Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

          A MORTE DE JESUS CRISTO


Tenha Cristo em seu coração e todas as cruzes do mundo parecerão rosas.
                        
                   (São Padre Pio de Pietrelcina
)



Segundo o quarto Evangelho,  João Batista, ao ver Jesus disse: "Eis o cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo” (1,29).Sobre esta palavra, que na liturgia romana é dita antes da distribuição da comunhão, foram feitas muitas tentativas de interpretação. O que significa “cordeiro de Deus”? Como Jesus é designado como “cordeiro” tira o pecado do mundo, vence-o de tal modo que lhe retira a sua essência e realidade?

Mesmo historicamente Joachim Jeremias ofereceu a ajuda decisiva para se compreender corretamente a palavra de João Batista . Antes de mais nada deve-se reconhecer duas alusões do Velho Testamento. O Cântico de Isaías (53,7) compara o servo de Deus a um cordeiro que é levado para o matadouro: "Como um cordeiro perante a tesoura, assim ele não abriu a sua boca”. Mais importante é que Jesus foi crucificado numa festa de páscoa e então devia aparecer como verdadeiro cordeiro pascal .


“Paciente como um cordeiro caminhou para o sacrifício e para a morte, o Salvador que está a morrer na cruz representa toda a humanidade; pela força expiadora da sua morte inocente ele... Apagou o pecado de toda a humanidade...”



                                


A MORTE DE JESUS (reconstituição cientifica)

Jesus foi condenado a morte aos 33 anos.  Aguentou toda a tortura que lhe foi impingida por mais de 3 horas. Na verdade é muito tempo para uma pessoa comum, pode-se afirmar que esta é considerada a pior morte para a época. Apenas os piores criminosos sofriam esta tortura e morriam da forma como morreu Jesus. Sendo que nem todos os criminosos recebiam cravos nas mãos e pés. Alguns cravos ou pregos chegavam a medir 15/20 centímetros com uma ponta pontiaguda que eram pregados nos pulsos e não nas mãos como se afirma em algumas publicações.


No pulso há um tendão que vai até o ombro. Quando os pregos foram martelados, esse tendão se rompeu, obrigando Jesus a forçar todos os músculos de suas costas, devido a dificuldade do funcionamento dos pulmões. Desta forma era obrigado a apoiar-se nos pregos de seus pés que eram maiores ainda que o das mãos, porque os dois pés foram pregados juntos. E como seus pés não aguentariam era obrigado a mudar por ”ciclo”,  ele sofria simplesmente para respirar. Não podemos imaginar simples feridas as Dele, se transformaram em verdadeiros buracos, face ao tamanho dos cravos ou pregos e do esforço que fazia.


Alguns minutos antes de morrer Jesus já não sangrava mais. Simplesmente saia água de seus cortes e feridas. Jesus já não tinha sangue para derramar; teve três pregos enormes cravados em seus membros, uma coroa de espinhos em sua cabeça, um soldado romano então cravou uma lança em seu tórax. Tudo isto depois da humilhação de carregar a própria cruz por cerca de dois quilômetros, enquanto a multidão cuspia em seu rosto e lhe atirava pedras (a cruz pesava cerca de 30 kg, somente na parte superior, aquela em que pregaram suas mãos).


Durante o batismo Jesus deixou, que os pecados do mundo fossem levados pelas águas no Rio Jordão e durante sua morte como um cordeiro se deixou matar para perdoar os pecados do mundo, já que trazia o Mundo em suas costas.

 ( Obs. Esta é uma reconstituição científica e nem todos os fatos podem ser comprovados)
 
O mais poderoso sinal a ser confirmando ser Jesus quem ele diz, O Filho de Deus, é a sua ressurreição (Romanos 1:14). Esta é uma questão com grandes implicações. A ressurreição realmente aconteceu? Ela é realmente a maior exceção “ ao temido e inevitável destino do homem”?


Muitos atualmente consideram a ressurreição de Cristo como um dos mais certos e seguros eventos da história. Um debate crucial sobre a questão”Jesus se levantou dos mortos”? Tomou lugar recentemente entre o mundialmente renomado filósofo ateísta, Dr. Anthony Flew, e o erudito do Novo Testamento cristão,Dr. Gay Habermas.

Um júri de cinco filósofos de universidades de destaque julgou o debate. Qual a conclusão? Quatro votos para Habermas nenhum para Flew e uma abstenção. Os juízes consideraram que Flew retraiu-se para sofismas filosóficos ao evadir-se de fatos amplamente reconhecidos e citados pelo Dr.Habermans.


 
Encerramos este texto com a citação de Ritinha do Sagrado Coração de Jesus:

O amor e o respeito são dois irmãos siameses. Se tentarmos separá-los, um morrerá de devassidão e o outro de tirania.


 
Bibliografia:
Joseph Ratzinger ,Jesus de Nazareth , Ed Planeta
Cristian Answers,Cristo Ressucitou ,Net/portuguese.
Lívia Leite, A Morte de Jesus Cristo, Peq.Missionaria.
 
                                          

                    









Ruy Silva Barbosa
Enviado por Ruy Silva Barbosa em 29/03/2010
Código do texto: T2165186
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ruy Silva Barbosa
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 70 anos
177 textos (121486 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/11/14 13:03)
Ruy Silva Barbosa



Rádio Poética