Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como montar, administrar e utilizar uma biblioteca?

INTRODUÇÃO
Como forma de incentivar o hábito da leitura na comunidade, os municípios parceiros recebem um conjunto de livros variados. São obras de ficção, referência, literatura infantil, entre outros gêneros, que podem ser acrescidos ao acervo da Biblioteca Municipal, caso o município possua uma. Os livros também podem ser disponibilizados numa sala com livre acesso à comunidade, desde que tenha um controle mínimo de empréstimo e devolução.
Com a doação dos referidos títulos, a Alfasol pretende motivar a implementação de ações relacionadas à leitura, pois o hábito de ler revela-se como uma oportunidade de acúmulo de conhecimento, no intuito de formar um aluno/leitor mais consciente e capacitado para as exigências escolares e da vida prática.
O acervo oferecido também auxilia os alfabetizadores no desenvolvimento de seu trabalho pedagógico, como por exemplo a elaboração das aulas e do seu desenvolvimento pessoal.
Para melhor utilização dos livros, você tem nas mãos este documento, visando facilitar a organização e manuseio do acervo bibliográfico no município.
Sugere-se também a realização de contato com a Instituição de Ensino Superior parceira do município, para desenvolver um trabalho conjunto ao longo dos módulos e para garantir o acesso dos alfabetizadores, alfabetizandos e da comunidade em geral aos acervos.

INSTALAÇÃO DO ESPAÇO/BIBLIOTECA

1. Local adequado (como deve ser a sala)

a- A sala não pode ser úmida;
b- A iluminação deve ser farta;
c- Sala bem ventilada;
d- Recomenda-se que a sala tenha mesas e cadeiras, para que os alfabetizadores, alfabetizandos e a comunidade em geral possam estudar e ler, sozinhos ou em grupo.

2. Funcionamento da biblioteca/sala

Para que a biblioteca/sala tenha um bom funcionamento no que se refere a organização dos livros , faz-se necessário:

a- Registrá-los

Os livros devem ficar à disposição dos professores, alunos e da comunidade em geral, mas sempre retornar à biblioteca. Sendo assim, é preciso que a pessoa responsável pela biblioteca/sala saiba que livros fazem parte do acervo. Para ter este controle a primeira medida é fazer o registro de todos os livros que existem na biblioteca e de todos que vierem a fazer parte do acervo.

A princípio, pode-se utilizar um caderno especialmente preparado para esse fim ou um fichário; o mesmo deve conter colunas onde são anotados os dados mais importantes, como por exemplo nome do autor e obra. Ressalta-se que um registro no mínimo deve conter um número de entrada para cada livro chamado “número de tombo”, seguido do nome do livro e do autor e data de entrada.

Os livros que este município recebeu ou receberá deverão ter tombamento explícito e a utilização dos mesmos não é exclusividade dos alunos e alfabetizadores da Alfabetização Solidária.

b- Classificá-los

A classificação é utilizada para reunir os livros na estante. Uma das formas mais simples é classificar os livros em grupos e em cores. Em grupos de acordo com seu gênero: ficção, poesia, prosa... Exemplo de classificação de obras segundo seu gênero: Angústia (Graciliano Ramos) - ficção-prosa; Poesia Completa (Jorge de Lima) – ficção-poesia; Formação do Brasil Contemporâneo (Caio Prado Junior) – não ficção; Atlas Atual de Geografia (Vicenzo Raffaele Bochicchio) – obras de referência.

Cada livro também deve ter uma etiqueta de identificação contendo o nome do grupo ao qual faz parte, o nome do autor e também deve ter cor, para que a mesma indique o grupo ao qual pertence o livro, isto facilitará a localização do livro na estante.

3. Regras para empréstimo do acervo

Para que o livro possa ser emprestado, a biblioteca precisa ter um mínimo de controle. A princípio o livro precisa ser preparado para empréstimo. Recomenda-se que se elabore um cartão de empréstimo. Este cartão deve ter a identificação do livro (título, autor e número de classificação). Sugere-se que deixe espaço para anotações básicas de controle de empréstimo, exemplo: nome da pessoa que retirou o livro e datas de retirada e devolução. Na última folha do livro, cole um cartão para anotar a data em que o livro deve ser devolvido e guarde o cartão de empréstimo em um fichário ou caixa de empréstimo.

Caso o número de pessoas que retiram os livros seja grande, é bom que se faça a inscrição dos usuários.

4. Cuidados que se deve ter com o acervo

a- Vire a página dos livros pelo meio (nunca molhe os dedos para virar as páginas, pois pode manchar o papel);
b- Não risque, escreva ou faça qualquer tipo de marca nos livros;
c- Não dobre as folhas nem use clipes para marcar as páginas;
d- Não arranque as folhas do livro;
e- Limpe, periodicamente, os livros com um pano seco tirando toda a poeira;
f- Não manuseie os livros com as mãos sujas;
g- Somente utilize cola para conserto dos livros.

5. Soluções para alguns problemas (adaptações que podem ser realizadas)

Se seu município não possui as condições ideais para instalação do espaço/biblioteca, recomenda-se alguma adaptação:

Problema: Não existe espaço exclusivo para instalação da biblioteca/sala
Solução: Coloque uma estante em uma sala de aula, na secretaria do colégio ou até mesmo em uma sala da prefeitura, o importante é que os alfabetizadores, alfabetizandos e a comunidade em geral tenha acesso aos livros.

Problema: Não existem estantes para colocar o acervo.
Solução 1:Monte uma estante utilizando tábuas e tijolos. Na falta dos tijolos, utilize cordas e tábuas de madeira. Perfure cada tábua em suas extremidades, para passar as cordas.
Solução 2: Também podem ser utilizadoos caixotes para colocar os livros, os mesmos devem ser empilhados uns sobre os outros.

Problema: Não existe luz elétrica no espaço reservado para colocar o acervo.
Solução: Coloque as mesas e cadeiras o mais próximo das janelas.

6. Estratégias de motivação para leitura

Sugere-se que se mobilize os alfabetizadores para que estes desenvolvam as estratégias abaixo com os alfabetizandos em sala de aula.

a- Oficina de Leitura
A oficina tem por objetivo a reunião de alunos que passam um determinado período lendo livros, revistas, jornais e depois desenvolvem textos, trabalhos baseados na leitura que foi feita.

b - Varal de poesias
Configura-se em um varal mesmo, são colocados um ou mais cordões esticados e com auxílio de pregadores de roupas são fixados poemas, poesias, textos produzidos pelos alunos. O varal chama mais atenção que o mural.

c - Dramatização/ Teatro/ Representação
O objetivo é colocar o texto em ação. É uma maneira de despertar o interesse para leitura no que se refere a determinado autor ou tipo de literatura.

d- Debates
As notícias e os temas atuais podem ser debatidos em sala de aula. O debate pode ativar o interesse pela leitura de um bom livro.


e- Dia de Leitura
Trata-se de um dia reservado para leitura, com brincadeiras e jogos elaborados e desenvolvidos a partir dos textos lidos.

OBSERVAÇÃO:
Lembre-se: “lugar de livro é na mão de aluno/leitor e não na estante”.

CONCLUSÃO
As orientações e sugestões de como organizar e manusear o acervo ora apresentadas, vêm ressaltar que não basta enviar os livros para o município, é preciso colocá-los nas mãos dos leitores, que são: alfabetizadores, alfabetizandos e a comunidade em geral. Também se faz necessário intervir com estratégias de motivação para leitura, permitindo que o diálogo se estabeleça não só entre leitores - autores - textos, mas também entre leitores (alfabetizandos) e professores (alfabetizadores) da classe.

O ato de ler implica necessariamente um diálogo com o mundo e com o envio do acervo aos municípios parceiros, a Alfabetização Solidária trabalha proporcionando a ampliação da visão de mundo daqueles que têm acesso aos livros, permitindo assim, uma maior conscientização dos mesmos para o exercício de sua cidadania.


BIBLIOGRAFIA
BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Manual básico da biblioteca da escola (MEC/FNDE). Brasília: 1998.
BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Manual pedagógico da biblioteca da escola (MEC/FNDE). Brasília: 1998.
TEIXEIRA, R.L. Capacitação de educadores para o trabalho nas salas de leitura das EMEIs. São Paulo:SME,1998.
MC Valente
Enviado por MC Valente em 22/12/2006
Código do texto: T325556

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MC Valente
Bauru - São Paulo - Brasil, 34 anos
5 textos (2557 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/11/14 19:36)
MC Valente



Rádio Poética