CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

O trabalho diferenciado em sala de aula

O TRABALHO DIFERENCIADO EM SALA DE AULA


         Sabemos que os professores trabalham em suas aulas todo um conteúdo absolutamente planejado, e que as variações que ocorrem geralmente são determinadas pelo transcurso das próprias ações que estão sendo desenvolvidas.
         Outra coisa que se fala muito também, é que o professor deve trabalhar com projetos em sala de aula, desde a sua concepção, a partir das necessidades dos alunos, sua construção até a sua concretização e término.
         Entretanto, gostaríamos de deixar aqui, nesta pequena introdução, duas perguntas que poderão ser o início desta discussão: o professor faz seu planejamento aula a aula, para o bimestre, semestre em curso ou para o ano todo? O hábito de trabalhar por projetos em sala de aula é real?
           Nas nossas salas de aula existe uma variação muito grande dos alunos. Existem aqueles que são interessados naturalmente, aqueles que têm facilidade muito grande no aprendizado, aqueles que têm mais dificuldade, aqueles que já sabem e aqueles que nada sabem.
           Assim, torna-se um desafio para o professor, sem deixar de lado o conhecimento formal, alterar esse quadro, principalmente no que se refere no envolvimento em suas aulas dos alunos apáticos e indiferentes (não tanto aqueles que têm dificuldades de aprendizado).
Uma boa forma de solucionar muitos problemas de aprendizagem, é construindo com os alunos atividades diferenciadas, aproveitando-se o talento individual de todos, ou seja, trabalhando com projetos.
           Pela própria conceituação de projeto, “aquilo que é antecedido de uma necessidade”, vemos que aproveitar a vontade de conhecer mais sobre um determinado assunto, ou os interesses de algum determinado conhecimento, podemos dizer que não é difícil envolver os alunos num trabalho com projetos.
          Não se concebe mais um professor transmissor de conhecimento.
           Outro dia, falávamos em uma reunião de Diretores, que um professor deveria estar muito atento, pois, o aluno que está em suas mãos hoje, só entrará no mercado de trabalho daqui no mínimo uns 15 anos.
            Isso significa que hoje, estamos preparando o profissional do futuro.
             Então, se a evolução do homem está tão crescente, e, se o novo daqui a pouco, já é velho, então, descortinar possibilidades, descobrir talentos, incentivar o surgimento de iniciativas nos alunos, torna-se tão necessário quanto adquirir, pura e simplesmente, o conhecimento.

Prof. Oswaldo Genofre
(Publicado no Jornal Folha de Ribeirão Pires)
Oswaldo Genofre
Enviado por Oswaldo Genofre em 25/01/2010
Código do texto: T2050393

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Oswaldo Genofre
Ribeirão Pires - São Paulo - Brasil, 65 anos
800 textos (33742 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 31/07/14 02:23)