Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POLÍTICA DAS SEPARAÇÕES

Estamos próximos das eleições. Esta é uma época muito importante, pois definirá os rumos do país nos próximos quatro anos, por isso é necessário termos bastante atenção na hora de votar. Todo este discurso todos nós já estamos enfadados de ouvir, vamos fazer uma análise sobre o que está acontecendo nestas eleições.

Podemos chamar estas eleições de eleições de grupos, pois nunca ouvimos tanto candidatos tão variados que não querem mais fazer “o bem” para a nação como um todo. As suas promessas são dirigidas a pequenos grupos da população e suas chamadas seus slogans e toda sua campanha são voltados para aquele grupo específico. Parece devaneio, mas eu estaria feliz se não fosse. É só observar a propaganda eleitoral _ por mais que seja difícil de aturar _ você verá o candidato dos professores, verá também aquele que fala em prol dos policiais, outro que se eleito vai lutar pela categoria dos médicos, o que vai ajudar os trabalhadores informais, ainda aqueles que querer lutar pelo transporte alternativo, pelo direito dos deficientes, dos idosos, que prometem não acabar com o passe livre dos estudantes da rede pública de ensino e outros tantos.

Nunca o Brasil foi tão heterogêneo. Nunca se viu a população tão desunida na hora de se escolher seus representantes. Isto não passa de uma grande bobagem que as classes populares estão fazendo. Estão achando que dar lugar para todos desse jeito é democracia, mas nenhum destes candidatos que falam por uma parcela da população está sendo democrático, para ser democrático ele deveria estar lutando pelos direitos de todos os brasileiros sendo eles trabalhadores formais, evangélicos, moradores de rua ou alcoólatras. Estão fazendo o jogo daqueles que têm seus representantes já “muito bem obrigado”. Ressuscitando o grande mestre Paulo Freire em sua Pedagogia do Oprimido: “Na medida em que as minorias, submetendo as maiorias a seu domínio, dividi-la e mantê-las divididas são condição indispensável à continuidade de seu poder”. Este é todo o esquema de dominação desta elite burguesa que está oprimindo as classes populares, dividir para manter a opressão.

E enquanto estivermos buscando apenas os nossos próprios interesses como grupo e não como nação continuaremos a tentar achar as respostas para os males do país a cada quatro anos.

25/09/2006
Denilson Almeida
Enviado por Denilson Almeida em 25/09/2006
Código do texto: T249312
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Denilson Almeida
Itaboraí - Rio de Janeiro - Brasil, 33 anos
6 textos (350 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:41)
Denilson Almeida