Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

É possível pensar Trabalho sem sofrimento?

Primeiro precisamos definir o termo trabalho. Em sua origem latina, o vocábulo “tripaliu” representa um instrumento de tortura formado por três (tri) paus (paliu) e, de fato, recebeu esse nome porque eram os escravos e pobres, que não podiam pagar impostos, que trabalhavam.

Se adotarmos a definição do Dicionário Aurélio, que diz: “aplicação de forças e faculdades humanas para alcançar um determinado fim”, chegaremos a conclusão de tudo o que fazemos é trabalho. O conceito se torna tão amplo que chega a perder o sentido.

Vamos então pensar o trabalho como “atividade remunerada”. Sendo assim, não vamos apenas nos prender aos valores financeiros envolvidos nessa atividade, mas também aos valores sociais.

Hoje o trabalho é visto como uma forma de inclusão e formador de identidade. Quando somos apresentados, logo após o nome vem a nossa profissão ou o cargo que ocupamos, já perceberam? “Esse é o André, gerente financeiro da Coca-cola”. Sem dúvida não o fazemos sem propósito. Estamos dizendo com isso que ele é uma pessoa de bem, inteligente e desfruta de uma posição confortável. Vendo por esse lado, trabalho não é tão ruim assim, não é mesmo?

Sabe quando o trabalho gera sofrimento? Quando pensamos nas gestões empresariais que visam o lucro em detrimentos dos limites físicos dos funcionários. Quando pensamos nas condições precárias de ambiente de trabalho. Quando imaginamos que não há espaço para todos no mercado de trabalho e por isso é preciso se sujeitar a ganhar menos ou desempenhar atividades aquém da nossa capacidade. Quando somos confrontados com a realidade de que, independente das suas idéias e vontade de crescer, há pessoas acima de você que não estão preocupadas em fazer com que isso aconteça.

Particularmente, não acredito que o trabalho tenha que ser algo ruim para o indivíduo. Penso, é verdade, que não é apenas dele a responsabilidade de fazer com que o trabalho se torne algo agradável, mas que ele é uma peça fundamental para que isso aconteça. Sendo assim, volto à questão original: é possível pensar em trabalho sem sofrimento?

Gostaria de transformar esse texto em um diálogo e tenho interesse em saber o quê vocês pensam sobre isso (“É possível pensar Trabalho sem sofrimento?”). Convido vocês a responderem essa pergunta para o e-mail semelleoliveira@yahoo.com.br. Após ler os e-mails e pensar um pouco mais sobre o assunto, comprometo-me a escrever um outro artigo.
Sêmelle
Enviado por Sêmelle em 30/07/2006
Código do texto: T205525
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sêmelle
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 34 anos
9 textos (436 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:25)