CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Sobre as semelhanças de Jesus e deuses pagãos

Muitos sites afirmam que a estória de Jesus compartilha características de lendas de deuses pagãos mais antigas como Hórus, Mitra, Krishna, Dionísio e outros.

Algumas destas lendas podem ter sofrido influência direta da história de Jesus, já que os cultos coexistiram com o cristianismo primitivo, mas muitas delas surgiram antes. Há também muita lenda urbana, de pessoas acrescentando mais similaridades nos deuses antigos por conta própria, como se isso tudo já não fosse o bastante.
Veja as estórias que tem algumas similaridades:

"4000 anos AC., na mitologia Mesopotâmia, já existia a lenda de que Gilgamésh nasceu da Deusa Ninsun com o rei Lugalbanda.

Há 3500 anos a.C., na lenda indiana de Vexo, já existia a versão de que, no Palácio de Madura, o Deus Vishnu apareceu a Lacmy, informando que sua filha Devanaguy geraria um filho-deus chamado Krishna, e que para cumprir os desígnios divinos, Devanaguy deveria continuar virgem...

Em 3000 AC no Egito já existia a lenda do deus Hórus que nasceu no dia 25 de dezembro, a noite mais longa do ano, o dia em que o Sol renasce no horizonte, e onde se comemorava o "Sol invicto". O Nascimento de Hórus foi anunciado por uma Estrela e acompanhado por 03 Reis. Hórus foi um “Messias solar” que lutava contra o Deus das trevas Set. Assim como Jesus, Hórus começou a pregar aos 12 anos e foi batizado com água aos 30 anos, por Anup. Hórus tinha 12 discípulos, fazia milagres e andou por sobre as águas. Horus era chamado de “Filho de Deus”, de “Luz do Mundo”, de “A Verdade”, de “O Caminho”, etc.. Hórus lutou durante 40 dias no Deserto contra as tentações de Satã. Era representado por um T, fazia parte da Trindade Atom (o pai), Hórus (o filho) e Rá (o Espírito). Foi Traído por Tifão, foi crucificado, foi enterrado, mas ressuscitou 03 dias depois.

Em 1200 a.C. na Persa já existia a lenda de que o deus Mitra nasceu no dia 25 de dezembro, na Pérsia antiga (atual Irã), da virgem Aúra-Masda; Teve 12 discípulos, praticou milagres, morreu crucificado, mas ressuscitou no 3º dia; Era chamado de “A Verdade”, “A Luz”. Foi batizado; Veio para lavar os pecados da humanidade; E durante o culto ao deus Mitra era servido pão com uma bebida alcoólica.

Em 1200 a.C. na mitologia romana temos o deus Attis, que nasceu na Frígia, no dia 25 de dezembro, da virgem Nana. Foi atraiçoado, martirizado, crucificado e colocado num túmulo, mas reviveu depois de 03 dias.

Em 900 a.C. na lenda hindu, o Deus Krishna, nasceu no dia 25 de dezembro, de uma virgem. Uma estrela avisou a sua chegada, fez milagres. Após morrer, ressuscitou.

Em 500 a.C o deus grego Dionísio: nasceu de uma virgem, foi um peregrino (viajante), transformou água em vinho, era chamado de rei dos reis, alpha e ômega. Após morrer ressuscitou.

Na mitologia indiana a virgem Maya sonhou que manteve relações com um elefante sagrado e acabou parindo o Buda.

Hércules teria nascido da virgem Alcmena, que foi fecundada por Zeus.

Zarathustra foi um profeta persa. Uma lenda diz que a mãe de Zarathustra (ou Zoroastro) , ainda virgem, foi fecundada por um raio de luz enviado dos céus, pelo Deus Ahuramazda. Quando bebê, os inimigos de Zarathustra tentaram martirizá-lo, a fim de que Zarathustra não chegasse à maturidade e não cumprisse a sua missão divina. Zarathustra foi tentado pelo Diabo quando se encontrava no Deserto...Na lenda de Zarathustra há o dualismo do Bem x Mal, o deus criador e do messias. No fim de 9.000 mil anos, ocorrerá a segunda vinda de Zaratustra. E haverá o julgamento derradeiro das almas de todos os mortos."

Existe uma lenda da Europa que tem essas semelhanças:

"No KALEVALA, o mais antigo poema épico dos finlandeses de Antigüidade pré-cristã, o que nenhum erudito poderá duvidar, fala-se dos deuses da Finlândia, dos deuses do ar e da água, do fogo e das florestas, do céu e da terra. Na magnífica tradução de J. M. Grawford, Rume L. (vol. 11), o leitor achará uma lenda muito semelhante à da Virgem Maria.
É Mariatta, Virgem-Mãe das terras nórdicas.
Ukko, o Grande Espírito, cuja moradia é em Yûmala (o Céu ou Paraíso), escolhe encarnar-se em Homem-Deus através da virgem Mariatta. Repudiada pelos pais, que não acreditam que continue virgem estando grávida, abriga-se num estábulo onde, numa manjedoura, nasce o Santo Menino. A lenda tem continuação: a determinada altura o Menino desaparece e Mariatta vai à sua procura; pede ajuda à estrela, mas esta não consegue ajudá-la; acontece o mesmo com a Lua; somente o Sol, com pena dela, lhe diz:
“Acolá está a criança dourada;
Lá repousa dormindo teu Santo-Menino,
Encoberto pela água até à cintura,
Escondido pelos caniços e juncos."

Sobre o Kaleava na Wikipédia diz:
"O Kaleava é um livro e um poema épico que Elias Lönnrot compilou a partir do folclore careliano e finlândes no século XIX. É considerada a epopéia nacional da Finlândia e é tradicionalmente considerada como uma das obras mais significativas da literatura finlandesa.

Para a escrever, Lönnrot reuniu uma extensa coleção de antigas canções populares que permaneceram vivas na tradição oral das populações finlandesas"

Em outros sites se diz:
"A maioria dessas histórias remontam à era pré-cristã, na Finlândia, a cerca de 1000 dC, alguns foram criados durante as cruzadas finlandesas, 1150-1300 dC. É por esta razão que Kaleava é uma mistura singular do cristianismo e paganismo"

"O último capítulo, o Filho de Marjatta (nome original de Mariatta) é uma alegoria da cristianização da Finlândia."
"Marjatta nome vem da palavra "Marja" significa "berry". A história de Marjatta é repleta de cristianismo mal disfarçado da Virgem Maria e ao simbolismo de Cristo."
Ou seja, essa época as lendas orais que ele reuniu já tinham influência do cristianismo.


Fontes:
http://www.saindodamatrix.com.br
http://dimensao.net84.net/pg/conteudo.php?id=353
http://discoveryweb.50webs.com/semelhancasjesusdeuses.html


User
Enviado por User em 16/02/2010
Reeditado em 23/04/2012
Código do texto: T2090081

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.

Comentários

Sobre o autor
User
São Paulo - São Paulo - Brasil
10 textos (11700 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/14 08:57)