Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SONHO

                              O SONHO


Foi eleito o dr. Xis, esse se preocupou em nomear para Ministro da Fazenda, um homem competente, muito experiente,  economista de renome no país, conhecedor profundo dos assuntos fazendários.
Reconheceu esse que enquanto lastreados pelo dólar estaríamos sempre vinculados  às variações comerciais norte americana,   mas sempre com a desvalorização de nossa moeda, e, com grande visão futurística, implantou em Serra Pelada um garimpo científico, eis que já desacionada pelo garimpo empírico,  conseguindo extrair dali centenas de toneladas do vil, todavia precioso metal. Nosso Tesouro Nacional passou a ser lastreado por moeda forte,voltando àquela antiga nomenclatura: “pague-se por esta, no Tesouro Nacional, a quantia de”..., mensagem esta abandonada por falta de lastro na moeda.
Houve necessidade de se mudar o padrão monetário nacional, revirado no último século de réis para cruzeiro, daí para cruzeiro novo, daí para cruzado, novamente par a cruzeiro e em 1994, Real, criado pela transformação de Cr$.2.750,00 valendo R$.1,00 e agora então criou-se o Brasílio, valendo Br$..1,.00 igual  a R$.100,00. O dólar então constantemente valorizado começou a regredir seu valor ante a nova moeda brasileira, que passou a ser preferida mundialmente  pelo seu lastro em ouro. Um Brasílio para cem Reais. Os derivados, sendo a divisão porcentual, continuaram sendo os centavos de Brasílios, escrevendo-se Br$.0,01 igual a um centavo.
Assim, por exemplo, o passe de ônibus custando R$.2,00 passou a custar Bre$ 0,02 e como houve cortes em muitos preços de R$.0,99 foi criado um novo salário mínimo de Br$.1.000,00 em substituição ao antigo R$.380,00, os empregos cresceram assustadoramente, industrias se expandiram, o comércio atacadista e varejista se expandiu, o trabalhador brasileiro, agora valorizado e sem prejuízo da classe capitalista, promoveu o comércio, a indústria, as prestações de serviço, o setor da construção civil, dos transportes, pela capacidade aquisitiva;  as importações cessaram e as exportações tiveram um acréscimo vertiginoso. Todos queriam os produtos brasileiros que se tornaram famosos.
Agora risco Brasil = zero. Corrida na Bolsa de N.Y. pelas ações BR.
Eu houvera feito um terno de roupa que me custara R$.950,00, agora, com o novo padrão monetário, o mesmo costume passou a custar Br$.0,95, para a felicidade geral da nação, a inflação alem de debelada, começaram as deflações.
Aí  que alguém me chamou dizendo: acorda Cabral, ta perdendo a hora.

Antonio Luiz Cabral – Ribeirão Preto – 010907 – alacalado@hotmail.com
calado
Enviado por calado em 01/09/2007
Código do texto: T633475

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
calado
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil
15 textos (1398 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 09:19)
calado