Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A COLHEITA É INEVITÁVEL

A COLHEITA É INEVITÁVEL
Os Salmos são encantadores! Uma verdadeira coletânea de belas poesias, que ensina espiritualidade através de figuras do cotidiano. É nesse cotidiano que vi o valor que o linharense dá aquele cultivo de fundo de quintal. São pequenas plantações de café, de pimenta, aipim, o coentro...  O solo é úmido, aqui afinal é a cidade das lagoas, o clima é quente, portanto umidade com temperaturas altas, è igual a crescimento.  Faz poucas leiras, planta poucos pés de café e a satisfação garantida.
O salmo primeiro diz: “Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios (pessoas que não respeita Deus), não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores (de Deus)!... É como árvore plantada à beira de águas correntes: Dá fruto no tempo certo, suas folhas não murcham tudo o que ele faz prospera” (Sl 1.1,3).
Em um cultivo o que se espera é o fruto, é a colheita; mas ninguém colhe se não planta em solo que oferece um mínimo de qualidade e ambiente para o desenvolvimento da planta. Jesus conta uma parábola que diz: “Ouçam! O semeador saiu a semear. Enquanto lançava a semente parte dela caiu a beira do caminho, e as aves vieram e comeram. Parte dela caiu em terreno pedregoso, onde não havia muita terra... a terra não era profunda. Mas quando saiu o sol, as plantas se queimaram e se secaram porque não tinham raiz. Outra parte caiu entre espinhos, que cresceram e sufocaram, a planta de forma que não deu fruto. Outra caiu em boa terra, germinou cresceu e deu boa colheita, a trinta, sessenta e até sem por um” (Mc 4.3-8).
Na vida todos plantam e todos querem colher. É importante saber onde se planta. Qual o tipo de colheita quer ter. Onde invisto a vida, os sonhos etc. Plantar é um investimento de risco, é aparentemente melhor ficar com a semente no celeiro e não correr risco de enterrá-la. Quanto perigo o agricultor corre ao enterrar a semente! São as cheias, as secas, ventos, pragas, mercado. São tantos os riscos que só planta quem tem coragem e paciência. Portanto é preciso ter o mínimo de segurança para poder enterrar a semente. Lembre-se semente é patrimônio que se investe.
Pessoas desperdiçam a primavera da vida, os anos da força, do vigor. Jogam a juventude em terreno árido, seco, na verdade semeiam em desertos e espera colher alguma coisa. Semeiam em drogas, em sexo desenfreado e sem limites. Outros entregam ao excesso de trabalho, pensando que a colheita será paz e tranqüilidade; E assim cada um faz a sua semeadura de vida.
Pessoas assim têm cada filho com um parceiro diferente, fruto de uma semeadura impensada, isso gera muitos problemas e dores; outro chega aos trinta anos e é hora de tratar da saúde, porque a dependência de bebida alcoólica, de cigarro, de maconha e afins a destruiu. São pessoas doentes no corpo e na alma; ainda outros têm um casamento destruído por que nunca investiu tempo no relacionamento conjugal, mas investiu e semeou em relações extraconjugais, ou o excesso de trabalho não deixou a família saudável. O estresse do dia a dia não permitiu aquela pizza com a família, ou o “cineminha” com os filhos, a caminhada no final de tarde etc.
Viver a vida, respeitando e valorizando Deus e seus ensinamentos revelados na Bíblia é semear em terreno fértil, bem adubado.
O salmo primeiro diz que aquele que semeia em Deus é feliz e bem sucedido. Uma vida com Deus dá o seu fruto na estação certa. Quem semeia em Deus, passa pelas intempéries das estações da vida com firmeza, sabendo que vai alcançar a fartura. Um viver cheio de “amor, paz, alegria, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio” (Gl 5.22,23).
Deus chama o ser humano a semear nele. Ele é solo fértil, porque quem nele semeia é como árvore plantada junto a ribeiros de águas, que dá o seu fruto na época certa e será bem sucedido na semeadura da vida.
A vinda transcende aos dias debaixo do sol, os anos dos aniversários. Jesus nos chama ao cultivo da eternidade nele. Ele diz: “Quem está em mim ainda que esteja morto viverá”. Ele nos chama e se revela como o solo que semeamos a eternidade. Paulo escreve a comunidade de Corinto e diz: “o que você semeia não nasce se primeiro não morrer” (I Cor 15.36). Em ambos os textos o assunto é a promessa divina da ressurreição dos mortos. Após o fim da história aqui, o que tens semeado para a eternidade? Jesus é a ressurreição e a vida, Ele é terreno para semear a semente da vida. É bom pensar nisso!
CIRLON PEREIRA
Enviado por CIRLON PEREIRA em 12/09/2006
Código do texto: T238831

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CIRLON PEREIRA
Ilhéus - Bahia - Brasil, 44 anos
208 textos (24673 leituras)
12 áudios (364 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:21)
CIRLON PEREIRA