Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LENÇOIS MARANHENSES

LENÇOIS MARANHENSES
Marcial Salaverry

A Natureza por vezes resolve nos mostrar porque sempre devemos amá-la e respeitá-la acima de tudo, pois sempre nos está brindando com algumas maravilhas tão maravilhosas, que a expressão mais correta seria maravilinda...
A região de Barreirinhas é um desses brindes especiais de nossa Mãe Natureza, com os tão decantados Lençóis Maranhenses.
Muito ouvi falar deles, e resolvi conferir. O que me haviam dito foi pouco, já que a beleza selvagem da região, é para encher os olhos de qualquer um que apenas simpatize com a Natureza.  Para quem a curte de montão, é algo de indescritível.
De São Luiz a Barreirinhas são 300 quilômetros de uma estrada até que boa, em se considerando onde estamos.
Barreirinhas, às margens do Rio Preguiça, justifica o nome. Típica cidade de interior, pacata e mais do que sossegada. Algumas pousadas dão boas condições de hospedagem para os visitantes. Na realidade o que falta é uma boa divulgação para que este lugar possa ser um pólo turístico. Infelizmente o Estado do Maranhão ainda não despertou para o tremendo potencial turístico que sua Natureza bela e agreste oferece. Divulga-se mais o reagge, o Marafolia, o  Bumba meu Boi, mas se esquecem das belezas naturais, tanto de São Luiz quanto de outras localidades, como Barreirinhas, por exemplo.
O espetáculo maravilhoso que nos é  oferecido pelas dunas dos Lençóis Maranhenses já foi visto por todos aqueles  que assistiram a novela O Clone.  Todas aquelas cenas que mostravam o deserto, foram filmadas aqui.
Para chegar-se aos Lençóis, é uma aventura interessante, a bordo das chamadas “Voadeiras”, que são velhos jipes Toyota, que vão se arrastando pela areia até chegar à base das dunas, que deverão ser enfrentadas por nossas pernas, que não são “voadeiras”, mas sim, tão arrastantes quanto os Toyota heróicos, que nos levaram até lá, depois de algumas atolagens.
Percorrer estas dunas, é um teste para a resistência física de qualquer um, pois durante a caminhada, cheia de subidas e descidas, ficamos com os chamados bofes de fora... Cada passo é um tremendo esforço. Infelizmente nesta época do ano o espetáculo fica um pouco prejudicado, pois as lagoas que se encontram entre as dunas, estão quase secas. Mas sempre podemos imaginar como deve ser sua beleza quando cheias.
Depois desse esforço todo, nada como um repousante passeio de lancha pelo Rio Preguiça, que justifica seu nome, pois suas águas andam (não podemos dizer que correm...) mansamente por seu leito. Assim, sonolentamente chegamos a Caburé, outra praia da região, para um almoço típico, e uma gostosa sesta, pois ninguém é de ferro...
O passeio poderia ser complementado com mais um passeio de lancha até a cidadezinha que atende pelo curioso nome de Atins. Mas bateu preguiça (talvez por influencia do rio...). e acabamos deixando o passeio para uma outra vez.
A grande beleza do passeio, fica mais uma vez por conta da Natureza, pois não pode haver espetáculo mais lindo do que o nascer e o por do sol em regiões assim.  O céu se tinge de um vermelho tão vivo e a enorme bola de fogo, surgindo, ou partindo, é algo para ser visto em posição de sentido, e com muitos aplausos. Sem dúvida, o maior espetáculo da terra.
Mas... não podemos esquecer da beleza de uma noite de lua cheia, em um céu incrivelmente estrelado. Algo para não ser esquecido jamais... e que lindos romances sugere e propicia...
Realmente é algo que vale a pena conferir...
E com essas imagens ainda diante de meus olhos, desejo a todos UM LINDO DIA.
Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 08/10/2005
Código do texto: T57757
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19840 textos (1961431 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:09)
Marcial Salaverry