Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESCASO QUE MATA!

“Andei por vários Distritos e CIOPs, com a finalidade de lavrar um flagrante”. Essas são palavras de um comerciante que teve seu estabelecimento assaltado, tratava-se de uma loja de roupas. Houve um prejuízo de R$ 10 mil reais. Houve uma certa repercussão do caso, pois, até mesmo o Secretário de Segurança Pública sentiu-se “indignado”. Com ou sem a sua falsa indignidade o fato tornou-se notório por causa da greve das polícias civis e militares, pois, casos mais pitorescos que este ocorrem diariamente, e passam desapercebidos.
Se o Secretário sentiu-se indignado ou não, tanto faz. Eu quero ver mesmo é no que vai dar o plebiscito para o desarmamento que será em outubro próximo. Resta saber se o cidadão de bem, ao entregar sua arma vai ter seu direito de segurança pública garantido – sem querer se pessimista eu duvido muito. Na mesma proporção que haverá mãos desarmadas, haverá mãos ao alto.
Será mesmo que essa “Lei de Jeca” vai pegar? Olhando pelo fato da violência é louvável tal lei, mas, para o cidadão de bem ela pune, para os marginais e traficantes elas cairão em desuso. Ao invés de desarmar a população porque o governo não coloca o exército nas ruas? Sairia mais barato para todos nós, e de certa forma daria uma aura de Estado Atuante. Para que servem os generais de dez estrelas que ficam atrás da mesa com a bunda na mão? A resposta mais lógica seria: “eles servem para comer parte do orçamento, e para fazer uma política de paz meia-sola como a do Haiti”.
Acho de enorme efeito a postura do governo em enviar seus sertanejos como força tarefa para conter a guerra civil no Haiti. Há de se ressaltar que enquanto os EUA têm os cowboys, nós temos os nossos sertanejos armados de 38 e fuzil de merda, enquanto eles têm todo um aparato tecnológico para manter seu ego inflado no Iraque, mas, isso é uma outra conversa.
Até quando vamos assistir incólumes aos depoimentos “indignados” de representantes da sociedade governamental? Para que servem os concursos das nossas polícias sendo que não temos uma polícia técnica e capacitada?
Estou sendo interpelado por uma notícia que me veio de que temos polícia técnica e especializada e treinada com a mais alta tecnologia do descaso ditatorial na Ilha do “véi Fidel”. Ou damos um basta com a nossa participação, ou acabaremos sambando ao som de metralhadoras e pistolas... Ou o exército sai para as ruas, ou, eu não voto no referendo do desarmamento!
Natalino Oliveira
Enviado por Natalino Oliveira em 30/05/2005
Reeditado em 16/04/2009
Código do texto: T20829
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Natalino Oliveira
Aparecida de Goiânia - Goiás - Brasil
29 textos (2315 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:05)
Natalino Oliveira