Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Grandeza de Deus diante das pequenas coisas da vida

A GRANDEZA DE DEUS DIANTE DAS PEQUENAS COISAS DA VIDA
tema: A GRANDEZA DE DEUS DIANTE  DAS PEQUENAS COISAS DA VIDA
É interessante notar como a Biblia Sagrada que é a palavra escrita e inspirada por Deus faz menção de coisas fantásticas e maravilhosas que Ele fez pelo seu povo.
Gênesis narra o começo de tudo.
A criação do Universo, das estrelas, dos animais terrestres, aquáticos e assim por diante coroando os planos de Deus com a criação do homem.
A Bíblia nos apresenta um Deus Todo poderoso, o Criador dos Céus e da Terra.
Gênesis revela também um Deus de Alianças esta que começou em Abraão, Isaque e Jacó.
Gênesis revela a majestade de Deus, sua sabedoria, seus sonhos, seus planos para seus filhos, suas promessas para aqueles que o serviram com amor.
A Bilblia é fantástica, Soberana, Majestosa, Única e acima de tudo Santa.
De Gênesis a Apocalipse conhecemos o caráter de Deus e os seus planos para a humanidade.
Desde a criação, a queda e o plano Redentor de Salvação tudo está escrito na palavra de Deus.
Ela narra com detalhes fatos importantissimos como nascimento de Jesus, seu ministério, as curas, os milagres sobrenaturais e até mesmo a sua morte e ressurreição.
A Bíblia contém 66 livros e está divida em dois livros o Antigo Testamento que contém 39 livros e o Novo Testamento que contém 29 livros.
O Velho Testamento se resume em uma palavra: Lei.
Enquanto que o Novo Testamento se resume em: Graça.
No AT Jesus é apenas a sombra que os profetas viram, já no NT ele tomou forma, veio a terra em carne, padeceu, foi angustiado, crucificado, morreu e por fim ressuscitou.
No AT as vemos as promessas dos profetas, já no NT vemos o cumprimento de todas elas com exceção da segunda vinda de Cristo que em breve acontecerá.
Pois bem, depois desta pequena introdução sobre a Bíblia gostaria de destacar o ponto central desta reflexão: as pequenas coisas que ela cita, as pequenas coisas que Deus menciona em sua poderosa Palavra.
Como seres humanos temos sempre a mania de grandeza, destacamos sempre as coisas boas e exelentes da vida tipo os carros mais caros, as roupas de grife os prédios mais luxuosos e raramente paramos para observar as pequenas, as minusculas coisas desta vida.
Geralmente gosto parar um pouco para observar uma borboleta, um inseto pequenino, um passarinho em uma árvore ou até mesmo uma abelha.
Estes dias um besourinho pousou em meu braço e ao invés de enxota-lo eu parei para analisa-lo e vi o quão perfeito ele era, as cores verdes de suas asinhas, seus olhinhos negros, umas listrinhas brancas em sua cabecinha e suas perninhas tão delicadinhas.
Pode até parecer bobagem mas ao ver este insetinho comecei a pensar na grandeza de Deus, em como Ele deveria ser paciente para pintar e criar tão minusculo ser.
As borboletas por exemplo são lindas, cada uma delas tem uma cor diferente da outra umas são mais lindas outras são mais feias mas nenhuma delas é igual cada uma é única.
Certa vez há muito tempo atrás quando trabalhava na construção civil de ajudante resolvi junto com um amigo ir de bicicleta para o serviço.
Marcamos o lugar e a hora certa de nos encontrarmos.
Na ida fomos pelas ruas da cidade disputando espaço nas ruas com carros, motos e ônibus uma travessia perigosa e que exigia de nós muita atenção.
Depois de um dia cansativo de trabalho viemos embora mas por outra direção desta vez por ruas de terra sem carros, motos, ônibus sem a loucura da cidade.
Ainda me lembro de como foi dificil voltar para casa.
Estavamos cansados com as pernas doendo mas me lembro mais ainda das coisas lindas e maravilhosas que vimos pelo caminho.
Montanhas gigantes, árvores maravilhosas e um céu lindo azul com nuvens braquinhas que mais pareciam com algodão doce.
Enquanto pedalavamos eu comentava com meu amigo sobre as maravilhas da criação de Deus, ele, que não era cristão, somente ria dos meus comentários pois como homem carnal não podia entender o que eu estava sentindo.
Num determinado momento depois de uma longa subida eu parei a bicicleta para descansar um pouco.
Ao olhar para o horizonte vi um enorme rebanho de vacas e gados que pastavam em uma fazenda.
Naquele momento ventava bastante e abri meus braços os ergui ao céu e comecei a engrandecer a Deus pela sua criação.
Meu amigo ainda ria de mim e me apressava para ir embora mas eu nem dava tanta importância pois sentia naquele lugar a presença de Deus e via o toque de suas mãos em cada parte da criação.
Quanto tempo faz que você não louva a Deus pela natureza?
As vezes ficamos presos em nossos mundos atolados em problemas, dividas, duvidas, medos, desemprego passamos mais horas no escritório trabalhando e nos esquecemos que do lado de fora da nossa sala Deus brindou e abençoou o mundo com a sua vida.
O Deus Vivo fez questão de citar na palavra inspirada as mais pequenas criaturas que há na face da terra, criaturinhas que passam muitas vezes desapercebidas aos nossos olhos e que muitos de nós nem atentamos para o fato de que elas existem e que por serem tão pequenas não são vistas nem notadas e muitos menos lembradas por nós.
Se você fosse um escritor ou um biográfo certamente você só citaria em seus livros e faria biografias apenas de pessoas grandes e importantes, tipo as celebridades, os atores, atrizes, politicos, empresários e uma outra infinidade de pessoas que merecem todo destaque, certo?
Agora imagine se você fosse o autor do livro mais vendido no mundo, imagine que em cada casa uma pessoa tivesse em mãos um de seus exemplares e que em todo mundo você fosse reconhecido como o autor do livro mais vendido do mundo, a minha pergunta é se em meio a tanto glamour e fama você citaria em seu livro uma formiga? Ou ainda uma traça?
Ou um simples passarinho que nada mais faz na vida além de voar e fazer ninhos?
E com tantas árvores frondosas e grandes como as palmeiras, os cipestres você citaria um simples lirio do campo como a flor mais linda do que as vestes do grande rei Salomão?
Creio que se fossemos este escritor não dariamos tanta atenção para um simples grão de trigo, ou ainda para um pequenino grão de mostarda.
Todas estas coisas que citei embora pequenas e muitas vezes imperceptiveis aos nossos olhos podem até não terem espaço em nossos livros imaginários, mas por incrível que pareça elas foram citadas no livro mais vendido do mundo a Biblía Sagrada e lembradas pelo Autor mais reconhecido e inteligente em todo o Universo, o próprio Deus.
Agora pense comigo: como pode um Deus tão grande lembrar de coisas tão pequenas e entre aspas tão “insiginificantes” como estas?
Como pode ele tão Grande lembrar de escrever em seu Livro sobre coisas tão pequenas?
Ao mesmo tempo que a Biblia cita a criação do Universo pela palavra da boca de Deus cita também a existência de um grão de trigo, de uma formiga, de um passarinho, de um lirio do campo, de uma traça e até mesmo de um simples grão de mostarda.
Em cada coisa que Deus faz ele sempre tem a intenção de nos ensinar uma lição, um principio de vida e ao fazer menção de coisas tão pequenas em sua Palavra ele quis nos mostrar que ele se preocupa com as coisas grandes desta vida sim, mas que jamais esquece as pequenas e que o mesmo Deus que criou o Universo com as sua insondáveis galáxias e estrelas também criou o grão de trigo, o grão de mostarda, os lirios do campo, as formigas e até mesmo as traças.
Por ter criado todas as coisas tanto as grandes como as pequenas ele da a mesma atenção a todas elas, pois para ele todas são iguais e merecem a mesma atenção independente de seus tamanhos e dimensoes, todas merecem a mesma atenção porque foram criadas pelo mesmo Deus.
Trazendo para as nossas vidas hoje, Deus quer nos ensinar que para ele tudo o que diz respeito as nossas vidas merece valor e tem toda a importância independente de tamanhos e valores.
Para Deus, um milhão de reais e uma dracma perdida tem o mesmo valor.
Mas já uma pequena oferta apenas duas moedas de uma viúva pobre tem mais valor do que um fortuna que sobra dos cofres dos ricos depositada no gazofilácio, tudo depende da intenção e da pureza do coração.
Uma ovelha perdida para o Pastor vale tanto quanto as noventas e nove que estão seguras no aprisco.
Um mendigo e um milionário na presença de Deus são iguais, um cientista sabio e um estudante universitário também são iguais.
Para Deus doze cestos cheios de sobras não podem ser desperdiçados pois vieram de uma coisa simples: cinco pães e dois peixinhos.
Mas o mais curioso nas coisas de Deus é ver como os homens, criaturas pequenas e limitadas atraem tanto a atenção Dele embora Ele seja o Ser mais Poderoso de todo o Universo e que embora sejamos pequenos diante dele assim como as formigas o são para nós, somos capazes de chamar a sua atenção e de vinte quatro horas por dia atrairmos o seu olhar e os seus cuidados.
Como podemos ser tão egoistas a ponto de nos considerarmos tão grandes, tão altos?
Mau sabemos que somos pequenos, frageis, limitados e mortais.
Mas ao dar atenção para as suas pequenas criaturas como as formigas, Deus queria nos ensinar que se ele cuida delas que são tão pequenas, se ele as cita em seu bestt-seller quão maior e mais sublime será a sua atenção por nós que somos seus filhos obras- primas de sua criação? Somos a sua imagem e semelhança.
Pense nisso.
Se Deus se importa com as coisas mais pequenas do Universo ele certamente irá cuidar de nós homens de pequena fé, que embora sejamos pequenos e frageis ocupamos o lugar de primazia no projeto da criação e acima de tudo no coração de Deus.
Acerca disto o salmista Davi escreveu uma reflexão em um de seus Salmos que diz o seguinte: “Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste;
Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?
Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.
Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés:
Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo,
As aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares.
Ó SENHOR, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a terra!” ( Salmos 8:3-9).
Parafraseando Davi: “somos tão minusculos para sermos lembrados, Senhor Deus nós não merecemos”.
Que possamos aprender com Deus a dar valor nas coisas pequenas, nos dias dos pequenos começos, nas pessoas que aos nossos olhos são pequenas, nas sobras que consideramos sem valor, na ovelha que se perdeu, na dracma perdida, na meia duzia de pessoas que se reúnem em uma noite de chuva para ouvir uma de nossas pregações, no amigo que precisa de uma oração, no vizinho que precisa de uma força, no único cliente que entrou pela porta da sua loja nestes dez primeiros dias de vendas, no real que sobra de uma compra, no almoço em família com as pessoas amadas, no churrasco entre amigos no fim de semana e assim por diante.
Valorize um analfabeto assim como você valoriza um médico.
Estime, dê uma palavra de animo para quem está desempregado assim como você elogia um empresário.
Acolha na igreja, dê as boas vindas ao irmão que anda a pé, que tem as mesmas roupas e que muitas vezes não dizima por estar sem emprego assim como você recebe acolhe e da as boas vindas a um grande pregador de renome que veio de longe para ministrar em sua igreja.
Seja como Deus: valorize as coisas pequenas.

"Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9.610 de 19-02-98/98. violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184 do código penal brasileiro" .
vandovidaluz
Enviado por vandovidaluz em 23/05/2011
Código do texto: T2988700

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
vandovidaluz
Senador Canedo - Goiás - Brasil, 29 anos
9 textos (1683 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/11/14 14:54)
vandovidaluz



Rádio Poética