Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tiradentes, Tristão

Tiradentes, Tristão

Oscar Araripe

Heróis da Independência e da República, Tiradentes e Tristão se assemelham extraordinariamente. E certamente também o diferem.
Como Tiradentes,Tristão tem sido tratado como “afoito”, inculto ( ainda  que construísse aquedutos e pontes), um inocente útil ( que conversava com Jefferson), a serviço das forças ocultas e ignoradas da época. Deles se dizia não serem nem independentistas, e nem abolicionista e nem mesmo líderes, ou mártires, mesmo mortos como foram pela consciência do Porvir.
Tiradentes, hoje se sabe, teria se encontrado com Jefferson, em Nimes, no sul da França e Jefferson, o filme, registra a cena. Tiradentes encapuzado, meio escondido, sempre barbudo, como retratado pela grande maioria dos pintores brasileiros.
Tristão também. Foi traído e não traiu jamais.Talvez tenha mantido também correspondência com republicanos da América, da Europa, pois é sabido que quase todos os documentos relativos à Confederação foram queimados.Como Tiradentes, Tristão era articulado e lia, como se deduz das decisões tomadas, hoje publicadas, à frente do Governo Republicano Confederado.De Tiradentes, Tristão difere o ter morrido em combate, e não preso, mas assemelha-se em muitas humanidades.Dizem namorar até mais que Tristão,um Alencar.Ana Triste, sua esposa amada, razão de seu retorno ao Sitiá, quando perdeu a vida, por certo ainda o espera até hoje, naquele alpendre da fazenda do Pau Seco, pois amor assim não morre.
Belos vultos brasileiros. O povo os vê como Jesus; o povo e as crianças.Cristianizados certamente o foram. Ana Triste e Maria Madalena, que estamos começando a conhecer hoje, por fim se aproximam.Em Minas as mulheres importantes e poderosas se chamam Cidinha, Mariinha,Vivinha e não aparecem muito nas histórias, daí a Inconfidência ter revelado poucas mulheres, enquanto a Confederação e a República de 18 as teve em muitas e valorosas, a citar Bárbara de Alencar e Ana, depois Triste de Alencar Araripe.
Jovens galantes, ambos “alferes” e artistas, num tempo em que ser técnico era ser artista. Hoje, limpa a pátina do barroco escurecido, Tiradentes vem surgindo como um herói de muitos amores, perfeitamente barroco, com muitas descendências por várias cidades de Minas e Tristão, antes arrebatado e famoso jovem conquistador, hoje vai ficando como o grande herói amante, marido de uma mulher só, Ana.
Isto sem contar, é claro, o Ceará, pois ninguém amou mais o Ceará do que ele.
Os mineiros não lutaram, mas os restos dos heróis inconfidentes estão juntos há muito tempo no Museu da Inconfidência, em Ouro Preto.Bem faria o Ceará se juntasse num só lugar os ossos de Ana e Tristão.Belo Taj-Mahal. Lindo memorial, este, o da Confederação, que o Ceará tanto nos deve.
Pintor e Escritor
Oscar Araripe
Enviado por Oscar Araripe em 25/10/2005
Código do texto: T63383
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Oscar Araripe
Tiradentes - Minas Gerais - Brasil, 75 anos
17 textos (1157 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:34)
Oscar Araripe