Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA – Livro: Talibã (ainda não publicado)

Qual  criança que não gosta de ouvir as histórias ou estórias contadas pelos adultos, principalmente pelos mais idosos?

Me lembro, com saudade, das estórias do Pedro Malazarte que o “Nhor” contava todas as noites na calçada da esquina entre a rua 15 de Novembro e a rua Abílio dos Passos (onde existe hoje a “Lanchonete Casarão”) em frente ao bar do “Zé do Ozório” (hoje um terreno vazio murado). Sua platéia era grande e a criançada ouvia sempre com interesse e atenção. Sua interpretação era muito peculiar e até hoje há quem o imite (“... mais de quatrocentos mil e quinhentos... daquele jeito!”). Era um refrão característico nas suas estórias, envolvendo grandes batalhões. Seu jeito de contá-las era único e desde que deixou de freqüentar a esquina ficou uma lacuna que nunca mais foi preenchida por ninguém. Isso acontecia na década de 60 (anos 50)...

Qualquer um que tenha ouvido suas estórias, viajou muito no mundo da fantasia. A fantasia é fruto da imaginação e esta do pensamento influenciado por coisas concretas e abstratas. Ninguém está livre do pensamento, do sentimento e da imaginação.

Toda cultura tem seus mitos e heróis. A criança é influenciada pelo seu “bicho papão”, o adolescente pela sua crise de personalidade e o adulto pelo peso da responsabilidade. E todos, indistintamente, pelas suas leituras.

Todas as culturas são conhecidas hoje – até mesmo as desaparecidas. Seja a de uma tribo de pigmeus escondida na selva africana, seja dos índios aborígenes da Nova Guiné, seja dos Íncas – neutralizada pelos conquistadores espanhóis ou a dos índios brasileiros pelos colonizadores portugueses. Muitos livros tratam desses assuntos e quem os lê tem, certamente, motivos para reflexão. Isso é história e relata realidades existenciais.

Entretanto, a literatura nos oferece a oportunidade de conviver com personagens fictícios, em estórias inventadas, enredos que retratam possibilidades existenciais. Através delas nos emocionamos com situações hipotéticas e aprendemos lições de moral.

Ler é sair do lugar comum. Quem lê se enriquece com um tesouro que jamais será furtado. Quem lê alarga seus horizontes, descobre os parâmetros da realidade e os ultrapassa. Descobre, então, o poder da imaginação. A partir daí, o céu é o limite...

Monteiro Lobato ("...As histórias e as personagens, pedaços vivos de quem escreve, brotavam dos encantos e desencantos do meu "eu" mais profundo, levando em sua essência a bandeira das minhas crenças, da minha fé e dos meus infindáveis sonhos. Sempre me pus a sonhar!"

(Ofereço este texto aos alunos da EMEF “Sônia Maria da Fonseca” em agradecimento à atenção dispensada e o interesse demonstrado pela palestra a respeito da Importância do Estudo, na Semana da Leitura – dia 18/04/2002, quando aprendi  que todos precisamos de motivação e estamos sempre motivando uns aos outros – mesmo sem consciência direta disso. Estamos no mesmo barco e devemos remar juntos, com empenho, persistência e fé no resultado final. Pois crença vem da cultura e fé do conhecimento real – através do estudo e da leitura.)



TALIBÃ – Lourenço de Oliveira  -  fevereiro/2002 a julho/2003
Lourenço Oliveira
Enviado por Lourenço Oliveira em 26/06/2006
Reeditado em 30/06/2011
Código do texto: T182883
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lourenço Oliveira
Salesópolis - São Paulo - Brasil
1277 textos (109598 leituras)
23 e-livros (1394 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 17:08)
Lourenço Oliveira