CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Ciência X Senso Comum

Acreditar em fatos cotidianos, já é um costume da sociedade. Ter a visão como principal fonte de informação sem o questionamento próprio do fundamento de determinado objeto ou acontecimento, é fato comprovado hoje, e é aí que a ciência de diferencia do senso comum.

O senso comum passa de pai p’ra filho, sem questionamento. Por exemplo: a folha de uma árvore é verde, mas isso não é questionado pelo senso comum. A ciência por sua vez estuda das coisas mais naturais até as mais complexas que existem. Se alguém disser que a água do mar é azul ou marrom, todos irão concordar. “A água do mar é azul e ponto final”. A verdade é que as pessoas têm tanta coisa a se preocupar que não se questionam quanto aos fenômenos naturais. Sabem que acontecem, mas não sabem por que acontecem.

Já a ciência usará de meios completos, baseada em estudos científicos e provará que na verdade a água do mar é incolor e só fica azul por causa do reflexo do céu. E do mesmo modo irá explicar que na verdade as folhas das árvores são verdes porque possuem uma certa quantidade de clorofila em sua composição. E as diferenças de intensidade de cor dos objetos, não são determinadas pelo objeto, mas sim pelo comprimento das ondas luminosas.

Sabe-se que o senso comum, apesar de ser subjetivo por exprimir sentimentos individuais e de grupos variados, são também individualizadores, pois cada um interpreta da maneira que entendeu. Em função de serem generalizadores, acabam por cometer um grave erro generalizando qualquer indivíduo ou situação, sem compreender as diferenças: “Se você se veste mal, você é pobre e mal educado”!

O senso comum não se incomoda ou se surpreende com a repetição das coisas, dizendo isto, o fato de vir um dia após o outro, e a cada dia amanhecer, entardecer e anoitecer, não lhe traz qualquer dúvida de que isso é a coisa mais natural do mundo, que sempre foi assim e que nunca mudará. Se interessa pelos fenômenos raros como: o clone, eclipse, etc... Por outro lado a ciência se preocupa em investigar o porquê desta regularidade de fatos.

A ciência desconfia das veracidades das nossas certezas e de nossa adesão imediata às coisas. A ciência se distingue do senso comum principalmente nesse ponto.

A ciência não é subjetiva como o senso comum, pois procura estruturas universais das coisas investigadas, se preocupa com que suas respostas sejam exatas, não importando o lugar e a época que determinada pergunta seja feita. Por exemplo: Um corpo que cai e uma pena que flutua terá sempre a mesma explicação, ou seja, são fatos iguais, mas com fenômenos diferentes da Lei da Gravidade.

A discrepante diferença entre senso comum e ciência sempre existiu e sempre existirá.
E assim a sociedade vai seguindo. Senso comum de um lado, acreditando em tudo que aparece sem questionamentos. E ciência de outro, se desdobrando  p’ra desenvolver respostas.
Jorge Jr
Enviado por Jorge Jr em 20/12/2006
Reeditado em 20/12/2006
Código do texto: T323318

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Jorge Jr
Araruama - Rio de Janeiro - Brasil, 32 anos
33 textos (32623 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/04/14 06:13)