto a criação de uma nova data comemorativa no calendário local.

Haverá seleção das letras das músicas através do interesse dos grupos de alunos, e com enfoque nos temas transversais incluídas no currículo escolar: ética, cidadania, pluralidade cultural, cultura afro-brasileira, cultura ítalo-brasileira, dentre outras.

Logo a seguir, cada uma dessas três Etapas será apresentada com detalhes.


- 1ª ETAPA – OFICINAS DE MÚSICA

Conforme dito anteriormente, a 1ª Etapa do “Projeto Música na Escola” ocorrerá com a realização de “Oficinas de Música” para professores e demais funcionários das Escolas municipais. A coordenação das Oficinas ficará a encargo da Equipe de Supervisão Pedagógica e as aulas serão ministradas por especialistas com ampla experiência na área de Música, que serão contratados previamente para tal trabalho.

As “Oficinas de Música” serão realizadas no primeiro semestre do ano, de fevereiro a junho, aos finais de semana, no Centro Cultural da cidade, e terão como objetivo proporcionar um repasse de informações sobre o “Projeto Música na Escola” a todos os participantes e executores de suas ações em cada Escola municipal.

Assim, nesses encontros, haverá um nivelamento e atualização dos conhecimentos do profissional de educação, com ênfase na Música. Esse trabalho de nivelamento dos conhecimentos e repasse das metas e ações do “Projeto Música na Escola” serão feitas sempre com intuito de proporcionar aos participantes que estarão envolvidos na sua execução do Projeto em cada unidade escolar a utilização da Música como recurso pedagógico na formação integral de nossas crianças e adolescentes.

Essas “Oficinas de Música” proporcionarão ao professor o conhecimento da Música, que será apresentada como componente curricular por meio da “Disciplina de Música”. Essa Etapa terá como meta propiciar aos participantes a aquisição de conhecimentos musicais por meio das informações sobre a Música, por meio de aulas teóricas e práticas, com utilização de dinâmicas e apresentações ao vivo. Serão trabalhados, ainda, os conhecimentos ligados a composição e ao contexto sócio-cultural na qual foi concebida, os instrumentos musicais utilizados na execução das obras, sua contextualização etc. Assim, esperamos possibilitar a sistematização do conhecimento adquirido através da sensibilização artístico-musical de todos os envolvidos.

É importante dizer que esse nivelamento buscará atender a diversidade dos profissionais envolvidos no Projeto, pois se sabe que alguns são músicos profissionais com amplo conhecimento e outros tantos com menor conhecimento, tais como: Amigos da Escola e funcionários do corpo administrativo (auxiliar de serviços gerais, porteiros etc.).

Adiante apresentamos o trabalho que será desenvolvido, a partir do segundo semestre, em sala de aula.

- 2ª ETAPA – DESENVOLVIMENTO DO PROJETO NAS ESCOLAS

Esse Projeto estará focado na Música com enfoque bastante amplo, através de atividades em classe e extra-classe, sendo que nas aulas serão trabalhados conteúdos integrantes do currículo escolar, enfatizando os temas transversais: cidadania, ética, pluralidade cultural, cultura afro-brasileira, meio ambiente, vida familiar e social, sempre com ênfase na prática e de atividades lúdicas.

A “Disciplina de Música” proposta para ser executada em nosso município tem como base a Educação Musical Profissionalizante de Técnico Musical, abordando em diferentes graus os seguintes assuntos: (1) composição, (2) regência, (3) canto, (4) instrumento, (5) fanfarra e (6) sonoplastia.

Essa Disciplina apresentará aos nossos alunos as diversas possibilidades de aperfeiçoamento e prática musical, com concentrações em composição e práticas interpretativas: sopros (tuba, trombone, trompete, trompa, saxofone, clarinete, oboé, flauta etc.), percussão, cordas dedilhadas (harpa e violão), arco (violino, viola, violoncelo e contrabaixo) e teclado (piano e órgão).

Informamos ainda que a Disciplina proposta incorpora conceitos e noções da “Sociologia da Musica”, para que assim o professor estimular a pesquisa e investigação dos aspectos locais de nossa comunidade, frente a percepção e prática da musicalidade. Dessa forma, haverá o estímulo a observação dos diferentes grupos sociais de nossa cidade que se relacionam diferentemente com a Música. Portanto, tal trabalho focará, entre outras coisas, na avaliação e estudo constante das correlações da Música com os diferentes grupos sociais tais como: religião, idade, nacionalidade ou sub-cultura.

A formação do professor de Música dará prioridade à valorização da pesquisa e da prática. Por isso serão destaque sempre na “Disciplina de Música” a discussão e observação de diversas questões locais e que envolvem a produção e disseminação da Música pelos veículos de comunicação (rádios) de nossa cidade.

O professor pode indicar aos alunos que pesquisem trabalhos e sites que falam sobre o tema. Entre as diversas possibilidades de consuta, sugiro que conheçam o trabalho do músico Carlos Veiga Filho de Salvador (Bahia), que disponibiliza mais de 110 pequenos vídeos e pequenos softwares para o ensino da teoriae da percepção musical. Esses tutoriais sobre música são vídeos gratuitos disponíveis no Youtube com abordagem de diversos temas, como: percepção, teoria, solfejo, apreciação e história da música. Todos os vídeos ficam reunidos e organizados em http://tutoriaisemmusica.wordpress.com


- 3ª ETAPA - COMEMORAÇÃO DA SEMANA DA MÚSICA

O Dia da Música será comemorado na “Semana da Música”, de 17 ao dia 23 de novembro, com apresentações de corais, bandas e outros grupos musicais em diversas partes da cidade, com participação ampla da população. Havendo uma ampla e diversificada programação para a Semana da Música, esperamos que essa data entre para o calendário cultural local, o que caso se concretize poderá ser um momento de atração turística e ganho financeiro para toda comunidade de nossa cidade.

Essa programação será um momento importante, onde os estudantes das diversas escolas envolvidas no “Projeto Música na Escola” poderão apresentar seu aprendizado. Relembramos que por meio dessas atividades extra-classe, o aluno terá a oportunidade de mostrar seu aprendizado adquirido em sala de aula com a música e dança, o que certamente servirá para resgatar a auto-estima, aumento da confiança, e valorização do trabalho em equipe e convívio social da criança, melhorando a integração do educando com sua comunidade e a Escola.

Para o sucesso dessa proposta será de fundamental valia o apoio dos veículos de comunicação (rádios, jornais impressos etc.) na divulgação dos eventos. Destaca-se que um evento cultural como esse, ao contar com a parceria das rádios e demais veículos de comunicação, servirá para promover uma positiva imagem de nosso município. Vale lembrar ainda que todos os detalhes dessa programação serão divulgados no site da Prefeitura.


6. RECURSOS UTILIZADOS

Nesse tópico estão incluídos todos os recursos humanos, materiais e financeiros previstos para serem utilizados nas ações propostas. Destacamos que o quantitativo de tais recursos previstos pode sofrer pequenas variações ao longo da execução das ações, pois acreditamos que à medida que os resultados das primeiras ações forem chegando, conseguiremos o envolvimento de mais recursos humanos, o que, caso ocorra, certamente será favorável para a ampliação também dos recursos materiais e financeiros.

Informamos ainda que o item recursos humanos se refere apenas às pessoas que estarão executando as ações propostas, o que não inclui toda a parcela da comunidade que estará sendo atingida pelo presente Projeto. Dessa forma, não há previsão para gastos adicionais com os recursos humanos (como por exemplo com a contratação de prestadores de serviço), pois a maioria dos profissionais que estarão sendo envolvidos já são servidores públicos da Escola ou das entidades e órgãos parceiros. Assim, os gastos financeiros só serão aplicados na produção e aquisição de recursos materiais, que estão detalhadamente descritos a seguir.

6.1 RECURSOS HUMANOS

- Coordenação de Supervisão Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação;
- Equipe pedagógica da Escola;
- Equipe administrativa da Escola;
- Representantes da Secretaria Municipal de Cultura;
- Membros do Conselho Municipal de Cultura;
- Representantes da Fundação Cultural do Estado;
- Músicos da Banda de Música da Polícia Militar;
- Representantes da Associação Municipal de Artistas e Músicos;
- Representantes das Rádios locais;
- Representantes das Igrejas Evangélicas e Igreja Católica.

6.2 RECURSOS MATERIAIS E FINANCEIROS

Os recursos empregados se referem apenas aos itens necessários para as Oficinas de Música que correspondem a 1ª Etapa do Projeto. Dessa forma, não consta aqui a relação de equipamentos, instrumentos e demais materiais pedagógicos da 2ª Etapa, que serão adquiridos pela Secretaria Municipal de Educação para serem usados em cada Escola onde serão ministradas as aulas de Música. Nesse item não há também a previsão de materiais e custos para a realização da programação a ser executada na “Comemoração da Semana da Música”, que corresponde a 3ª Etapa.

- Material didático: papéis variados, lápis de cor, pincel, tinta guache, tinta pláatica de cores variadas, isopor, cartolina, TNT, cola branca, fita adesiva, tesoura, cola gliter, etc.;
- Aparelho de Data Show e computador portátil;
- Equipamento de som, com caixas e microfone;
- Aparelho de DVD e televisor tela plana.


7. RESULTADOS ESPERADOS

Por meio desse “Projeto Música na Escola” espera-se alcançar uma série de resultados, tais como:

(a) implantação da “Disciplina de Música” em todas as séries da Rede Pública de Ensino Municipal, principalmente no Ensino Fundamental;

(b) Nivelamento e Capacitação em Música de professores e demais servidores interessados de todas as Unidades Escolares da Rede Pública de Ensino Municipal;

(c) Fazer com que os Professores e a equipe administrativa se envolvam no Projeto incentivando a comunidade (pais e responsáveis pelos alunos) a participarem mais ativamente do dia-a-dia da Escola através de reuniões e apresentações dos alunos nos eventos;

(c) Elevação do índice de 60% (sessenta por cento) no aprendizado em sala de aula;

(d) Criação de uma ampla e diversificada programação para a Semana da Música (17 a 23 de novembro), possibilitando que essa data entre para o calendário cultural local;

(e) Além de todos esses benefícios, espera-se também que ocorra um incentivo direto na produção artística e musical de nossa cidade e região.


8. AVALIAÇÃO DAS AÇÕES DESENVOLVIDAS

A avaliação do “Projeto Música na Escola” irá ocorrer em todas as fases, desde seu início com os contatos e sensibilização dos parceiros, até a execução propriamente dita, que ocorrerá dentro das Unidades Escolares, e que conforme esperamos chegará a outros locais de nossa comunidade, principalmente, no ambiente familiar dos alunos e funcionários da Escola.

Na fase de implantação será verificada a aceitação do Projeto pelo público-alvo. Quanto às demais metas, serão observadas de forma contínua e após a execução, verificando-se assim o cumprimento dos objetivos propostos.

Os alunos serão observados durante todo o “Projeto Música na Escola” através da observação do interesse, participação, realização das atividades, orais, escritas e práticas. Os conteúdos explorados também serão analisados pelos trabalhos e provas aplicadas em sala de aula durante cada bimestre.

Haverá ainda a avaliação da programação em “Comemoração a Semana da Música”, que ocorrerá com foco na verificação do número de pessoas presentes em cada evento e no levantamento da aceitação do público participante.


9. CRONOGRAMA

------------------------ Cronograma do Projeto -------------------
Atividades ------------------- Meses ----------------------------
----Jan--Fev--Mar--Abr--Mai--Jun--Jul--Ago--Set--Out--Nov--Dez--
1ª - X ---------------------------------------------------------
2ª - X ---------------------------------------------------------
3ª ----- X -- X -- X -- X -- X ---------------------------------
4ª ------------------------------------ X -- X -- X -- X -- X ---
5ª ------------------------------------------------------- X ---
6ª -------------------------------- X -------------------- X ---
7ª ------- X -- X -- X -- X -- X -- X -- X -- X -- X -- X -- X ---

Descrição das atividades: 1ª – Elaboração do Projeto e preparativos iniciais; 2ª – Estabelecimento de parcerias; 3ª - Oficinas de Música para Capacitação e Nivelamento dos professores e funcionários; 4ª - Atividades do Projeto nas Escolas; 5ª - Comemoração da Semana da Música; 6ª Divulgação dos resultados; e 7ª - Avaliação do Projeto.


10. BIBLIOGRAFIA

ARROYO, MARGARETE. 2002. Música, escola e construção de políticas locais de educação musical: um estudo na cidade de Uberlândia, MG. In: Encontro Anual da ABEM. Natal. Anais... Natal (RN): ABEM, 2002. p. 466-473. Disponível em: http://www.queroeducacaomusicalnaescola.com/artigos_leg.htm#politicas

AMATO, RITA DE CÁSSIA FUCCI. 2006. Breve retrospectiva histórica e desafios do ensino de música na educação básica brasileira. Opus, 2006, n. 12, p. 144-166. Disponível em: http://www.queroeducacaomusicalnaescola.com/artigos_leg.htm#politicas

FUNDAÇÃO CARLOS GOMES.. 2009. Projeto Música na Escola. Disponível em http://www.fcg.pa.gov.br/musica_escola.php

GOMES, SANDRO. 2008. Projeto Música na Escola. Disponível em: http://www.flogao.com.br/coralnaescola/foto/217/122086407

GREEN LUCY. 1997. Pesquisa em Sociologia da Educação Musical. Oscar Dourado (Tradução). Revista da Associação Brasileira de Educação Musical – ABEM. Número 4, setembro, páginas 25-36. Disponível em: http://www.abemeducacaomusical.org.br/Masters/revista2/revista_2.pdf

SALERA JUNIOR, G. 2008. Projeto de Educação Ambiental na Escola. Gurupi (TO). Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/1112201

SALERA JUNIOR, G. 2009. Projeto Cinema na Escola. Gurupi (TO). Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/1557772

SALERA JÚNIOR, G. 2009. Projeto Festival de Forró. Gurupi (TO). Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/1430494

SALERA JÚNIOR, G. 2009. Projeto Festival de Louvor. Gurupi (TO). Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/1431972

SALERA JUNIOR, G. 2009. Projeto Trânsito na Escola. Gurupi (TO). Disponível em: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/1539000

SARNEY, ROSEANA. 2006. Projeto de Lei do Senado nº. 330, de 14 de dezembro de 2006. Altera a Lei nº 9.394, de 1996, conhecida como Lei de Diretrizes e Bases da Educação, para dispor sobre a obrigatoriedade do ensino da música na educação básica. Brasília (DF). Disponível em: http://www.queroeducacaomusicalnaescola.com/index2.htm

WIKIPÉDIA – A Enciclopédia Livre. 2009. Música. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%BAsica


11. AGRADECIMENTOS

Sou profundamente grato a todos os amigos e colegas de trabalho que apoiaram a realização desse “Projeto Música na Escola”. Destaco que essa proposta se espelha em inúmeros bons exemplos de Projetos e Programas sócio-educativos que estão em desenvolvimento em nosso Estado e por todo país.

Aproveito esse momento para dedicar esse trabalho a algumas pessoas que muito me inspiraram, especialmente ao Músico e Administrador Leandro Ramos Barros; ao maestro Alexandre Moraes da Banda Municipal de Música – Cinei Santos Miranda; e aos coordenadores do Projeto Tocan-bores, Emanuel Reis Pereira (Jubiabá) e profª. Adriana Angélica Mendonça dos Santos.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Gurupi – TO, Agosto de 2009.

Giovanni Salera Júnior
E-mail: salerajunior@yahoo.com.br

Curriculum Vitae: http://lattes.cnpq.br/9410800331827187

Maiores informações em: http://recantodasletras.com.br/autores/salerajunior
Giovanni Salera Júnior
Enviado por Giovanni Salera Júnior em 05/08/2009
Reeditado em 18/04/2012
Código do texto: T1738876
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Giovanni Salera Júnior
Brasília - Distrito Federal - Brasil
933 textos (1790860 leituras)
106 e-livros (23354 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/14 10:21)