Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HUMANISMO

HUMANISMO

“A cura dependerá dos próprios doentes, ou seja, da sua Renovação Moral e Mental, da prática do Bem, da Reeducação total que impõem...”.
“A terapêutica desobssessiva é, desse modo, muito complexa, envolvendo todos aqueles que se lhe dedicam, em grave e elevado cometimento credor de carinho e respeito”.
(Bezerra de Menezes).

Os últimos séculos medievais foram extremamente marcados, por diversas crises em todos seus aspectos da vida social. Formava-se uma nova concepção de mundo, um novo comportamento e sentimento humano.
Entra em decadência desastrosa o Feudalismo, destroçado por guerras constantes, aliadas a epidemias, criam uma escassez de mão-de-obra rural e a produção agrícola.
O poder político se concentra mais nas mãos dos reis, cuja autoridade se restringia aos limites dos feudos reais.
A palavra “Humanismo” tem muitos significados e, uma vez que autores e conferencistas geralmente não deixam claros a qual significado se refere, os que tentam explicar o humanismo podem facilmente gerar confusão. Felizmente, cada significado da palavra constitui um diferente tipo de humanismo-Os diferentes tipos sendo facilmente separados e definidos através do uso de adjetivos apropriados.
As monarquias fortalecidas afirmavam sua independência em relação à igreja e já não aceitavam tanto sua intromissão nos assuntos de Estado. Desde o século XI a atividade mercantil se reativara e, em torno dela, a cidade, a vida urbana, um novo grupo social: artesãos e burgueses se ocupavam mais com os lucros da vida terrena do que a recompensa da vida eterna. Nesta nova classe haviam setores hierarquizados: o patrão e o obreiro, os mestres e os aprendizes.
Os mais ricos almejam o prestigio da nobreza, os mais pobres lutam por seus salários. Emerge como novo indicativo de riqueza e poder, ao lado da terra, o dinheiro, o vil metal.
O humanismo pode ser definido de diversas formas e maneiras:
1-Humanismo Literário-é uma devoção pelas humanidades ou cultura literária.
2-Humanismo da renascença-é o espírito de aprendizado que se desenvolveu no final das idades médias com o renascimento das letras clássicas e uma renovada confiança na habilidade dos seres humanos para determinar por si mesmos o que é verdadeiro e o que é falso.
3-Humanismo cultural-é a tradição racional e empírica que teve origem, em grande parte, nas antigas Grécia e Roma e evoluiu, no decorrer da historia européia, para constituir atualmente uma parte fundamental de abordagem ocidental à ciência, à teoria política, à ética e à lei.

4-Humanismo Filosófico-é uma visão ou um modo de vida centrada na necessidade e no interesse humano. Subcategorias deste tipo de humanismo inclui o humanismo Cristão e o Humanismo Moderno.
5-Humanismo Cristão-é definido em dicionários como sendo “uma filosofia que defende a autoridade humana dentro de uma estrutura dos princípios cristãos”. Esta fé com maior direcionamento humano é em grande parte produto da renascença e representa um aspecto daquilo que produziu o humanismo da Renascença.
6-Humanismo Moderno-também chamado Humanismo Naturalista, Humanismo Científico, Humanismo Ético e Humanismo Democrático, é definido por um dos seus principais proponentes, CORLISS LAMONT, com “uma filosofia naturalista que rejeita todo supermaturalismo e repousa basicamente sobre a razão e a ciência, sobre a democracia e a compaixão humana”. O Humanismo Moderno tem uma origem dual, tanto secular quanto religiosa, e estas constituem suas subcategorias.
7- Humanismo Secular-é uma conseqüência do racionalismo do iluminismo do século XVIII e do livre pensamento do século XIX. Muitos grupos seculares e muitos cientistas e filósofos acadêmicos sem outra filiação defendem essa filosofia.
8-Humanismo Religioso-emergiu de Cultura Ética, do Unitarianismo e do Universalismo. Hoje em dia, muitas congregações Unitário-Universalistas e todas as sociedades de Cultura Ética descrevem-se como humanista no sentido moderno.
Levando para outro prisma o conhecimento circulava mais agilmente na cidade; a invenção da imprensa por Gutemberg em 1450 vem dinamizar definitivamente este processo, tirando da Igreja a posse do acervo cultural: as obras podiam ser reproduzidas em menor tempo e maior quantidade, propiciando a formações de bibliotecas fora dos mosteiros.
 Embora o padrão cultural e intelectual ainda seja aquele sinalizado pela nobreza e pelos setores eclesiásticos, é a classe média quem financia a cultura e a vida urbana que fornece seus temas. Assim, a conformação psicológica de burguês, mais centrada na observação e no raciocínio, assume papel importante na produção cultural.
O Humanismo Religioso é “fé em ação”. Estudiosos afirmam o seguinte: O Humanismo nos ensina que é imoral esperar que Deus aja por nós, e você o que tem a dizer prezado leitor e amigo. Outro aspecto da tradição humanista secular é o ceticismo. O exemplo histórico disso é Sócrates. Por que Sócrates?
Porque, depois de todo esse tempo passado, ele ainda é único, entre todos os santos e sábios famosos, desde a Antiguidade até o presente. Toda religião tem seu sábio.
 O Judaísmo tem Moises, o Zoroastrismo tem Zaratustra, o budismo tem Buda, o Cristianismo tem Jesus, o Islamismo tem Maomé, o Mormonismo tem Joseph Smith, todos afirmaram conhecer a verdade absoluta.
Foi Sócrates, e unicamente ele, entre todos os sábios, que afirmou, que NADA sabia. “Só sei que nada sei”. Cada um divisou um conjunto de regras ou leis, exceto Sócrates. Em vez disso, Sócrates forneceu-nos um método – método para questionar as regras de outros, um método de inquirição. Sócrates permanece como um símbolo, tanto do racionalismo grego como da tradição humanista que surgiu a partir daí, E, desde sua morte, nenhum santo ou sábio igualmente considerado juntou-se a ele, nesse aspecto.
 Prometeus se sobressai por ter sido idolatrado pelos antigos gregos como aquele que desafiou ZEUS. Ele roubou o fogo dos deuses e o trouxe para terra. Por causa disso, foi punido.
 E mesmo assim, continuou seu desafio em meio a torturas. Essa é a origem do desafio humanista á autoridade.



( ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI/ACADÊMICO DA ALOMERCE).
 
 
Paivinhajornalista
Enviado por Paivinhajornalista em 30/11/2006
Código do texto: T305750
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paivinhajornalista
Fortaleza - Ceará - Brasil
2096 textos (759766 leituras)
1 e-livros (161 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:20)
Paivinhajornalista