CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Psicologia Industrial - Hugo Münsterberg

Hugo Münsterberg Danzig, 1 de junho de 1863 - Alemanha, 16 de dezembro de 1916 foi quem estabeleu as bases e justificativas da psicologia industrial na administração científica.
Hugo Munsterberg é reconhecido como visionário que previu o futuro da psicologia. Recebeu o título de doutor em Psicologia da Universidade de Leipzig, em 1885, e de doutor em Medicina, em 1887. Como estudante, trabalhou com Wilhelm Wundt, criador da psicologia experimental.
Em 1897, foi para Harvard, da qual se tornou professor e diretor do programa de psicologia. Em sua carreira, fez contribuições substanciais em quase todos os campos da psicologia. Chegou a ser chamado de fundador da psicologia aplicada nos EUA e na Europa, pois defendia a utilização da psicologia em situações práticas.
Foi presidente da American Psychological Association, membro de diversos conselhos editoriais e orientador de estudantes que se tornariam profissionais famosos. Munsterberg é considerado o criador da psicologia industrial. Ele propõe a psicologia na indústria, porque ela ajuda a encontrar os homens mais capacitados para o trabalho, definir as condições psicológicas mais favoráveis ao aumento da produção, produz as influências desejadas, na mente humana do interesse da administração.
Criou e empregou os primeiros testes de seleção de pessoal. Foi também o primeiro consultor de organização para assuntos de comportamento humano. Em 1920, a psicologia industrial estava estabelecida como ramo importante da administração de empresas.
Munsterberg relacionou as habilidades dos novos empregados com as demandas de trabalho da organização.
A psicologia de Munstreberg e a eficiência industrial estavam diretamente ligadas às propostas de Taylor e resumiam-se em 3 pontos principais:
1. O melhor homem.
2. O melhor trabalho.
3. O melhor resultado.

No trabalho a psicologia da época se apoiava em dois aspectos fundamentais:
1. Análise e adaptação do trabalho ao trabalhador.
2. Análise e adaptação do trabalhador ao trabalho.

Foi também um filósofo do cinema. Considerado o pai espiritual de muitas das correntes da teoria do cinema. Deu ênfase em um espectador ativo, que preencha as lacunas do cinema por meio de investimentos intelectuais e emocionais, antecipando assim, posteriores teorias da espectatorialidade. Antecipou a “teoria da recepção” quando explorou o entendimento de que os filmes produzem eventos mentais, não estão apenas no celulóide, mas na mente daquele que a utiliza.

Opinião
Em minha opinião, Hugo Munsterberg abriu o caminho, estabelecendo bases e justificativas do movimento da psicologia industrial na administração cientifica, onde procurava sempre valorizar muito o homem numa perspectiva comportamental e com a necessidade estabelecer identificação daquelas cujas qualidades mentais as fizeram mais adequadas para com o trabalho que tinha que fazer.
Procurava determinara as condições psicológicas sob as quais o melhores resultados pudessem ser obtidos de cada pessoa e estava muito preocupado com a fadiga humana. Preocupavam-se com a análise e adaptação do trabalhador ao trabalho e análise e adaptação do trabalho ao trabalhador.
Com certeza esta iniciativa trouxe muitos resultados positivo as organizações da época visto que era algo inovador nas instituições e que vinha de acalhar com a realidade da época. Nessa perspectiva Hugo, assumia que a criatividade, flexibilidade e prosperidade da organização fluíam naturalmente do crescimento e desenvolvimento dos empregos. As pessoas eram consideradas muito importantes isso fazia muito bem para a auto estima e era estabelecida uma relação de reciprocidade, dependência para co-dependência.
Com certeza foi um avanço muito grande a implantação da psicologia industrial, que veio pra ficar e auxiliar tanto o empregado para que possa ter condições plenas para o trabalho, tanto quanto o empregador que é também grande beneficiário, sempre pautando o caminho pela ética, com ênfase na eficácia e beneficios sociais para a organização.
Edvaldo Sant Ana Lourenço
Enviado por Edvaldo Sant Ana Lourenço em 15/03/2013
Código do texto: T4189761
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Edvaldo Sant Ana Lourenço
Uberlândia - Minas Gerais - Brasil, 28 anos
145 textos (11715 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/14 21:16)