Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Avançar até Olinda

Avançar até Olinda

Oscar Araripe

Olinda está em plena folia.Há semanas que já é Carnaval. E que Carnaval!
Fortaleza, digamos, não tem Carnaval, embora vivamos também um clima de festa no ar. Aqui como lá temos uma moça Prefeita. A de lá já reeleita. Temos, portanto, motivos para festejar.
Generalizando, o Ceará é um Pernambuco de pouca África e o Pernambuco um Ceará de pouco índio – mas, com Maurício de Nassau.Daí o Carnaval, que aqui em Olinda é rico de sons antiqüíssimos e ritmos vários, de surpreendentes instrumentos musicais, e grandes tambores tocados com força por enérgicas moças, que ecoam por dentro de nossos corpos, nesta vila vivíssima, de paredes como tambores.Vida e arte, tudo junto.”Felinto Pedro Salgado, Guilherme Fenelonga, de seus blocos famosos / Bloco das Flores, Andaluza, Pirilampo, Apósfum, dos carnavais passados”. E que ainda agora podem ser vistos por estas ruas, e até rivitalizado. E mais o frevo, o coco, o maracatu, o samba, os alumbramentos sensuais, o Carnaval geral.
E Fortaleza? Temos este gostoso carnaval no ar, a cidade está ficando mais limpa, embora falte Cultura para mantê-la limpa. Sócio-cultura. Aqui como lá, elegemos nossas bravas moças, mas não nossos grandes gestores culturais. Fortaleza bem podia ser a primeira cidade do Brasil e do mundo a eleger os seus gestores culturais.
Enquanto isto, lá em Olinda literalmente pisa-se na Arte, tal a profusão de “mosaicos” azuis, amarelos, verdes, de prodigiosos desenhos, artdecôs, liberties, arabescos, belas geometrias que se pisa com os olhos do pé: algo extraordinário e de grande beleza, e inesquecível. Olhar a Arte do chão desta cidade cultural...A Capela Dourada, de Recife, é mais bela que a Capela Sixtina, de Roma, sem dúvidas.
Bem; aqui em Fortaleza já podemos nos maravilhar com as lindas continhas de sementes vermelhas espalhadas pelo chão de nossas ruas e calçadas, já bem mais limpas. E nada existe de mais belo que o carnaval humano, seja na terra, seja no ar...
Pernambuco e Ceará. O Rio de Janeiro. Eis aí uma nossa forte trindade cultural.Urge um centro de referência de estudos Pernambuco-Ceará.Haja visto Bárbara de Alencar, que é nossa heroína, mas nasceu em Exu, Pernambuco.Haja visto Martim, o amor de Iracema,“ o pai do Ceará”, que veio de Pernambuco e voltou pra Pernambuco. Um Ceará imaginário ao tempo de um Pernambuco real. Uma bela Confederação.
Ou seja, o Carnaval de Fortaleza deve ser de Fortaleza. Mas ganharia muito se avançasse até Olinda, a de hoje, a de sempre, e a “dos tempos ideais, do velho Raul Morais”.

                                                                                                     Pintor e escritor.



Oscar Araripe
Enviado por Oscar Araripe em 25/10/2005
Código do texto: T63353
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Oscar Araripe
Tiradentes - Minas Gerais - Brasil, 75 anos
17 textos (1157 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:48)
Oscar Araripe