Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Insanos Cães de Guerra

                       
                     Eu tenho um sonho
            Um sonho de ver meus filhos crescerem
    em um país onde todos os homens sejam iguais e livres
                    "Martin Luther King"

     Os senhores da guerra fazem troar seus canhões novamente, os deuses da insanidade acordaram e estão com sede de sangue. Os falcões selvagens do senhor Bush jogam suas bombas sob a cabeça dos inocentes, judeus, palestinos, árabes iranianos, meras peças controladas no jogo de xadrez da casa branca. A cor devia ser vermelha, cor do sangue derramado pelas mulheres e crianças do Líbano, destroçadas pelas bombas teleguiadas pelos cães de guerra do senhor Olmert, digníssimo primeiro ministro de Israel. Quem é mais terrorista? Os homens bombas do hamas? Os guerrilheiros do hezbollah com seus foguetes Katiucha? Os homens bombas do senhor Osama? Que destroçam duzias de pessoas todos os dias nas ruas da antiga e infeliz Bagdá? Ou os aviões de Israel que atacam os campos de refugiados da Cisjordânia? Quem é mais insano? O presidente do Irã? O grande irmão da faminta Coreia do Norte? O senhor Bush? Sadan escondeu tão bem suas diabólicas armas químicas, que até hoje não foram encontradas. Que mundo é esse? O homem não aprendeu nada com o seu passado, vagamos por esse planeta há milhares de anos, e ainda não saimos da barbárie. O mundo já esqueceu os massacres de Sabra e Shatila em 1982. Os massacres de hoje, amanhã também serão esquecidos, pois outros virão em seu lugar. O World Trade Center! no futuro será somente mais uma página no livro da história.
     Todas as guerras e massacres do passado não nos ensinaram nada, criamos deuses insanos para justificar a nossa irracionalidade. Somos animais irracionais, somos os lobos de nós mesmos. O homem não tem futuro neste planeta,
somos uma raça em extinção. Para que construir bombas? Se milhares de pessoas morrem de fome todos os dias! O grito de guerra da senhora violência ecoa pelo planeta, construir armas é mais lucrativo, o povo não precisa comer, bobagem! Vamos morrer sob o fogo dos canhões dos selvagens senhores da guerra. O que está acontecendo hoje no Líbano, é só um pequena parte do que virá na escuridão do futuro. Pobre povo do Líbano, pobre povo árabe, pobre povo judeu, pobre povo palestino, errantes sem pátria, todos vítimas dos poderosos cães insanos que comandam o mundo.
  Pobres crianças sem pátria, suas lágrimas são as testemunhas da covardia que habita o coração dos cães de guerra. Nós imploramos por nossos deuses, mas é um grito inútil, os deuses da guerra são mais poderosos, e fazem o som dos canhões soarem mais alto. Pobre humanidade! Dominou o planeta, mas não conseguiu dominar à si mesmo. Matamos em nome da liberdade, matamos em nome dos nossos deuses, matamos em nome do poder e dos poderosos. A vida humana não vale nada, caminhamos em direção ao abismo, a humanidade passará, mas no futuro, o planeta ainda estará aqui. E quem sabe uma nova raça humana possa surgir, e criar um mundo totalmente novo e real.







velho beat
Enviado por velho beat em 06/08/2006
Reeditado em 06/08/2006
Código do texto: T210357
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
velho beat
Guarapuava - Paraná - Brasil
9 textos (685 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:30)