Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Prisão Particular

Nos dias de hoje em meio a tanta violência, nos deparamos com muitas dúvidas, como criar um filho, transmitindo a ele segurança e qualidade de vida? Como não permitir que a liberdade de seu ser e sua expressão e natureza não se deixem aprisionar pelo medo e consequentemente pelas máquinas, que são perfeitas para aquilo que se propõem; Como podemos dormir um sono tranqüilo sem saber o que se passa do lado de fora de nosso muro, e pior, que nem dormindo conseguimos a tão almejada paz, pois a qualquer momento uma bala pode invadir nosso espaço, cruzando nossa vida como flecha no alvo, sem a menor opção.
Ah, quanta saudade de uns tempos atrás, quando ainda jogávamos queimado, brincávamos de pique pega e esconde-esconde, subíamos em árvores e colecionávamos tombos, e como sempre ao fim do dia entrávamos em casa com os gritos das mães, estávamos sempre bastante sujos e de pés no chão, mas vivíamos saudáveis e isto sim significava qualidade de vida!
Hoje em dia, famílias com o intuito de protegerem suas “crias”,se enclausuram em prédios que mais parecem uma fortaleza digital, estes possuem tudo de mais moderno, desde câmeras para lhe vigiar até o computador que inteligente como é, aciona a segurança ao menor sinal de perigo, mas ainda assim a violência pode chegar lá, e existe ainda uma violência mais perigosa, aquela que pode se esconder através das máquinas, e geralmente ela vêm na companhia do medo que a violência gera! Adolescentes crescem hoje em dia, viciados em computador, nos bate papos, sites muitas vezes proibidos e jogos, “com efeito” mais avassalador ainda, e quando estas máquinas deveriam ser apenas instrumentos na busca pela informação, tornam-se donas de muitas personalidades, roubando cada vez mais sua atenção e suas juventude. Enquanto o sol nasce do lado de fora, os aparelhos amanhecem on-line, crianças e videogames de última geração se entendem como ninguém, a todo o momento, a qualquer instante, a televisão seja para desenhos ou para jogos de diversão está tomando conta dos dias desta geração.
O medo da violência gera uma grande e alienada prisão, uma cela em que a liberdade de expressão, criatividade, pensamento, inteligência e emoção foram aprisionadas pelas máquinas da vida, hoje elas nos imprimem o modelo ideal e nos mostram on-line como fazer, tão prático que dispensa até o desenvolvimento do pensamento e raciocínio.
E existe um paradoxo entre a inteligência Humana e o mundo das máquinas digitais, o segundo mesmo criado para ser invencível e brilhante, nunca vai deixar de ser máquina ainda que perfeita, enquanto que a inteligência Humana vai sempre sentir, se emocionar, ser, conquistar, cair, se levantar, se reerguer, vencer e ser livre para escolher!
Se pudermos aliar os dois, tanto melhor, mas se nos tornarmos escravos desta fortaleza digital, podemos dar adeus à verdadeira Natureza Humana!!!!!!!!!!
Luciana Corrêa
Enviado por Luciana Corrêa em 08/07/2006
Código do texto: T190115
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luciana Corrêa
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
17 textos (501 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:30)
Luciana Corrêa