CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

OS DIREITOS DA CRIANÇA

Você conhece a família dos direitos? Não!

Então vou lhe apresentar. Neste texto, você irá conhecer alguns direitos básicos das crianças e também histórias de alguns destes pequenos.

Espero que vocês aprendam a defender seus direitos e de outras crianças.

Toda criança tem direito a uma família, para que lhe dê especial proteção para seu desenvolvimento físico, mental e social, mas também a criança tem o dever de obedecer a seus pais para que lhe dêem amor e carinho. Juca é um menino levado, de dez anos, que desobedece e fala palavrões, seus pais não sabem o que fazer, pois o educam, mas, parece que ele não aprende. Juca precisa dar mais valor aos seus pais, pois existem milhares de crianças que são abandonadas neste mundo.

É direito de toda criança ter um nome e uma nacionalidade, porém muitas famílias, principalmente as mais pobres, não registram seus filhos, por não terem condição e não saberem que o governo tem a obrigação de registrar de graça quem não tiver recurso. Outro dia, ouvi a história da menina Maria, do interior da Bahia, ela tinha sete anos e não ia para a escola e nem recebia bolsa escola por que não era registrada.

As crianças também têm direito a alimentação, moradia e assistência médica adequada para ela e sua mãe, mas será que estes direitos estão sendo respeitados? Karla sofreu um grave acidente, e como a sua família não tinha plano de saúde e nem tinha dinheiro para pagar um hospital particular, ela teve que passar horas na fila do posto de saúde público, e mesmo assim só pode engessar o braço quebrado no dia seguinte. É um descaso. E as muitas crianças que vemos na TV que não têm onde morar acabam debaixo de pontes, passando frio. Douglas mora em uma cidade com sua mãe e com seus irmãos, seus pais estão desempregados e vivem de catar lixo e vendê-los para a reciclagem, mas o que ganham, mal dá para comer e isto é muito triste, pois  o mínimo que as crianças devem ter é a alimentação e quantas passam fome e isso a gente vê todo dia na TV. Onde estão os direitos da alimentação? Só no papel?

As crianças que têm deficiência física ou mental têm o direito a uma educação especial, ou seja, que as escolas dêem atenção especial, porém, nem sempre é assim. Henrique é um garotinho de onze anos que nem fala nem ouve, ainda está na segunda série, é que na maioria das vezes ele é esquecido na sala de aula, quase não tem amigos, por isso mesmo não gosta de estudar, sua mãe tenta ajudá-lo. Mas é difícil, pois ele não tem um atendimento especial.

Toda criança tem direito a educação gratuita e ao lazer infantil. Nesse ponto, acho que muitas crianças já estão na escola, mas é preciso que sejam escolas boas e não as que a gente vê por aí, algumas de barro, cheias de buracos, outras de lata, já pensou que calor? Juliana estuda numa escola de lata lá em São Paulo, no verão alguns de seus colegas chegaram a desmaiar por causa do calor. E quando faz frio é de gelar. Por isso, não é preciso só escola, tem que ser adequada e o ensino tem que ser bom.

A criança tem direito de ser protegida contra o abandono e a exploração do trabalho. Muitas crianças são exploradas no Brasil, são exploradas por adultos no trabalho infantil, até mesmo por seus próprios familiares, que não têm condições de sustentar a família. Pedro é um menino de treze anos, mas muito pequeno, talvez por trabalhar demais desde muito pequeno. Ele chega a trabalhar dez horas por dia nas carvoarias, inalando muita fumaça, com isso Pedro quase não sabe ler, pois não tem tempo de ir à escola. Um de seus sonhos é poder brincar como qualquer outra criança. Onde está seu direito ao lazer?

Um outro direito muito importante, mas muito desrespeitado é o direito ao amor e à compreensão por partes dos pais e da sociedade. Os pais deveriam ser os primeiros a amar seus filhos, porém, muitas vezes, o que se vê é abandono e descaso com os pequenos. Amanda é muito esperta e sapeca, mas também é muito infeliz, já que os pais não ligam muito para ela, não acompanham à escola, não ouvem suas historias, não querem saber de suas opiniões. Amanda quer comentar alguma coisa, mas seus pais não podem ouvir, pois estão vendo televisão, ela parece não existir para eles, se sente muito só e abandonada, mesmo sem estar na rua.

A criança tem direito a igualdade sem distinção de raça, religião ou nacionalidade. Fernando é um menino negro muito inteligente só que é muito tímido, quase sempre ele fica de fora das brincadeiras, pois alguns de seus colegas são preconceituosos e o julgam devido a sua cor e falam que ele é favelado. Fernando fica muito triste, pois é igual a qualquer garoto que gosta de estudar e se divertir.

Essas crianças que vocês conheceram as histórias são fictícias, mas existem milhares de criança reais que passam por situações de descaso com seus direitos. É necessário que a gente se una para que todos esses direitos sejam respeitados e que os governantes deixem de falar e façam alguma coisa de verdade. Educação, saúde, moradia e proteção de verdade não só em palavras.

Agora que vocês conheceram um pouquinho de seus direitos reivindiquem e denunciem os maus tratos. Mas lembrem-se de que têm direitos e deveres, e o principal é respeitar e amar ao próximo como a si mesmo.
 

Thauane
Enviado por Thauane em 17/10/2006
Reeditado em 13/03/2013
Código do texto: T266511
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Thauane
Araguaína - Tocantins - Brasil, 18 anos
2 textos (146856 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/04/14 16:31)