Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Transgênicos

Um assunto amplamente discutido em todo o Brasil nos últimos anos também foi tema do Fórum Social Mundial 2005: os transgênicos. Diversas organizações deram suas posições a respeito do assunto e o Greenpeace até distribuiu fitas com a frase “Eu sou contra transgênicos”.

Bom, primeiro lhes vou explicar o que é um transgênico, ou OGM (Organismo Geneticamente Modificado). É um ser vivo cuja estrutura genética - a parte da célula onde está armazenado o código da vida - foi alterada pela inserção de genes de outro organismo, de modo a atribuir ao receptor características não programadas pela natureza. No Brasil, foi liberada a produção e venda da soja geneticamente modificada, em caráter provisório. Provisório porque não há, ainda, pesquisas suficientes sobre o assunto para que se saiba se os OGMs são ou não prejudiciais à vida e ao meio ambiente.

Segundo encarte distribuído pelo Governo do Paraná a respeito da soja transgênica, a produtividade da mesma não é maior do que a da convencional, sendo que, em 2004 a média de soja convencional produzida no Brasil foi de 2.820 kg/ha, enquanto os E.U.A. produziram 2.280 kg/ha da soja transgênica. Esses dados são importantes para que nos lembremos de que a proposta maior dos transgênicos é acabar com a fome mundial, mas não é isso que acontece, pois além da menor produtividade, ainda temos mais contradições, como: o custo da patente para o plantio da soja transgênica é muito alto e o produtor não deixa de pagá-la nunca. A Monsanto – empresa que possui a tecnologia e as sementes da soja transgênica – cobra do produtor R$1,20 de royalties por saca comercializada, ou seja, esse não é um produto barato aos que o necessitam.

Além das desvantagens econômicas geradas pela produção da soja geneticamente modificada, ainda temos a dúvida do mal que ela causa a quem a consome e ao meio ambiente. O Jornal Brasil de Fato (edição de 27 de janeiro de 2005) publicou a matéria “Contaminação por transgênico poderá ser punida”, na qual falava sobre o Projeto de Lei 4495/04 de autoria do deputado Edson Duarte (PV – BA). Esse projeto tem a ver com a possível contaminação dos transgênicos na natureza. O projeto pretende “que os empresários assumam o ônus caso algo dê errado. Além dos lucros, eles têm que ter responsabilidades”.

Talvez ainda encontremos bons efeitos causados por esses produtos, mas deixo a pergunta no ar: será que vale a pena arriscar a vida e o meio ambiente para testar? Será que não seria melhor testarmos primeiro em laboratório antes de testar com milhares de pessoas?
Nathalia Fernandes
Enviado por Nathalia Fernandes em 13/09/2005
Código do texto: T50210
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nathalia Fernandes
Itu - São Paulo - Brasil, 26 anos
3 textos (208 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:19)
Nathalia Fernandes