Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

À ESPERA DE UM MILAGRE

Nos colégios , estamos entrando no último bimestre do ano letivo .
A garotada , mais agitada que nunca ,  com conceitos  ou notas faltando para fechar o ano , tentando  a maioria ,  a todo custo , encerrar o ano sem a necessidade de um período de recuperação .
Nessas horas , quem nunca procurou saber da vida escolar dos filhos , aparece : e aparece , em geral, com pedras, foices , martelos , língua afiada , acusações sem fundamento  , e uma enorme sensação de culpa  , de dever não cumprido de pai , que se transforma em uma torrente de agressividade e intolerância na direção daqueles que ,  o ano inteiro ,. Trabalharam em busca do burilamento das pedras brutas que , em geral , são  as crianças e os adolescentes  frutos de famílias do século XXI que pouco tempo dispõem para educação chamada  “de berço” .
Já  sem muitos argumentos , gastos todos em longas conversas recheadas  ora de carinho, ora de ternura , ora de  palavras firmes , ora de desafios , ora de indignação , os professores partem para medidas mais radicais : a colocação para fora de aula dos alunos que não permitem , com sua falta de respeito para com os colegas , que eles  recebam os ensinamentos  necessários e merecidos .
E quando a punição implica em suspensão , então a coisa ferve : a maioria dos pais se revolta porque não querem seus filhos em casa , nem um dia sequer .
Alguns poucos pais  , aqueles que confiam nos responsáveis pelo colégio e que  aproveitam a suspensão para terem uma conversa séria ,  exigindo  dos seus filhos uma conduta condizente com o ambiente escolar , esses não terão mais problemas até o final do ano .
Mas aqueles que , por motivos inconfessáveis , se revoltam contra as medidas disciplinares adotadas , esses terão que voltar muitas e muitas vezes à presença de autoridades que estarão buscando dar aos seus filhos aquilo que eles deveriam trazer de casa : respeito pelo outro , seja o outro colega de sala , professor , diretor , funcionário , orientador ou mantenedor .
Ouvir a cada dia ,  argumentações em defesa do jovens  estudantes  que não querem  estudar —  que não participam das atividades do colégio , que não param de conversar na sala de aula , que não cumprem  as mínimas normas disciplinares e que em geral  têm  comportamentos decorrentes da  instabilidade de lares desestruturados  pelo mundo em que vivemos  — levam-me ,  no final do dia , a me sentir  como o personagem milagroso e misterioso , John Coffey ,   do filme   “À espera de um milagre” , após  a utilização de seus dons mágicos de cura : quero soltar toda a carga emocional boca-a-fora , como se fora um enxame de abelhas,  e depois , deitar-me de lado, exausto , pedindo um tempo ao mundo , para descansar .
Os pais , ao final de um ano letivo , parecem estar à espera de um milagre —  talvez mal acostumados com a tão criticada promoção automática —  pois, só um milagre  pode  permitir a um jovem aprender  alguma coisa sem o esforço e a dedicação exigidos   para tal .
Tórtoro
Enviado por Tórtoro em 13/07/2005
Código do texto: T33855
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tórtoro
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 67 anos
176 textos (27931 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:47)
Tórtoro