Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bolsa Família. Uma Solução? Ou um Paliativo?

Um dos programas do governo do presidente Lula, responsável pelo seu permanente prestígio junto às comunidades de baixa renda é, sem dúvida alguma, o Bolsa Família.
Implantado já no início do mandato, o programa em questão vem suprindo, embora insuficientemente, as necessidades mínimas de milhares de famílias carentes, ( cerca de 7000 beneficiários ), desde os mais longínquos municípios do sertão nordestino até os desafortunados do sul do País.
Em algumas pequenas cidades, o programa vem beneficiando também a  comerciantes que vendem seus produtos aos necessitados, sem que, no entanto, ofereça a estes uma perspectiva de abster-se da miséria. Aliás, essa circunstância parece-me ser a grande gafe do governo, o qual não planejou ou executou projetos sociais que paralelamente ao referido programa gerassem emprego e, conseqüentemente proventos, dando fim à triste interpretação de que a medida governamental é tão somente uma distribuição de esmola.
Através de matéria publicada na revista VEJA, em sua edição n 1969 de 16 de agosto deste ano, ficou entendido que em algumas localidades, como é o caso do município de Itapecuru Mirim, no Maranhão, além de ser o Bolsa Família a principal atividade dos moradores, ainda existe a demora na distribuição do benefício, o qual chegou a ser entregue somente três dias após o prometido.
Conforme consta da oportuna e profícua reportagem, a VEJA registrou como exceção a cidade de Pedro II, no Piauí, situada a 220 quilômetros da capital Teresina. Lá a prefeitura além de oferecer ensino fundamental adequado, já ministrou 25 cursos profissionalizantes  nos últimos dois anos, alguns deles em parceria com o SEBRAE ( Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas ). A cidade de Pedro II, fundada há 150 anos, é rica em opala (pedra preciosa) e recentemente descobriu a vocação para o turismo, razão pela qual vem investindo na formação de garçons e artesãos, permitindo, dessa forma, a possibilidade de seus cidadãos não mais dependerem do Bolsa Família.
Demarcy de Freitas Lobato
Enviado por Demarcy de Freitas Lobato em 30/09/2006
Código do texto: T252924
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demarcy de Freitas Lobato
Miguel Pereira - Rio de Janeiro - Brasil, 75 anos
367 textos (105453 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:49)
Demarcy de Freitas Lobato