Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Velhos Discursos

Acompanhei alguns discursos do PT ao longo desses anos. Como quando bateram e atribuíram ao Governo Fernando Henrique a desestruturação do Estado brasileiro, as mazelas da corrupção no processo de privatização deste País; na condução da política econômica e como os inflamados discursos sobre a costura aos favorecimentos que iriam ocorrer ao apoio a aprovação da emenda que conduziu a reeleição de FHC e depois, esses, tão críticos a essa costura de FHC, na eleição de 2002, na vez do PT, permaneceram no partido e na base sendo descaracterizada ao comprometimento aos apoios dos mais variados ideais.
O PT, partido sendo partido e repartido, base e ideologia sendo descaracterizada ao comprometimento aos apoios de Líderes como: Jader Barbalho, Renan Calheiros, Roberto Jefferson, Waldemar Costa Neto, Sarney, ACM, Quércia, Banqueiros, (petistas diziam que o apoio de Paulo Maluf seria bem vindo) e outros enraizados nos mais variados ideais, lá estavam eles em várias reuniões arquitetando as manobras da transferência desses apoios ao Lula, reuniões essas filmadas e fotografadas pela imprensa.
Devido a adesão dessas variadas ideologias nas articulações da coligação petista, o tema do PT foi modificado já antes mesmo da vitória das urnas. Petista, filiados, partidários, simpatizantes, militância, ou seja, toda a evangelização petista estavam lá, com a bandeirinha vermelha em punho e clamando "Lula Lá".
Dos acordos e negociatas para se formar a ampla coligação, das amarrações e costuras para se obter a maioria na Casa, nos interesses plantados nas distribuições de cargos no primeiro, segundo e terceiro escalões. Com toda essa e experiência e bagagem de anos dos parlamentares petistas parlamentando, chega a ser de uma tremenda infantilidade desses acharem que a forma de Governo do PT fosse diferente do "continuante" oportunismo
Esses Partidários e Parlamentares tão calejados e sabidos que de cada apoio vem e virão cobranças e manejos de cargos e espaços na formação de redes de negócios eleitoreiros, questionados na época, disseram: Que fazia parte do processo democrático. Que os meios justificariam os fins.
Pobre criatividade da lealdade ideológica desses políticos que praticam esse velhaco continuísmo.
Agora só discursos e mais discursos demagogos e oportunistas.
Discurso é uma coisa e o PT, os parlamentares petistas quando oposição era contra tudo e contra todos, até aos projetos que beneficiavam a sociedade eram contra.
Agora, mexer na suja articulações das convenções partidárias, na suja articulações-negociadas que estava colocando a ideologia partidária no lixo, é uma outra coisa bem diferente que dependia de atitudes éticas e ações corajosas.
Com esses discursos, do presidente, dos parlamentares petistas e de outros partidos, dos ex-partidários/parlamentares petistas e outros que tentam mostrar ainda alguma "ética" com as caras de surpresos e de indignados, no meio dessa podridão, a opinião ainda tem que consumir o fedor poluidor nos discursos destes.
Será que tanto recursos públicos desviados um dia voltarão aos cofres da nação?
Será mesmo que há interesse na Reforma e Moralização da política?
Nós, Eleitores somos sabedores das conseqüências do Voto pois, o ato de votar, nessa tal democracia que foi muito mal planejada e está ainda pior na forma pela qual está sendo conduzida, continuará valendo nada vezes nada para o povo, valerá apenas para mantermos viva essa piada chamada de nossa representação. O Voto é uma "arma" pela qual alvejamos apenas em nossas testas. Porém, mesmo sabendo o efeito dessa "arma", surgirão sempre uma novas frentes-filiais tentando convencer ser as "melhoristas", com os mesmos velhos discursos, vendendo "esperanças" na humanização da política e do trato social nesse estado de coisa que não tem mais conserto. A esperança pode tornar menos difícil suportar o momento presente e aí sempre aparecerão aqueles vendendo oportunisticamente essas esperanças que faz eleitores a se oferecerem a uma sempre e certa "servidão voluntária".
Plínio Sgarbi
Enviado por Plínio Sgarbi em 05/09/2005
Reeditado em 16/03/2006
Código do texto: T47851
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Plínio Sgarbi
Jaú - São Paulo - Brasil, 54 anos
241 textos (218033 leituras)
21 áudios (3298 audições)
5 e-livros (510 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:47)
Plínio Sgarbi